ESPIRITUALIDADE, ESCOLA E CULTURA DE PAZ: UM CAMINHO DE DESAFIOS, ENCONTROS E SENTIDOS

Thayana Maria Olimpio Marinho, Thiago Antonio Avellar de Aquino, Wanessa de Macêdo Gomes, Sandra Souza da Silva

Resumo


O objetivo do artigo foi conhecer os desafios atuais no âmbito da escola e compreender o papel da espiritualidade na Cultura de Paz. A escola é considerada como um dos pilares da educação, construindo a cidadania e formação de uma sociedade e de uma nação. O processo de adoecimento desses jovens vem crescendo e se faz necessário um olhar para isto mais atento e cuidadoso. Novas diretrizes propostas pela Organização Mundial da Saúde (OMS), incluíram a dimensão espiritualidade no conceito multidimensional de saúde. Espiritualidade, por sua vez, pode ser entendida por toda experiência que produz mudança profunda no interior de cada pessoa podendo levá-la a uma integração pessoal e com o mundo. Nesse sentido, a cultura da paz aliada a espiritualidade proporciona a educação o senso de identidade e propósito significativo à vida, permitindo criar um cenário enriquecedor que acrescenta qualidade aos discursos e práticas educacionais na escola.

Palavras-chave


Espiritualidade; Cultura de Paz; Educação.

Texto completo:

PDF

Referências


ABRAMOVAY, M. et al. Escolas inovadoras: experiências bem-sucedidas em escolas públicas. Brasília: UNESCO, 2003.

ALVARENGA, C. F. et al. Desafios do ensino superior para estudantes de escola pública: um estudo na UFLA. Revista Pensamento Contemporâneo em Administração, Niterói, v. 6, n. 1, p. 55-71, 2012.

AQUINO, T. A. A.; CRUZ, J. S.; GOMES, E. S. Monantropismo e Movimento para a Paz no Pensamento de Viktor Frankl. Interações, v. 14, n. 26, p. 297-314, 2019.

AQUINO, T. A. A.; OLIVEIRA, K.G. Religiosidade e Espiritualidade no Contexto da Saúde: uma perspectiva noopsicossomatica. In: ALMINHANA, L. O.; FREITAS, M. H.; AQUINO, T. A. A. (org.). Experiências Religiosas, Espirituais e Anômalas: Desafios para a saúde mental. João Pessoa: UFPB, cap. 2, 2020. p. 53-74.

BOULDING, E. Cultures of Peace: the hidden side of history. New York: Syracuse University Press, 2000.

BUBER, M. Eu e tu. São Paulo: Centauro. (Originalmente publicado em 1923), 2001.

CHRISPINO, Á. Gestão do conflito escolar: da classificação dos conflitos aos modelos de mediação. Ensaio: Avaliação e Políticas Públicas em Educação, Rio de Janeiro, v. 15, n. 54, p. 11-28, 2007.

COELHO JUNIOR, A. G.; MAHFOUD, M. As Dimensões Espiritual e Religiosa da Experiência Humana: distinções e inter-relações na obra de Viktor Frankl. Psicologia USP, São Paulo, v. 12, n. 2, p. 95-103, 2001. DOI: http://dx.doi.org/10.1590/S0103-65642001000200006. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-65642001000200006&lng=pt&nrm=iso. Acesso em: 21 jun. 2019.

CRUZ, J. S.; AQUINO, T. A. A. A questão do ateísmo para o entendimento do homem no pensamento de Viktor Frankl. Numen, v. 21, n. 2, 2018.

DAYRELL, J. T. A escola faz juventudes?: Reflexões em torno da socialização juvenil. Educação & Sociedade, Campinas, v. 28, n. 100, p. 1105-1128, 2007.

DUSI, H. M. et al. Cultura da paz e psicologia escolar no contexto da instituição educativa. Psicol. Esc. Educ. (Impr.), Campinas, v. 9, n. 1, p. 135-145, 2005. DOI: http://dx.doi.org/10.1590/S1413-85572005000100013. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-85572005000100013&lng=en&nrm=iso. Acesso em: 05 dec. 2019.

FRANKL, V. E. A questão do sentido em psicoterapia. Campinas: Papirus, 1990.

FRANKL, V. E. A presença ignorada de Deus. Petrópolis: Vozes, 2014.

FRANKL, V. E. A vontade de sentido: fundamentos e aplicações da logoterapia. São Paulo: Paulus, 2011.

FRANKL, V. E. Em busca de sentido. Petrópolis: Vozes, 1985.

FRANKL, V. E. Fundamentos antropológicos da psicoterapia. Rio de Janeiro: Zahar, 1978.

FRANKL, V. E. La idea psicologica del hombre. Madrid: Rialp, 1983.

FRANKL, V. E. Psicoterapia e sentido da vida. São Paulo: Quadrante, 1989.

GIOVANETTI, J. P. O Sagrado na psicoterapia. In: ANGERAMI-CAMON, V. A. (org.). Vanguarda em Psicoterapia Fenomenológico-Existencial. São Paulo: Pioneira, 2004. p. 1-26.

GIOVANETTI, J. P. Psicologia e espiritualidade. In: AMATUZZI, M. M. (org.). Psicologia e espiritualidade. São Paulo: Paulus, 2005. p. 129-145.

JARES, X. R. Educação para a paz: sua teoria e sua prática. Porto Alegre: Artmed, 2002.

KRAWCZYK, N. O ensino médio no Brasil. São Paulo: Ação Educativa, 2009.

KRAWCZYK, N. Reflexão sobre alguns desafios do ensino médio no Brasil hoje. Cad. Pesqui, v. 41, n.144, p. 752-769, 2011.

LEÃO, G.; DAYRELL, J. T.; REIS, J. B. Jovens olhares sobre a escola do ensino médio. Cadernos Cedes, v. 31, n. 84, p. 253-273, 2011.

LIBERAL, E. F. et al. Escola segura. Jornal de Pediatria, Rio de Janeiro, v. 81, n. 5, p. S155-S163, 2005.

LIMA NETO, V. B. A espiritualidade em logoterapia e análise existencial: o espírito em uma perspectiva fenomenológica e existencial. Revista da Abordagem Gestáltica, v. 19, n. 2, p. 220-229, 2013.

MILANI, F. M.; JESUS, R. C. P.; BASTOS, A. C. S. Cultura de paz e ambiência saudáveis em contextos educacionais: a emergência do adolescente protagonista. Educação, Porto Alegre, v. 59, n. 2, p. 369-386, maio/ago. 2006.

MOREIRA, N.; HOLANDA, A. Logoterapia e o sentido do sentido: convergências nas dimensões espirituais e religiosas. Psico-USF, v. 15, n. 3, p. 345-356, 2010.

OLIVEIRA, M. R.; JUNGES, J. R. Saúde mental e espiritualidade/religiosidade: a visão de psicólogos. Estudos de Psicologia, v. 17, n. 3, p. 469-476, 2012.

PINTO, Ê. B. Espiritualidade e Religiosidade: Articulações. REVER: Revista de Estudos da Religião, p. 68-83, 2009.

SARRIERA, J. C. Psicologia comunitária: estudos atuais. Porto Alegre: Sulina, 2004.

SOUZA, S. R.; TEIXEIRA, I. O adoecimento psíquico vivenciado na adolescência no período pré-vestibular. Humanidades & Inovação, v. 3, n. 2, 2016.

TONIOL, R. Atas do espírito: a Organização Mundial da Saúde e suas formas de instituir a espiritualidade. Anuário Antropológico, II, p. 267-299, 2017.

TREVISAN, A. L.; BORIN, L. C. A espiritualidade na formação de professores em tempos de catástrofes: considerações a partir de Viktor Frankl. Conjectura: filosofia e educação, 23(Especial), p. 78-95, 2018.

VOLCAN, S. M. A. et al. Relação entre bem-estar espiritual e transtornos psiquiátricos menores: estudo transversal. Revista de Saúde Pública, v. 37, n. 4, p. 440-445, 2003.




DOI: https://doi.org/10.18224/frag.v31i3.9058

Rodapé - Fragmentos
 

Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição Sem Derivações 4.0 CC BY-NC-ND


FRAGMENTOS DE CULTURA | Pontifícia Universidade Católica de Goiás | Instituto de Filosofia e Teologia | Sociedade Goiana de Cultura | e-ISSN 1983-7828 | Qualis CAPES Preliminar 2019 = B1

Visitantes - (04/09/2017 - 12/08/2021)

Fonte: Google Analytics.