Comunicação Comunitária no Grupo pela Vida em Goiânia

Evangicléia Sousa da Silva, Ana Carolina Rocha Pessôa Temes

Resumo


RESUMO: Este artigo constitui-se uma análise de uma experiência prática das redes sociais como ferramentas para
a execução da comunicação comunitária desenvolvida na região metropolitana de Goiânia, direcionada
para a ONG Grupo Pela Vidda (Valorização, Integração, Dignidade do Doente de Aids). Com a função de
divulgar as informações sobre o Grupo Pela Vidda e, principalmente, levar informação aos internautas
sobre os projetos do Grupo e suas necessidades, foi desenvolvido um blog, um e-mail, além da atualização
e manutenção da página do orkut já existente. Este artigo mostra a importância das ferramentas
tecnológicas e discute o termo comunicação comunitária, enfatizando a necessidade de uma comunicação
compromissada com os anseios éticos, abordando a importância de criar meios alternativos que estejam
compromissados com as questões ligadas à comunidade de forma cidadã.

PALAVRAS-CHAVE: Ferramentas Tecnológicas, Comunicação Comunitária, Grupo Pela Vidda.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18224/pan.v4i1.3453

Rodapé - Panorama
 

Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição Não Comercial 4.0 Internacional (CC BY-NC 4.0)


PANORAMA | Comunicação Social | Pontifícia Universidade Católica de Goiás | e-ISSN 2237-1087 | Qualis CAPES Preliminar 2019 = B2

Visitantes - (04/09/2017 - 03/13/2019)

Fonte: Google Analytics.