A REGULARIZAÇÃO FUNDIÁRIA E O ORDENAMENTO TERRITORIAL URBANO: AVANÇOS E DESAFIOS

Gabriel Vinicius Jesus Maia Medeiros, Raissa Alves da Silva, Manoel Mariano Neto, Almir Mariano de Sousa Junior

Resumo


A regularização fundiária urbana (REURB) consiste em um conjunto de ações urbanísticas, sociais e ambientais orientadas à regularização de ocupações irregulares e à titulação dos ocupantes. Nesse sentido, este trabalho tem por objetivo discutir a REURB pela perspectiva do ordenamento territorial (OT), com foco nos avanços e benefícios, e nos desafios existentes diante da efetivação. Para tanto, foram realizadas pesquisas bibliográficas acerca do OT e da REURB, bem como pesquisas documentais, com destaque às consultas à legislação que trata dessa temática. Constatou-se que os principais avanços alcançados ocorrem a partir de 2009, com a criação da Lei nº 11.977/2009, o primeiro marco legal destinado à temática. Posteriormente, entre 2016 e 2017, percebe-se modificações na conjuntura legal, a partir da implementação da Medida Provisória nº 759/2016, convertida na Lei nº 13.465/2017 que representa o mais novo marco legal para enfretamento do quadro de irregularidade fundiária do país. Quanto aos desafios a serem superados, cita-se a ausência de controle sob o quadro de irregularidades e o grande quantitativo de moradias na situação apresentada; a dificuldade de implementar a legislação; o desinteresse por parte da população; e a incapacidade poder público municipal face a execução dos processos técnicos e administrativos.

Palavras-chave


Direito à moradia; Irregularidade fundiária; Planejamento urbano.

Texto completo:

PDF

Referências


ALVES, Larissa da Silva Ferreira. Culturas de ordenamento territorial: conceituações e perspectivas histórico analíticas. Mercator (Fortaleza), v. 13, n. 3, p. 63-73, 2014. Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/mercator/v13n3/1676-8329-mercator-13-03-0063.pdf. Acesso em 02 de maio de 2021.

BECKER, Bertha. Síntese das contribuições da oficina da Política Nacional de Ordenamento Territorial. In: MINISTÉRIO DA INTEGRAÇÃO NACIONAL (Org.). Para Pensar uma Política Nacional de Ordenamento Territorial. Brasília: MIN, 2005.

BRASIL. Lei nº 13.465, de 11 de julho de 2017. Dispõe sobre a regularização fundiária rural e urbana. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2015-2018/2017/lei/l13465.htm. Acesso em: 28 de março de 2021.

BRASIL. Lei nº 11.977, de 07 de julho de 2009. Dispõe sobre o Programa Minha Casa, Minha Vida – PMCMV e a regularização fundiária de assentamentos localizados em áreas urbanas. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2007-2010/2009/lei/l11977.htm. Acesso em: 27 de março de 2021.

BRASIL. Lei n° 6.766, de 19 de dezembro de 1979. Dispõe sobre o Parcelamento do Solo Urbano e dá outras Providências. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l6766.htm. Acesso em: 28 de março de 2021.

BRASIL. Lei n° 10.257, de 10 de julho de 2001. Regulamenta os arts. 182 e 183 da Constituição Federal, estabelece diretrizes gerais da política urbana e dá outras providências. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/leis_2001/l10257.htm. Acesso em: 28 de março de 2021.

Brasil. Lei n° 14.118, de 13 de janeiro de 2021. Institui o Programa Casa Verde e Amarela. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2019-2022/2021/Lei/L14118.htm. Acesso em: 27 de março de 2021.

CARVALHO, Carla; ALVES, Larissa; JUNIOR, Almir Sousa. Experiências de Ordenamento Territorial Urbano na América Latina: o contexto do Brasil. GOT: Revista de Geografia e Ordenamento do Território, n. 18, p. 233, 2019.

CLEMENTINO, Maria do Livramento M. Finanças públicas no nível local de governo. Cadernos Metrópole, n. 04, p. 159-182, 2000.

CONFEDERAÇÃO NACIONAL DE MUNICÍPIOS (CNM). Regularização Fundiária Urbana de Interesse Social: dificuldades e perspectivas para o Ente municipal. Brasília: CNM, 2014.

CRESWELL, John W. Projeto de pesquisa métodos qualitativo, quantitativo e misto. Porto Alegre: Artmed, 2010.

FIGUEIREDO, Adma Harmam. Visões governamentais. In: MINISTÉRIO DA INTEGRAÇÃO NACIONAL (Org.). Para Pensar uma Política Nacional de Ordenamento Territorial. Brasília: MIN, 2005.

GONÇALVES, Rafael Soares. Repensar a regularização fundiária como política de integração socioespacial. Estudos Avançados, v. 23, n. 66, p. 237-250, 2009.

GIL, Antônio Carlos. Métodos e técnicas de pesquisa social. 6. ed. São Paulo: Editora Atlas, 2008.

LIMA, Thales Gomes de. O estatuto da cidade: a sistemática normativa e a realidade urbana brasileira. Revista Eleitoral [online]. Vol. 29, 69-79, 2015. Disponível em: http://bibliotecadigital.tse.jus.br/xmlui/handle/bdtse/2953. Acesso em: 28 de março de 2020.

LIMA, Daniela de Freitas; SOUSA JUNIOR, Almir Mariano de; QUEIROZ, José Henrique Maciel de; LIMA JÚNIOR, Francisco do O' de. Resultados pós regularização fundiária em São Miguel (RN). Revista Brasileira de Assuntos Regionais e Urbanos, v. 6, n. 1, p. 7975, 24 set. 2020.

MALHEIROS, Rafael Taranto; DUARTE, Clarice Seixas. A dimensão jurídico-institucional da política pública da regularização fundiária urbana de interesse social e a busca de sua efetividade. REI-Revista Estudos Institucionais, v. 5, n. 3, p. 1093-1115, 2019.

MARICATO, Ermínia. O "Minha Casa" é um avanço, mas segregação urbana fica intocada. 2009. Disponível em: https://www.cartamaior.com.br/?/Editoria/Politica/O-Minha-Casa-e-um-avanco-mas-segregacao-urbana-fica-intocada/4/15160. Acesso em: 26 de março de 2021.

MARICATO, Ermínia. O impasse da política urbana no Brasil. Petrópolis: Editora Vozes, 2014.

MORAES, Antonio Carlos Robert. Ordenamento territorial: uma conceituação para o planejamento estratégico. In: MINISTÉRIO DA INTEGRAÇÃO NACIONAL (Org.). Para Pensar uma Política Nacional de Ordenamento Territorial. Brasília: MIN, 2005.

OLIVESKI, Marco Aurélio Marques; ALLEBRANDT, Sérgio Luis; MUELLER, Airton Adelar; OLIVESKI, Patrícia Marques. As políticas públicas de parcelamento e uso do solo urbano: uma análise da nova lei federal de regularização fundiária (13.465/17) e o direito à moradia em áreas urbanas. (Re)pensando Direito, Santo Ângelo/RS. v. 08. n. 15. jan./jul. 2018, p. 25-44. Disponível em: http://local.cnecsan.edu.br/revista/index.php/direito/index. Acesso em: 26 de março de 2021.

PERES, Renata Bovo; CHIQUITO, Elisângela de Almeida. Ordenamento territorial, meio ambiente e desenvolvimento regional: novas questões, possíveis articulações. Revista Brasileira de Estudos Urbanos e Regionais, v. 14, n. 2, p. 71-71, 2012. Disponível em: https://rbeur.anpur.org.br/rbeur/article/view/4102/4000. Acesso em: 02 de maio de 2021

PINTO, Gizele Carvalho. Ordenamento territorial e fragilidade ambiental na bacia do rio São Francisco, Porto Velho, RO: contradições e perspectivas. 176 f. 2016. Tese (Doutorado em Geografia), Universidade Federal do Paraná, Curitiba. Disponível em: https://acervodigital.ufpr.br/bitstream/handle/1884/52762/R%20-%20T%20-%20GIZELE%20CARVALHO%20PINTO.pdf?sequence=1&isAllowed=y. Acesso em 02 de maio de 2021.

PIRES, Maria Coeli Simões. O município no federalismo brasileiro: constrangimentos e perspectivas. Cadernos da Escola do Legislativo-e-ISSN: 2595-4539, v. 8, n. 13, p. 55-84, 2019.

RÜCKERT, Aldomar Arnaldo. O processo de reforma do Estado e a Política Nacional de Ordenamento Territorial. In: MINISTÉRIO DA INTEGRAÇÃO NACIONAL (Org.). Para Pensar uma Política Nacional de Ordenamento Territorial. Brasília: MIN, 2005.

SARLET, Ingo Wolfgang. Direito fundamental à moradia na constituição: Algumas Anotações a Respeito de Seu Contexto, Conteúdo e Possível Eficácia. Revista eletrônica sobre a reforma do Estado. Salvador, n. 20, 2009.

SANTOS, Thereza Carvalho. Algumas considerações preliminares sobre Ordenamento Territorial. In: MINISTÉRIO DA INTEGRAÇÃO NACIONAL (Org.). Para Pensar uma Política Nacional de Ordenamento Territorial. Brasília: MIN, 2005.

SOUZA, Celina. Federalismo, desenho constitucional e instituições federativas no Brasil pós-1988. Revista de sociologia e política, n. 24, p. 105-121, 2005.

SOUSA JUNIOR, Almir Mariano de; LIMA, Daniela de Freitas. Marcos regulatórios da regularização fundiária urbana: foco nas leis 11.977/2009 e 13.465/2017. Direito da Cidade, v. 12, n. 3, 2020.

SOARES, Márcia Miranda; MACHADO, José Ângelo. Federalismo e políticas públicas. Brasília: Enap, 2018.




DOI: https://doi.org/10.18224/baru.v8i1.9011

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2022 Gabriel Maia Medeiros, Raissa Alves da Silva, Manoel Mariano Neto, Almir Mariano de Sousa Junior

Rodapé - Barú
 

Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição Sem Derivações 4.0 CC BY-NC-ND


BARU | Revista Brasileira de Assuntos Regionais e Urbanos | Mestrado em Desenvolvimento e Planejamento Territorial da PUC Goiás | e-ISSN 2448-0460 | Qualis CAPES Preliminar 2019 = B1

Visitantes - (24/08/2017 - 04/08/2022)

Fonte: Google Analytics.