CONSUMO ALIMENTAR E A PRÁTICA DE ATIVIDADE FÍSICA DE MULHERES COM SÍNDROME DO OVÁRIO POLICÍSTICO

Autores

DOI:

https://doi.org/10.18224/evs.v51i1.14118

Palavras-chave:

Ciência da Nutrição, Ingestão de Alimentos, Síndrome do Ovário Policístico

Resumo

O objetivo do estudo foi avaliar o consumo alimentar e a prática de atividade física em mulheres com Síndrome do Ovário Policístico (SOP) através de um estudo transversal, qualitativo, descritivo. Com 47 mulheres, de 18-40 anos e laudo diagnóstico de SOP. Foram questionados peso e altura, presença de doenças não transmissíveis, prática de atividade física e aplicado questionário de frequência alimentar. Podemos analisar que 55% estavam eutróficas, 26% sobrepeso, 19% obesas; 51% praticavam atividade física; 21% apresentaram hipercolesterolemia. O consumo de alimentos do grupo de arroz, pães, massas e batatas destaca-se em maiores percentuais, sendo o arroz, pão francês / pão de sal, bolo de vários sabores os mais consumidos. O consumo de frutas, verduras e folhosos é diário. E em relação ao grupo de lipídios destacam-se a manteiga, margarina, leite integral, queijos amarelos e carne de boi com gordura. Identificou-se que o consumo de alimentos ricos ou fontes de carboidratos não integrais é elevado, assim como o consumo de alimentos ricos ou fontes de gorduras saturadas, sendo inadequado para o tratamento na SOP. A maioria das mulheres apresentou IMC eutrófico e praticavam atividade física, no entanto, algumas apresentaram comorbidades, como a hipercolesterolemia, doenças cardiovasculares e diabetes mellitus tipo 2, sugerindo que pode estar relacionado ao consumo elevado de gorduras saturadas, fatores endógenos e IMC de sobrepeso e obesidade.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Tayná Martins Silva, Pontifícia Universidade Católica de Goiás - PUC Goiás

Graduação em Nutrição e Pós-graduação em Nutrição Clínica, Nutrição Esporte e Exames laboratoriais.

Thaisa Borges Rocha, Pontifícia Universidade Católica de Goiás - PUC Goiás

Graduação em nutrição e Mestre em ciências ambientais e saúde.

Michelle Godoi Branquinho Jota, Universidade Federal de Goiás - UFG

Graduada em Nutrição, Pós-graduada em Nutrição Clínica e Esportiva, Nutrição funcional e Fitoterapia.

Marianne de Oliveira Falco Salha, Pontifícia Universidade Católica de Goiás - PUC Goiás

Doutora e Mestre em Ciências da Saúde. Especialista em Nutrição Clínica, Especialista em Nutrição Parenteral e Enteral.

Referências

Barr S, Hart K, Reeves S, Sharp K, Jeanes YM. Habitual dietary intake, eating pattern and physical activity of women with polycystic ovary syndrome. European Journal of Clinical Nutrition. 2011 Jun 1;65(10):1126–32.

Moran LJ, Ranasinha S, Zoungas S, McNaughton SA, Brown WJ, Teede HJ. The contribution of diet, physical activity and sedentary behavior to body mass index in women with and without polycystic ovary syndrome. Human Reproduction. 2013 Jun 15;28(8):2276–83.

EBSERH. Síndrome dos ovários policísticos. PRO.MED-GIN-MEAC.042. 2023 V3. Disponível em: <https://www.gov.br/ebserh/pt-br/hospitais-universitarios/regiao-nordeste/ch-ufc/acesso-a-informacao/protocolos-e-pops/protocolos-meac/maternidade-escola-assis-chateaubriand/ginecologia/pro-med-gin-042-v2-sindrome-dos-ovarios-policisticos.pdf/view>. Acesso em 5 jul. 2023.

Ministério Da Saúde (BRASIL). Série Orientações e Recomendações FEBRASGO n.4: Síndrome dos ovários policísticos. Federação Brasileira das Associações de Ginecologia e Obstetrícia (FEBRASGO). Disponível em: <https://www.febrasgo.org.br/media/k2/attachments/18Z-ZSndromeZdosZovriosZpolicsticos. PDF>. Acesso em 10 mar. 2020.

Ministério Da Saúde (BRASIL). Relatório de Recomendação: Protocolos Clínicos e Diretrizes Terapêuticas para síndrome do ovário policístico – PCDT. Comissão Nacional de Incorporações de Tecnologias no SUS (CONITEC). 2019. Disponível em: <http://conitec.gov.br/images/Consultas/2019/Relatorio_PCDT_SindromeOvariosPolicisticos_CP05_2019. PDF> acesso em: 10 mar. 2020.

March WA, Moore VM, Willson KJ, Phillips DIW, Norman RJ, Davies MJ. The prevalence of polycystic ovary syndrome in a community sample assessed under contrasting diagnostic criteria. Human Reproduction. 2009;12;25(2):544–51.

Universidade Monash, editor. International evidence-based guideline for the assessment and management of polycystic ovary syndrome – 2018. Reproductive Endocrinology. 2018;(69):59–79.

Filho BSA, Pontes A. Síndrome do ovário policístico: diagnósticos, tratamento e repercussões ao longo da vida. Botucatu: Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho” (UNESP). 2016. Disponível em: <http://www.hcfmb.unesp.br/wp-content/uploads/2015/09/Ebook-SOP.pdf>. Acesso em 10 mar. 2020.

Moghetti P, Tosi F, Bonin C, Di Sarra D, Fiers T, Kaufman JM, et al. Divergences in Insulin Resistance Between the Different Phenotypes of the Polycystic Ovary Syndrome. The Journal of Clinical Endocrinology & Metabolism. 2013;98(4):E628–37.

Ministério Da Saúde (BRASIL). Guia alimentar para a população brasileira. Secretaria de Atenção à Saúde, Departamento de Atenção Básica. 2014 ;2:156. Disponível em: em: <https://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/guia_alimentar_populacao_brasileira_2ed.pdf> Acesso em: 10 out. 2020.

Ministério Da Saúde (BRASIL). V Diretriz Brasileira De Dislipidemias E Prevenção Da Aterosclerose. Sociedade Brasileira de Cardiologia. 2013;101(4). Disponível em: <http://publicacoes.cardiol.br/consenso/2013/V_Diretriz_Brasileira_de_Dislipidemias.pdf>. Acesso em: 10 out. 2020

Ministério Da Saúde (BRASIL). Diretrizes da Sociedade Brasileira de Diabetes: 2019-2020. Sociedade Brasileira de Diabetes - SBD. Clannad. São Paulo;2019. Disponível em: <https://www.diabetes.org.br/profissionais/images/DIRETRIZES-COMPLETA-2019-2020.pdf> . Acesso em: 10 dez. 2020

Mannato LW. Questionário De Frequência ELSA-Brasil: Proposta De Redução E Validação Da Versão Reduzida. [Dissertação]. 2013. p. 117. <https://repositorio.ufes.br/server/api/core/bitstreams/1e384153-0233-405f-be86-f2c704768adc/content> Acesso em: 11 abr. 2024.

Scott D, Harrison CL, Hutchison S, de Courten B, Stepto NK. Exploring factors related to changes in body composition, insulin sensitivity and aerobic capacity in response to a 12-week exercise intervention in overweight and obese women with and without polycystic ovary syndrome. Earnest CP, editor. PLOS ONE. 2017;12(8):e0182412.

Banting LK, Gibson-Helm M, Polman R, Teede HJ, Stepto NK. Physical activity and mental health in women with Polycystic Ovary Syndrome. BMC Women’s Health. 2014;14(1).

Tsai YH, Wang TW, Wei HJ, Hsu CY, Ho HJ, Chen WH, et al. Dietary intake, glucose metabolism and sex hormones in women with polycystic ovary syndrome (PCOS) compared with women with non-PCOS-related infertility. British Journal of Nutrition. 2012;109(12):2190–8.

Lin AW, Kazemi M, Jarrett BY, Vanden Brink H, Hoeger KM, Spandorfer SD, et al. Dietary and Physical Activity Behaviors in Women with Polycystic Ovary Syndrome per the New International Evidence-Based Guideline. Nutrients. 2019;11(11):2711.

Hutchison SK, Stepto NK, Harrison CL, Moran LJ, Strauss BJ, Teede HJ. Effects of Exercise on Insulin Resistance and Body Composition in Overweight and Obese Women with and without Polycystic Ovary Syndrome. The Journal of Clinical Endocrinology & Metabolism.2011;96(1):E48–56.

Belchior M, Marcia S, Melo Quintslr M, Diretor-Executivo P, Pereira E, Wasmália N, et al. Pesquisa de orçamentos familiares 2008-2009 : análise do consumo alimentar pessoal no Brasil. IBGE. Ministra do Planejamento, Orçamento e Gestão Coordenação de Trabalho e Rendimento Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 2011. Disponível em: <https://biblioteca.ibge.gov.br/visualizacao/livros/liv50063.pdf> Acesso em: 10 nov. 2020.

Marsh KA, Steinbeck KS, Atkinson FS, Petocz P, Brand-Miller JC. Effect of a low glycemic index compared with a conventional healthy diet on polycystic ovary syndrome. The American Journal of Clinical Nutrition. 2010;92(1):83–92.

ConVid. Resultado da ConVid: Pesquisa de Comportamentos Saudáveis. 2020. Disponível em: <https://convid.fiocruz.br/index.php?pag=alimentacao>. Acesso em: 12 abr. 2020.

Spinelli NO. Perfil alimentar e nutricional de mulheres em idade fértil usuárias da estratégia saúde da família na cidade de Vitória de Santo Antão - PE [ Trabalho de conclusão de curso ]. [UFP]; 2017 Disponível em: <https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/18249?mode=full>. Acesso em: 10 nov. 2020.

Downloads

Publicado

08.05.2024

Como Citar

SILVA, T. M.; ROCHA, T. B.; JOTA, M. G. B.; SALHA, M. de O. F. CONSUMO ALIMENTAR E A PRÁTICA DE ATIVIDADE FÍSICA DE MULHERES COM SÍNDROME DO OVÁRIO POLICÍSTICO. Revista Estudos - Revista de Ciências Ambientais e Saúde (EVS), Goiânia, Brasil, v. 51, n. 1, p. 9 páginas, 2024. DOI: 10.18224/evs.v51i1.14118. Disponível em: https://seer.pucgoias.edu.br/index.php/estudos/article/view/14118. Acesso em: 15 jun. 2024.

Edição

Seção

Artigos