O Impresso em Tempos de Jornalismo na Rede: o posicionamento de O Popular

Carla Guimarães Silva, Noêmia Félix da Silva

Resumo


RESUMO: Seis veículos impressos deixaram de circular em 2012. Por outro lado, a audiência dos jornais na internet
cresceu. Estima-se haver mais de 100 milhões de pessoas que só fazem a leitura de notícias pela web. O
jornalismo, conforme Marcondes (2002), vive sua quarta época, caracterizada pela informação eletrônica e interativa.
Para Salaverría e Negredo (2008) as transformações desencadeiam a construção de uma nova cultura
jornalística, marcada pela união de instrumentos, tecnologias, espaços, métodos de trabalho e linguagens.
Em Sant?Anna (2008) é possível mensurar como essas transformações impactaram três dos principais jornais
diários brasileiros. Este trabalho, por sua vez, apresenta os reflexos do on-line nas páginas impressas de O
Popular, jornal de Goiânia (GO) que completa 75 anos em 2013. A metodologia utilizada se baseou na análise
de conteúdo conjugada com a técnica da entrevista. Concluiu-se que a versão on-line do veículo pesquisado
influencia na publicação do impresso, inclusive transformando a rotina da redação. O principal produto da
empresa, no entanto, continua a ser o jornal no papel.

PALAVRAS-CHAVE: jornalismo, jornalismo on-line, jornalismo impresso, O Popular

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18224/pan.v3i1.3417

 

Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição Sem Derivações 4.0 CC BY-NC-ND


PANORAMA | Comunicação Social | Pontifícia Universidade Católica de Goiás | e-ISSN 2237-1087 | Qualis B4

Flag Counter