PROPOSTA DE METODOLOGIA PARA A MENSURAÇÃO DO RISCO CLIMÁTICO – UMA APLICAÇÃO AO SETOR DE TURISMO DE SALVADOR

Autores

DOI:

https://doi.org/10.18224/baru.v9i1.12814

Palavras-chave:

Cadeia de impacto, Avaliação do risco, Mudanças do clima, Adaptação climática, Salvador.

Resumo

As mudanças climáticas afetam os diversos sistemas naturais e humanos, com graus de intensidade variados, sendo o turismo uma das atividades econômicas mais sensíveis. Este artigo propõe uma metodologia de mensuração do risco climático e do efeito redutor que, sobre ele, podem ter, eventuais medidas de adaptação, partindo-se da construção de cadeias de impacto. O método utilizado se baseia nas diretrizes para a avaliação do risco propostas pela Deutsche Gesellschaft für Internationale Zusammenarbeit (GIZ) e foi originalmente aplicado pelos autores no estudo “Análise e mensuração econômica dos riscos associados a? mudança do clima para o setor de turismo e identificação de medidas de adaptação em Salvador – BA”. Partindo do aproveitamento da estrutura causal das cadeias de impacto, a abordagem propõe estratégias que possibilitam o cálculo do risco climático através de uma abordagem multivariada e participativa, que possibilita a simulação de cenários e busca compensar a insuficiência de dados técnicos por parte das administrações municipais. Através da cadeia de impacto, foi possível compreender as dinâmicas que provocam o risco climático, o peso relacionado a cada fator e o nível de risco ao qual cada segmento do setor de turismo de Salvador está exposto.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Valentina Tridello, Aiyê Consultores

Arquiteta e mestre em urbanismo, especializada em adaptação às mudanças do clima para cidades e territórios. Diretora da empresa Aiyê e consultora de longo prazo da Deutsche Gesellschaft für Internationale Zusammenarbeit (GIZ).

Carolina de Andrade Spinola, Universidade Salvador - UNIFACS

Doutora em Geografia. Professora Titular do Programa de Pós-graduação em Desenvolvimento Regional e Urbano da Universidade Salvador - UNIFACS. Líder do Grupo de Pesquisas em Turismo e Meio Ambiente.

Tiago Cisalpino Pinheiro, Universidade Federal de Minas Gerais - UFMG

Doutor em Geografia pela PUC Minas. Professor da Pós-Graduação em Gestão Ambiental da PUC Minas.

Dennis Eucker, Deutsche Gesellschaft für Internationale Zusammenarbeit - GIZ

Assessor Técnico da GIZ. Doutor em Economia e Ciências Sociais pela Universidade de Hamburgo, e pelo Instituto Leibniz de Estudos Globais e Regionais (GIGA), Hamburgo.

Referências

BRYANT, Edward.Natural hazards. New York: Press Syndicate of the University of Cambridge, 1993

BURTON, Ian, KATES, Robert, WHITE, Gilbert. The environment as hazard. New York: Oxford University Press, 1978

CASTRO, Cleber Marques, PEIXOTO, Maria Naise de Oliveira, RIO, Gisele Aquino Pires do. Riscos Ambientais e Geografia: Conceituações, Abordagens e Escalas. Anuário do Instituto de Geociências, UFRJ, v. 28, n.2,2005, p. 11-30

COSTA, Carlos Germano Ferreira, HOLANDA, Ana Karine Cavalcante, DIAZ-AMBRONA Carlos Gregório Hernandéz. Riesgo, Innovación y Desarrollo en un clima cambiante: el papel de las políticas de preparación para sequías y gestión de riesgo de desastres en Ceará, Brasil. Revista de Gestão Ambiental e Sustentabilidade. v.5, n.3, 2016 pp. 87-105.

CRUTZEN, Paul; STORMER, E. The “Anthropocene.” Global Change Newsletter. 2000,(41): 17–18. Disponível on-line: <http://www.igbp.net/download/18.316f18321323470177580001401/1376383088452/NL41.pdf> Acesso na internet em: 6 abr. 2022.

EGLER, Cláudio Antônio. Risco Ambiental como Critério de Gestão do Território. Território, 1, 1996, 31-41.

GALLINA, Valentina, TORRESAN, Silvia, CRITTO, Andrea, SPEROTTO, Anna. GLADE, Thomas, MARCOMINI, Antonio A review of multi-risk methodologies for natural hazards: Consequences and challenges for a climate change impact assessment, Journal of Environmental Management, v.168, 2016, pp. 123-132.

GIZ The Vulnerability Sourcebook. Concept and guidelines for standardised vulnerability assessments. Bonn and Eschborn.2014. Disponível on-line: <https://www.adaptationcommunity.net/download/va/vulnerability-guides-manuals-reports/vuln_source_2017_EN.pdf> Acesso na internet em: 10 dez. 2021.

GIZ & EURAC Risk Supplement to the Vulnerability Sourcebook. Guidance on how to apply the Vulnerability Sourcebook’s approach with the new IPCC AR5 concept of climate risk. Bonn:2017 Disponível on-line: <https://www.adaptationcommunity.net/wp-content/uploads/2017/10/GIZ-2017_Risk-Supplement-to-the-Vulnerability-Sourcebook.pdf>. Acesso na internet em: 10 dez. 2021.

IPCC Climate Change 2014: Impacts, Adaptation, and Vulnerability. Part A: Global and Sectoral Aspects. Contribution of Working Group II to the Fifth Assessment Report of the Intergovernmental Panel on Climate ChangeCambridge University Press, Cambridge, United Kingdom and New York, NY, USA, 1132 pp. 2014. Disponível em: <https://www.ipcc.ch/site/assets/uploads/2018/02/WGIIAR5-PartA_FINAL.pdf>. Acesso na internet em: 10 dez. 2021.

IPCC Climate Change 2021: The Physical Science Basis. Contribution of Working Group I to the Sixth Assessment Report of the Intergovernmental Panel on Climate Change Cambridge University Press. In Press. 2021.Disponível em: Sixth Assessment Report (ipcc.ch).

PINSKY, Vanessa, Kruglianskas, Isak., GOMES, , Cláudia., REZAEE, Amirustainability Research: A grounded theory approach in the field of climate change. Revista de Gestão Ambiental e Sustentabilidade. v.8, n.3, 2019, pp.468-488

PREFEITURA MUNICIPAL DE SALVADOR (PMS) PMAMC Plano de mitigação e adaptação às mudanças do clima em Salvador. P7 - Versão Final do PMAMC de Salvador.2020. Disponível em: <http://sustentabilidade.salvador.ba.gov.br/wp-content/uploads/2020-/12/Versao_Completa_PMAMC.pdf>. Acesso na internet em: 10 dez. 2021.

SILVEIRA, Renata .Dias Risco climático, vulnerabilidade socioespacial e eventos climáticos extremos relacionados ao calor e ao frio no estado do Rio Grande do Sul- Brasil. 377 p. Tese (doutorado) - Universidade Estadual Paulista, Faculdade de Ciências e Tecnologia, 2014. Disponível em: <http://hdl.handle.net/11449/115959>.

TERZI, Stefano.; TORRESAN, Silvia.; SCHNEIDERBAUER Stefan.; CRITTO, Andrea.; ZEBICH, Marc.; MARCOMINI Antonio Multi-risk assessment in mountain regions: A review of modelling approaches for climate change adaptation. Journal of Environmental Management, v.232, 2019, pp.759-771. https://doi.org/10.1016/j.jenvman.2018.11.100

AUTOR 1; AUTOR 2; AUTOR 3, T.. 50 Boas Ideias para um Turismo + Resiliente em Salvador, 2021. Disponível em:

<http://sustentabilidade.salvador.ba.gov.br/wp-content/uploads/2021/12/E-book-50-Boas-Ideias-para-um-Turismo-Resiliente-em-Salvador-FINAL-LEVE.pdf>. Acesso na internet em: 10 dez. 2021.

VEYRET, Yvves. (org.).Os riscos: o homem como agressor e vítima do meio ambiente. São Paulo: Contexto, 2007.

Downloads

Publicado

12.12.2022

Como Citar

TRIDELLO, V.; SPINOLA, C. de A.; PINHEIRO, T. C.; EUCKER, D. PROPOSTA DE METODOLOGIA PARA A MENSURAÇÃO DO RISCO CLIMÁTICO – UMA APLICAÇÃO AO SETOR DE TURISMO DE SALVADOR. Revista Baru - Revista Brasileira de Assuntos Regionais e Urbanos, Goiânia, Brasil, v. 9, n. 1, p. 26 págs., 2022. DOI: 10.18224/baru.v9i1.12814. Disponível em: https://seer.pucgoias.edu.br/index.php/baru/article/view/12814. Acesso em: 22 jul. 2024.

Edição

Seção

Artigos