AURA E LENI RIEFENSTAHL: UMA ABORDAGEM TEÓRICA DO CINEMA DOCUMENTAL DE PROPAGANDA NAZISTA

Elbio Roberto Quinta Junior

Resumo


Aura e Reprodutibilidade Técnica. Tradição e Modernidade. Dois conceitos diametralmente opostos. O Cinema de Propaganda Nazista, sendo Leni Riefenstahl um de seus maiores expoentes, produziu a união destes dois conceitos. Através do conceito de Aura, em Walter Benjamin, e da Análise Fílmica de “O Triunfo da Vontade” (1935) e “Vitória da Fé” (1933), este artigo tem como objetivo analisar um conceito de cinema, no nazismo, que visa à dominação das massas.

Palavras-chave


Aura; Leni Riefenstahl; Cinema; Nazismo; Análise Fílmica

Texto completo:

PDF

Referências


BACH, Steven. Leni – A Vida e Obra de Leni Riefenstahl. Cruz Quebrada: Casa das Letras, 2007.

BENJAMIN, Walter. A obra de arte na era de sua reprodutibilidade técnica. In: Magia e Técnica, Arte e Política. São Paulo: Brasiliense, 2012.

COSTA, Antônio. Compreender o cinema. Rio de Janeiro: Globo, 1987.

DOMENACH, Jean Marie. A propaganda política. São Paulo: Difusão Europeia do Livro, 1963.

FERRO, Marc. Cinema e História. São Paulo: Paz e Terra, 2010.

FURHAMMAR, Leif; ISAKSSON, Folke. Cinema & política. Rio de Janeiro: Editora Vozes, 2015.

FREUD, Sigmund. O mal-estar na civilização. São Paulo: Penguin Classics Companhia das Letras, 2011.

HITLER, Adolf. Minha Luta. São Paulo: Centauro, 2005.

KRACAUER, Siegfried. De Caligari a Hitler – Uma História Psicológica do Cinema Alemão. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 1988.

IGGERS, Georg. The orgins of German Historicism: The transformation of german historical thought from Herder’s cosmopolitan culture-oriented nationalism to the state-centered exclusive nationalism of the wars of liberation. The German Conception of History: The Nation Tradition of Historical Thought from Herder to the Present. Connecticut: Wesleyan University Press, 1983, p. 29-43.

LEISER, Erwin. Nazi Cinema. New York: Macmillan Publishing Co., 1974.

LENHARO, Alcir. Nazismo “O triunfo da vontade”. São Paulo: Ática, 2001.

LENI Riefenstahl – A Deusa Imperfeita. Produção de Ray Müller. Alemanha: ZDF et al., 1993. (180 min), son, colorido. Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=vP88GzoMCKM&list=PLBbqZaQRPmj8BVj2faxak6VBbYJ3eL-Nf&index=1&t=2999s. Acesso em 10 de julho de 2017.

LÉTÉ-GOLIOT, Anne; VANOYE, Francis. Ensaio sobre Análise Fílmica. Campinas: Papirus, 2012.

NOGUEIRA GUIMARÃES, José Otávio. Tempo e Linguagem na Filosofia da História de Walter Benjamin. Textos de História, Brasília, v. 4, p. 5-47, 1996.

O TRIUNFO da Vontade. Direção de Leni Riefenstahl. Alemanha: UFA, 1935. 1 DVD (124 min), son., P&B.

PALHARES, Taisa Helena Pascale. Aura: a crise da arte em Walter Benjamin. São Paulo: Barracuda, 2006.

PEREIRA, Wagner Pinheiro. O Império das imagens de Hitler: o projeto de expansão internacional do modelo de cinema nazi-fascista na Europa e na América Latica (1933-1955). Tese (Doutorado em História) – Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, Universidade de São Paulo. São Paulo, 2008. p. 432.

PEREIRA, Wagner Pinheiro. Leni Riefenstahl: Vida e Lenda. Revista AGP/PUC-SP, Ano XIII, n. 33, 2007.

QUINTA JUNIOR, Elbio Roberto. Imagem e História: a relação entre o conceito de aura e a teoria da história em Walter Benjamin. In: ASSUNÇÃO, Marcello Felisberto de; BRAGA, Sabrina Costa; GONÇALVES, Murilo dos Santos; QUINTA JUNIOR, Elbio Roberto (org.). Teoria e história da historiografia no século XXI: ensaios em homenagem aos dez anos da Revista de Teoria da História. 1. ed. Vitória: Editora Milfontes, 2020, p. 149-168.

QUINTA JUNIOR, Elbio Roberto. Leni Riefenstahl (1935): O cinema documental de propaganda nazista. Dissertação (Mestrado em História) – Faculdade de História, Universidade Federal de Goiás. Goiânia, p. 142, 2019.

ROVAI, Mauro L. Imagem e Técnica como Itinerários das Ciências Sociais – Considerações sobre o Cinema de Leni Riefenstahl. Revista Brasileira de Ciências Sociais, v. 24, p. 95-103, 2009.

ROVAI, Mauro L. Imagem, Tempo e Movimento: os afetos “alegres” no filme O TRIUNFO DA VONTADE de Leni Riefenstahl. São Paulo: Associação Editorial Humanitas, FAPESP, 2005.

ROVAI, Mauro L. Riefenstahl e Oliveira – Do Inferno das Imagens as Imagens do Degredo. Sociologia, Problemas e Práticas, n. 51, p. 11-27, 2006.

ROVAI, Mauro L. Sociologia e Cinema: reflexões sobre o gesto e o rosto na tela. Texto apresentado no XXIX Encontro Anual da ANPOCS, pp.1-30, 2005.

SILVA, Luiz Sérgio Duarte da. Leituras do historicismo antes e depois do holocausto: Benjamin e Rüsen. Revista de Teoria da História, v. 1, p. 32-42, 2009.

STRATHAUSEN, Carsten. Riefenstahl and the Face of Fascism. In: PAGES, Neil Christian; RHIEL, Mary; MAJER-O’Sickey, Ingeborg. Riefenstahl Screened – An Anrhology of New Criticism. New York: The Continuum International Publishing Group Inc., 2008. p. 30-51.

VITÓRIA da Fé. Direção de Leni Riefenstahl. Alemanha: UFA, 1933. 1 DVD (70min), son., P&B.

XAVIER, Ismail. O discurso cinematográfico: a opacidade e a transparência. São Paulo: Paz e Terra, 2017.

WELCH, David. Propaganda and the german cinema (1933-1945). London: I. B. Tauris & Co Ltd, 2011.




DOI: https://doi.org/10.18224/mos.v15i1.8634

Rodapé - Mosaico
 

Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição Sem Derivações 4.0 CC BY-NC-ND

MOSAICO | Programa de Pós-Graduação em História | Pontifícia Universidade Católica de Goiás | e-ISSN 1983-7801 | Qualis CAPES Preliminar 2019 = A3

Visitantes - (05/09/2017 - 12/08/2021)

Fonte: Google Analytics.