"O NOSSO ORGULHO É NUNCA TER DESAPONTADO VOCÊ": AS PROPAGANDAS TELEVISIVAS DA VOLKSWAGEN E A DITADURA MILITAR DE 1964

Jean Carllo de Souza Silva

Resumo


Em 1970, o Brasil estava no ápice do recrudescimento da ditadura militar de 1964. Nessa mesma década, algumas ações publicitárias, oficiais ou não, se tornaram centrais para a divulgação de produtos e serviços, mas, também, na difusão do ideário dos militares. É nesse sentido que este artigo analisa a campanha de lançamento do automóvel Fusca, da Volkswagen. Para tanto, partimos do pressuposto que as campanhas da montadora se configuravam como propaganda, embora dissimulada, do governo autoritário e do seu discurso nacionalista desenvolvimentista.

Palavras-chave


Propaganda política; Ditadura militar; Volkswagen

Texto completo:

PDF

Referências


ARAÚJO, Maria Paula; SILVA, Izabel Pimentel da; SANTOS, Desirree dos Reis (org.). Ditadura militar e democracia no Brasil: história, imagem e testemunho. Rio de Janeiro: Ponteio, 2013.

BRAIT, Beth. Olhar e ler: verbo-visualidade em perspectiva dialógica. Bakhtiniana, São Paulo, v. 8, n. 2, p. 43-66, 2013.

BRAIT, Beth. Polifonia arquitetada pela citação visual e verbo-visual. Bakhtiniana, São Paulo, v. 1, n.5, p. 183-196, 2011.

CASTRO NETTO, David Antônio. “Nossos comerciais por favor!”: ditadura militar e propaganda no Brasil. 2018. 250 f. Tese (Doutorado) – Universidade Federal do Paraná, Programa de Pós-Graduação em História, Curitiba, 2018.

COLUSSI, Eliane; BALBINOT, Valmíria. Propaganda e educação sanitária na década de 1970: “Povo desenvolvido é povo limpo”. Revista Anos 90, v.15, n.28, Porto Alegre, 2008, pp. 253-275.

CORDEIRO, Janaína Martins. Anos de chumbo ou anos de ouro? A memória social sobre o governo Médici. Estudos Históricos, Rio de Janeiro, v. 22, n. 43, 2009, p. 85-104.

DOMENACH, Jean M. A propaganda Política. 2001. Disponível em: http://www.educadores.diaadia.pr.gov.br/arquivos/File/2010/sugestao_leitura/filosofia/texto_pdf/apropagandapolitica.pdf Acessado em 02/06/2020.

DREIFUSS, René Armand. 1964 – A conquista do Estado. Ação política, poder e golpe de classe. Petrópolis: Vozes, 1981.

FICO, Carlos. O grande irmão: da Operação Brother Sam aos anos de chumbo. O governo dos Estados Unidos e a ditadura militar brasileira. 1. ed. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2008.

FICO, Carlos. Espionagem, polícia política, censura e propaganda: os pilares básicos da repressão. In: FERREIRA, Jorge; DELGADO, Lucilia de Almeida Neves (orgs.). O tempo da ditadura: regime militar e movimentos sociais em fins do século XX. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2003.

FICO, Carlos. Reinventando o otimismo. Rio de Janeiro: Fundação Getúlio Vargas, 1997.

KOPPER, Christopher. A VW do Brasil durante a Ditadura Militar brasileira 1964-1985. Uma abordagem histórica. Universidade de Biefield, 2017.

LAMARÃO, Sérgio. A marcha da família com Deus pela liberdade. Disponível em: https://cpdoc.fgv.br/producao/dossies/Jango/artigos/AConjunturaRadicalizacao/A_marcha_da_familia_com_Deus Acessado em 29/06/2020.

MATTELART, Armand; MATTELART, Michèle. História das Teorias da Comunicação. 13 ed. São Paulo: Loyla, 2010.

MELO, Jorge José. Boilesen, um empresário da ditadura: a questão do apoio do empresariado paulista à Oban/Operação Bandeirantes, 1969-1971. 2012. 138 f. Dissertação (Mestrado). Universidade Federal Fluminense, Instituto de Ciências Humanas e Filosofia, Departamento de História, Niterói, 2012.

MUNIZ, Eloá. Publicidade e Propaganda: origens históricas. Caderno Universitário, nº 148, Canoas, 2004.

OLIVEIRA, Raphael. Otimismo em tempos de repressão. 2014. 155 f. Dissertação (Mestrado) – Universidade Federal Fluminense, Instituto de Ciências Humanas e Filosofia, Departamento de História, Niterói, 2014.

OLIVEIRA, Marly J. de. A política geral do regime militar para a construção de suas políticas econômicas (1964-1985). 2007. 363 f. Tese (História) – Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, Universidade de São Paulo. São Paulo, 2007. Disponível em: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8137/tde-07022008-114141/en.php Acessado em: 18/06/2020.

PEREIRA, Wagner P. Cinema e propaganda política no fascismo, nazismo, salazarismo e franquismo. História: Questões e Debates, Curitiba, v. 38, p. 101-131, 2003.

PEREIRA, Camila Konrath. Pra frente Brasil: ditadura militar, identidade e Copa de 70. 2012. 15 f. Monografia (Especialização em Jornalismo Esportivo) – Faculdade de Biblioteconomia e Comunicação, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, 2012. Disponível em: http://hdl.handle.net/10183/94461 Acessado em: 20/06/2020.

PINHO, José Benedito. Propaganda Institucional: usos e funções da propaganda em relações públicas. São Paulo: Summus, 1990.

SIEGA, Paula Regina. A seguir, cenas de um regime militar: política e propaganda nas novelas brasileiras dos anos 1970. Fênix – Revista de História e Estudos Culturais, Uberlândia, v. 4, 2007.

SKIDMORE, Thomas E. Brasil: de Castelo e Tancredo, 1964-1985. Rio de Janeiro: Terra e Paz, 1988.

SILVA, Juremir Machado da. 1964. Golpe midiático-civil-militar. Porto Alegre: Sulina, 2014.

Fontes de análise:

Vídeo 1: “Onde há um brasileiro, há um fusca”. Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=p4OQLfN0xKA Acessado em 26 de maio de 2020.

Vídeo 2: “Transamazônica”: Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=K4sgldTbHNQ Acessado em 26 de maio de 2020.

Vídeo 3: “O nosso orgulho é nunca ter desapontado você”. Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=0dRih_HB7XU Acessado em 26 de maio de 2020.




DOI: http://dx.doi.org/10.18224/pan.v10i1.8370

Rodapé - Panorama
 

Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição Não Comercial 4.0 Internacional (CC BY-NC 4.0)


PANORAMA | Comunicação Social | Pontifícia Universidade Católica de Goiás | e-ISSN 2237-1087 | Qualis CAPES Preliminar 2019 = B2