TECNOLOGIA SOCIAL E ECONOMIA SOLIDÁRIA EM BLUMENAU: DIFICULDADES E PERSPECTIVAS

Nelson Afonso Garcia Santos

Resumo


A partir de pesquisa realizada em Blumenau/SC, buscamos identificar possíveis aproximações entre Economia Solidária, Tecnologia Social e Desenvolvimento Local. Para tanto, dois campos de investigação foram abertos: um teórico, onde se estudou sobre as definições e a historicidade das três variáveis: Economia Solidária, Tecnologia Social Desenvolvimento Local e suas possíveis convergências. O outro campo foi empírico, com a aplicação de questionários com participantes de empreendimentos solidários cadastrados ou não na Incubadora Tecnológica de Cooperativas Populares (ITCP/FURB) e com comerciantes da Feira Livre Municipal de Blumenau/PROEB. Os resultados mostram que na teoria existem várias aproximações entre Economia Solidária, Tecnologia Social e Desenvolvimento Local. Porém, na realidade de Blumenau, praticamente, não existe. Em apenas um empreendimento de economia solidária, a ENLOUCRESCER, foi possível identificar a utilização de tecnologia social em sua prática efetiva. Outro resultado obtido, refere-se a pouca ação da universidade na disseminação do conhecimento sobre a Tecnologia Social e, finalmente, podemos afirmar que não existe em Blumenau ações que visam realizar o Desenvolvimento Local.

Palavras-chave


Economia Solidária; Tecnologia Social; Desenvolvimento Local; ENLOUCRESCER

Texto completo:

PDF

Referências


ALFONSO, Julia Matilde C. Cuba frente al desarrollo local: consideraciones teórico-metodológicas y reflexiones para su aplicación. In: Revista Economía e Desarrollo. Aõ XLII, Vol. 146. Nº 1-2, 2011.

AROCENA, José. El desarrollo Local: um desafio contemporâneo. 2 ed.; Uruguai: Taurus/Universidad Católica. 2002

BENALCÁZAR, Jaime Patricio C. Los nuevos paradigmas e desarrollo em América Latina: El Sumak Kawsay en Ecuador. Tesis Doctorales; Programa de doctorado América Latina en el Sistema Mundial Universidad de Alicante, 2015.

BRUNDTLAND, Gro H. (et. al.). Nosso Futuro Comum/Comissão Mundial sobre Meio Ambiente e Desenvolvimento. 2 ed. Rio de Janeiro: Fundação Getúlio Vargas, 1991.

BÜTTENBENDER, Pedro Luís. Desenvolvimento Local. In: GRIEBELER, Marcos

COSTA, Adriano Borges (Org). Tecnologia social e políticas públicas. São Paulo: Instituto Pólis; Brasília: Fundação Banco do Brasil, 2013

DAGNINO, Renato (Org.O. Tecnologia Social: Ferramenta para construir outra sociedade. 2 ed. Campinas: Komedi, 2010.

DIAS, Rafael de Brito e NOVAES, Henrique Tahan, Construção do marco analítico-conceitual da tecnologia social. In: DAGNINO, Renato (Org.O. Tecnologia Social: Ferramenta para construir outra sociedade. 2 ed. Campinas: Komedi, 2010

FBB. Banco de Tecnologias Sociais. Disponível em: http:/www.fbb.org.br/tecnologiasocial/o-que-e/banco-de-tecnologias-sociais/ . Acesso em 12/02/2016.

FEENBERG, Andrew, Teoria crítica da tecnologia: um panorama. In: NEDER, R.T. (Org.) A teoria crítica de Andrew Feenberg: racionalização democrática, poder e tecnologia. Brasília: Observatório do Movimento de Tecnologia Social na América Latina/ CDS/ UNB/CAPES, 2010.

FRANÇA FILHO, G. C.; LAVILLE, J. Economia solidária: uma abordagem internacional. Porto Alegre: UFRGS, 2004.

GAIGER, Luiz Inácio G. (coord.), et. Al. Economia solidária no Brasil: uma análise de dados nacionais. São Leopoldo: OIKOS, 2014.

LASSANCE JR, Antônio E.; PEDREIRA, Juçara Santiago. Tecnologias sociais e políticas públicas. In: Tecnologia social: uma estratégia para o desenvolvimento. Fundação Banco do Brasil: Rio de Janeiro, 2004.

LIMA, Marcia T.; DAGNINO, Renato. Economia solidária e tecnologia Social: utopias concretas e divergentes. Outra Economia, UNISINOS: 7 (12): 3-13, enero-junio, 2013

MARTINS, Rafael D’Almeida e CALDAS, Eduardo de Lima. Visões do Desenvolvimento Local: uma análise comparada de experiências brasileiras. Campo Grande: INTERAÇÔES, v. 10, n.2, jul./dez. 2009.

MARTINS, Rafael D’Almeida, CALDAS, Eduardo de Lima e VAZ, Eduardo de Lima. A gestão do desenvolvimento local no Brasil: (des)articulação de atores, instrumentos e território. Revista de Administração Pública / FGV. 44, maio/jun. 2010.

MARTINS, Sérgio Ricardo Oliveira. Desenvolvimento Local: questões conceituais e metodológicas. Revista Internacional de Desenvolvimento Local. Vol.3, n. 5, p.51-59, set. 2002.

OLIVEIRA, Aniele Gonçalves de, Limites e possibilidades no uso de tecnologias sociais em empreendimentos de economia solidária no Brasil. Dissertação de Mestrado. PPGDR/FURB, Blumenau, 2015.

OLIVEIRA, Francisco de. Aproximações ao enigma: o que quer dizer o desenvolvimento local? São Paulo: Pólis; Programa de Gestão Pública e Cidadania/EAESP/FGV, 2001

OLIVEIRA, Michel Angelo Constantino de; SAMBUICHI, Regina Helena Rosa; SILVA, Ana Paula Moreira da. Experiências agroecológicas brasileiras: uma análise à luz do desenvolvimento local. Revista Brasileira de Agroecologia. Vol. 8. Nº 2. 2013.

SCHIOCHET, Valmor, Institucionalização das políticas públicas de economia solidária: breve trajetória e desafios. Mercado de trabalho: IPEA: nº 40, agosto 2009.

SINGER, Paul, Introdução à economia solidária. São Paulo: Fundação Perseu Abramo, 2002.

SINGER, Paul; KRUPPA, Sonia Maria Portela, Senaes e a economia solidária: democracia e participação ampliando as exigências de novas tecnologias sociais. In: Tecnologia social uma estratégia para o desenvolvimento; Fundação Banco do Brasil: Rio de Janeiro, 2004

VARANDA, Ana Paula de Moura e BOCAYUVA, Pedro Paulo Cunha. Tecnologia social, autogestão e economia solidária. Rio de Janeiro: FASE/IPUR/LASTRO/UFRJ, 2009.

VÁZQUES-BARQUERO, Antonio . Desarrollo local, una estratégia para tempos de crisis. Conceptos Criticos. Universitas Forum, Vol. 1, nº. 2, may 2009

VÁZQUES-BARQUERO, Antonio. Desarrollo económico local y descentralización: aproximación a un marco conceptual. Santiago: CEPAL, 2000.

VÁZQUES-BARQUERO, Antonio. El desarrollo local: uma estratégia para el nuevo milênio. In: REVESCO. Revista de Estudios Cooperativos. Nº 68. Univerisadad Complutense de Madrid, 1999.




DOI: https://doi.org/10.18224/baru.v8i1.8514

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2022 Nelson Afonso Garcia

Rodapé - Barú
 

Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição Sem Derivações 4.0 CC BY-NC-ND


BARU | Revista Brasileira de Assuntos Regionais e Urbanos | Mestrado em Desenvolvimento e Planejamento Territorial da PUC Goiás | e-ISSN 2448-0460 | Qualis CAPES Preliminar 2019 = B1

Visitantes - (24/08/2017 - 04/08/2022)

Fonte: Google Analytics.