A Telenovela como Componente Visual da Sociedade do Espetáculo

Eliani de Fátima Covem Queiroz

Resumo


As telenovelas brasileiras têm como matriz a realidade, trabalhada com elementos ficcionais que prendem a atenção do
telespectador, sugerindo valores e comportamentos, assimilados ou não em sua totalidade e perpetuados no imaginário
coletivo. Tida hoje como uma obra aberta, sofre interferência direta do público, que pode mudar os rumos de personagens
e até mesmo da história. O triunfo desse gênero televisivo é o que Debord chama de fenômeno de mediatização da
realidade pelas imagens, porém em uma abordagem ficcional, dentro das premissas da sociedade do espetáculo. Debord
alerta para esse envolvimento do público com as produções audiovisuais, resultando no esquecimento de si mesmo e
na valorização do que é mostrado, na prevalência da imagem tendo, como conseqüência, a ampliação do estado de
alienação de um povo.
Palavras-chave: telenovela, narrativa ficcional, telespectador, sociedade do espetáculo.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18224/pan.v1i1.1606

Rodapé - Panorama
 

Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição Sem Derivações 4.0 CC BY-NC-ND


PANORAMA | Comunicação Social | Pontifícia Universidade Católica de Goiás | e-ISSN 2237-1087 | Qualis B4

Visitantes - (04/09/2017 - 21/10/2019)
País Usuários
Brasil 6.269
França 264
Estados Unidos 225
Portugal 141
Angola 40
Itália 29
Alemanha 20
México 16
Moçambique 15

Fonte: Google Analytics.