PRÁTICAS DE LETRAMENTOS: POSSÍVEIS DIÁLOGOS COM A PROPOSTA FREIREANA

Anapaula de Almeida

Resumo


Resumo: Este artigo pretende fazer uma revisão da literatura que trata da abordagem teórico-metodológica das práticas de letramentos no âmbito do ensino e da aprendizagem de Língua Portuguesa, a fim de verificar princípios da proposta freireana de educação como práxis transformadora nos textos dos autores mobilizados nesta pesquisa. Além disso, o estudo também aponta algumas implicações para o ensino-aprendizagem de língua materna e para a formação de professores. São considerados os estudos sobre letramentos realizados por Rojo (2009), Soares (2002, 2009) e Street (2006) e o conceito de novos letramentos e multiletramentos esboçados por Rojo (2012, 2016, 2017) e pelo Grupo de Nova Londres (2021). Recorre-se às concepções de letramento crítico propostas por Jordão (2013), Menezes de Souza (2011) e Monte Mór (2015). A leitura dos textos mostra que as práticas de letramentos são fundamentadas e têm suas matrizes teórico-filosóficas na pedagogia crítica freireana.

Palavras-chave


Letramentos; Novos Letramentos; Multiletramentos; Letramento Crítico; Paulo Freire.

Texto completo:

PDF

Referências


BALTAR, M., BEZERRA. C. Paulo Freire e os estudos críticos do letramento: o sulear e a relação norte-sul. Revista Línguas & Letras, Unioeste, v. 15, n. 28, 2014. Disponível em: http://saber.unioeste.br/index.php/linguaseletras/article/viewFile/11322/8161. Acesso em: 2 fev. 2022.

BIONDO, F. P. As diferentes versões de uma história única: a polêmica a respeito do livro didático por uma vida melhor e os estudos do(s) letramento(s). Trabalhos em Linguística Aplicada, Campinas, v. 51, n. 1, p. 245-260, jan./jun. 2012. Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/tla/v51n1/v51n1a13.pdf. Acesso em: 14 dez. 2020.

FREIRE, P. A importância do ato de ler: em três artigos que se completam. São Paulo: Cortez, 1989.

FREIRE, P. Pedagogia da Tolerância. São Paulo: Editora Unesp, 2005.

FREIRE, P. Pedagogia do Oprimido. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2014.

GRUPO DE NOVA LONDRES. Uma Pedagogia dos Multiletramentos: Projetando Futuros Sociais. Trad. Deise Nancy de Morais, Gabriela Claudino Grande, Rafaela Salemme Bolsarin Biazotti, Roziane Keila Grando. Revista Linguagem em Foco, v. 13, n. 2, 2021. p. 101-145. Disponível em: https://revistas.uece.br/index.php/linguagememfoco/article/view/5578. Acesso em: 5 jul. 2021.

JORDÃO, C. M. Abordagem comunicativa, pedagogia crítica e letramento crítico – farinhas do mesmo saco? In: ROCHA, C. H.; MACIEL, R. F. (orgs.). Língua estrangeira e formação cidadã: por entre discursos e práticas. Campinas: Ed Pontes, 2013. p. 69-90.

MENEZES DE SOUZA, L. M. T. Para uma redefinição de letramento crítico: conflito e produção de significação. In: MACIEL, R. F.; ARAÚJO, V. A. (org.). Formação de professores de línguas: ampliando perspectivas. Jundiaí: Paco Editorial, 2011. p. 128140.

MONTE MÓR, W. Crítica e Letramentos Críticos: Reflexões Preliminares. In: ROCHA, C. H.; MACIEL, R. F. (orgs.). Língua estrangeira e formação cidadã: por entre discursos e práticas. 2. ed. Campinas: Pontes Editores, 2015. p. 31-50.

RICOEUR, P. Da Interpretação. Rio de Janeiro: Ed. Imago, 1977.

ROJO, R. Letramentos múltiplos, escola e inclusão social. São Paulo: Parábola Editorial, 2009.

ROJO, R. Pedagogia dos multiletramentos: diversidade cultural e de linguagem na escola. In: ROJO, R.; MOURA, E. Multiletramentos na escola. São Paulo: Parábola, 2012. p. 11- 31.

ROJO, R. Novos letramentos, tecnologias, gêneros de discurso. In: SOUZA, S.; SOBRAL, A. (orgs.). Gêneros entre o texto e o discurso: questões conceituais e metodológicas. Campinas, SP: Mercado de Letras, 2016. p. 127-149.

ROJO, R. Novos multiletramentos e protótipos de ensino: por um web-currículo. In: CORDEIRO, G. S.; BARROS, E. M. D. de; GONÇALVES, A. V. Letramentos, objetos e instrumentos de ensino: gêneros textuais, sequências e gestos didáticos. Campinas, SP: Pontes Editores, 2017.

SOARES, M. Novas práticas de leitura e escrita: letramento na cibercultura. Educação & Sociedade, Campinas, v. 23, n. 81, p. 143-160, dez. 2002. Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/es/v23n81/13935. Acesso em: 2 dez. 2020.

SOARES, M. Letramento: um tema em três. 3. ed. Belo Horizonte: Autêntica Editora, 2009.

STREET, B. Perspectivas interculturais sobre o letramento. Trad. Marcos Bagno. São Paulo, SP, Filologia linguística do português, n. 8, p. 465-488, 2006. Disponível em:

https://www.revistas.usp.br/flp/article/view/59767. Acesso em: 2 dez. 2020.

TAGATA, W. M. Letramento crítico, ética e ensino de língua inglesa no século

XXI: por um diálogo entre culturas. RBLA, Belo Horizonte, v. 17, n. 3, p. 379- 403, 2017. Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/rbla/v17n3/1984-6398-rbla201710973.pdf. Acesso em: 2 dez. 2020.




DOI: https://doi.org/10.18224/frag.v31i4.12233

Rodapé - Fragmentos
 

Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição Sem Derivações 4.0 CC BY-NC-ND


FRAGMENTOS DE CULTURA | Pontifícia Universidade Católica de Goiás | Instituto de Filosofia e Teologia | Sociedade Goiana de Cultura | e-ISSN 1983-7828 | Qualis CAPES Preliminar 2019 = B1

Visitantes - (04/09/2017 - 12/08/2021)

Fonte: Google Analytics.