USO DE IMAGENS NO PROCESSO DE COMUNICAÇÃO PARA A SUSTENTABILIDADE: UMA CONSTRUÇÃO EDUCATIVA CONTEMPORÂNEA

Francisco Mário de Sousa Silva

Resumo


A compreensão conceitual sobre “comunicação para a sustentabilidade” incide em importantes reflexões, acerca de princípios éticos que, envolvem a sustentabilidade e suas interfaces. Nesse contexto, essa pesquisa buscou identificar e avaliar, o uso de imagens motivadoras de reflexões sobre sustentabilidade, no contexto de um município que, integra a Região Metropolitana do Cariri cearense. Como principal instrumento metodológico, utilizou-se “pesquisa de campo” associada a, estudos bibliográficos. Os dados analisados foram obtidos no primeiro semestre de 2019. Identificou-se que, a “comunicação para a sustentabilidade” fomenta mudanças sociais, apontando caminhos educativos para práticas favoráveis ao desenvolvimento. Por fim, destaca-se o necessário aprofundamento em pesquisas que envolvem as interfaces entre comunicação e sustentabilidade, buscando efetivar princípios éticos e ruptura com práticas de degradação.

Palavras-chave


Comunicação para a sustentabilidade; Desenvolvimento Territorial; Ética.

Texto completo:

PDF

Referências


BESSELAAR, Peter Van den; HEIMERIKS, Gaston. Disciplinary, Multidisciplinary, Interdisciplinary- concepts and indicators. Social Science Informatics Program, University of Amsterdam Roetersstraat 15, NL-1018 WB Amsterdam, The Netherlands. Disponível em: https://www.researchgate.net/publication/267939164_Disciplinary_Multidisciplinary_Interdisciplinary_-Concepts_and_Indicators. Acesso em: 20 jun. 2019.

BIO-BRAS. Poluição por combustíveis fósseis. Disponível em: http://biobras.org.br/portal/?p=1567. Acesso em: 02 jul. 2019.

BOFF, Leonardo. Prefácio. Petrópolis, 2011. In. Sustentabilidade: o que é: o que não é. Leonardo Boff 5.ed. Petrópolis: Vozes, 2016.

BOFF, Leonardo. Sustentabilidade: o que é: o que não é. 5.ed. Petrópolis: Vozes, 2016.

CHACON, Suely Salgueiro. O sertanejo e o caminho das águas: políticas públicas, modernidade e sustentabilidade no semi-árido. Fortaleza: Banco do Nordeste do Brasil, 2007.

IBGE- AGÊNCIA DE NOTÍCIAS. Desemprego sobre para 12,4% e população subutilizada é a maior desde 2012. Disponível em: https://agenciadenoticias.ibge.gov.br/agencia-noticias/2012-agencia-de-noticias/noticias/24110-desemprego-sobe-para-12-4-e-populacao-subutilizada-e-a-maior-desde-2012. Acesso em: 11 jun. 2019.

IBGE. Juazeiro do Norte. Disponível em: https://cidades.ibge.gov.br/brasil/ce/juazeiro-do-norte/panorama. Acesso em: 20 jun. 2019.

INSA/MCTI. O semiárido brasileiro: riquezas, diversidade e saberes. Aldrin Martin Perez-Martin; Ana Paula silva dos Santos, coord. Campina Grande: INSA/MCTI, 2013.

MAKE, Natasha; WOODSONG, Cynthia; MacQUEEN, Kathleen M.; GUEST, Greg; NAMEY, Emily. Qualitative Research Methods: a data collector's field guide. North Carolina: FHI, USAID, 2005.

NASCIMENTO, Diego Coelho do. Região Metropolitana do Cariri-CE: Um cenário de incertezas quanto à gestão, planejamento e finalidades. XI Encontro Nacional da ANPEGE, 2015. Disponível em: http://www.enanpege.ggf.br/2015/anais/arquivos/20/560.pdf. Acesso em: 20 jun. 2019.

NASCIMENTO, Elimar Pinheiro do. Educação e desenvolvimento na contemporaneidade: dilema ou desafio? In: Ciência, ética e sustentabilidade. Marcel Bursztyn (org.). 3.ed. São Paulo: Cortez; Brasília, DF: UNESCO, 2002.

PELICIONI, Maria Cecilia Focesi; JÚNIOR, Arlindo Philippi. Bases políticas, conceituais, filosóficas e ideológicas da educação ambiental. In: Educação ambiental e sustentabilidade. 2.ed. Barueri, SP: Manole, 2014.

PENA, Rodolfo F. Alves. “O que é capitalismo?”. Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/o-que-e/geografia/o-que-e-capitalismo.htm. Acesso em: 17 jun. 2019.

PREFEITURA MUNICIPAL DE JUAZEIRO DO NORTE. A cidade. Disponível em: https://www.juazeiro.ce.gov.br/Cidade/Dados-gerais/. Acesso em: 2 jul. 2019.

PROGRAMA CIDADES SUSTENTÁVEIS. Educação para a sustentabilidade e qualidade de vida. Definição. Disponível em: https://www.cidadessustentaveis.org.br/gps/eixos/educacao-para-a-sustentabilidade/definicao. Acesso em: 19 jun. 2019.

RUSCHEINSKY, Aloísio. No conflito das interpretações: o enredo da sustentabilidade. In. Sustentabilidade: uma paixão em movimento. Aloísio Ruscheinsky (org.). Porto Alegre: Sulina, 2004.

SEN, Amartya. Desenvolvimento como liberdade. São Paulo: Companhia das Letras, 2010.

SILVA, Francisco Mário de Sousa. Comunicação para a sustentabilidade: um processo de desenvolvimento de práticas educativas para a juventude. Dissertação- Mestrado em Desenvolvimento Regional Sustentável. Crato: Universidade Federal do Cariri, 2018.




DOI: http://dx.doi.org/10.18224/pan.v9i1.7470

Rodapé - Panorama
 

Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição Sem Derivações 4.0 CC BY-NC-ND


PANORAMA | Comunicação Social | Pontifícia Universidade Católica de Goiás | e-ISSN 2237-1087 | Qualis B4

Visitantes - (04/09/2017 - 21/10/2019)
País Usuários
Brasil 6.269
França 264
Estados Unidos 225
Portugal 141
Angola 40
Itália 29
Alemanha 20
México 16
Moçambique 15

Fonte: Google Analytics.