O Vento Sopra onde Quer: unção do riso

Salma Ferraz, Erik Dorff Schmitz, Igor Livramento

Resumo


Este artigo apresenta o fenômeno da Benção do Riso, ou Unção do Riso, surgida na Igreja Comunhão Divina de Toronoto, Canadá. Embora esse tenha sido o fenômeno que tornou o movimento conhecido para o mundo, há alusão que já havia relatos da Unção do riso em 1933, em escala menor, e em pequenas igrejas. Foi a partir de 1980, portanto, antes do episódio de Toronto, que a Unção do Riso chega ao Brasil por meio do Pastor Argentino Carlos Anacondia, que difundiu essa doutrina em inúmeras comunidades evangélicas. A Unção do riso é praticada no Brasil e no mundo por grupos pentecostais e neopentecostais, e também carismáticos. O artigo questiona as nuances do evento e suas contradições no ambiente cristão, tanto a nível religioso, teológico e litúrgico.

The Wind Blows Where it Wishes: holy laughter

This article discusses the phenomenon of the Holy Laughter (also known as Anointing of Laughter, Unction of Laughter, Anointing of Isaac, Toronto Blessing, etc.) that emerged in 1994 at the Holy Communion Church in Toronto, Canada. Despite that phenomenon rising the movement to worldwide fame, there are allusions to said Holy Laughter on accounts since 1933, on a smaller scale and on smaller churches. Firstly, we present the reality of laughter as present in the Judeo-Christian sacred texts and briefly some of its contemporary developments in satirical and humorous adaptations of the Christian bible. Afterwards we present how said Holy Laughter was positively held but also how it became target for harsh criticism by both religious groups and researchers. Lastly, we present how it may be interpreted as an authentic element of faith and worship, or as a cathartic psychological phenomenon led by religious leaders during Christian worship.

Palavras-chave


Riso; Benção; Unção; Teologia; Bíblia; Laughter; Anointing; Blessing; Theology; Bible.

Texto completo:

PDF

Referências


BERGSON, H. O Riso: ensaio sobre a significação do cômico. Tradução: Guilherme de Castilho. Rio de Lisboa, Guimarães Editores, 1993.

BÍBLIA DE JERUSALÉM. Ed. rev. e ampl. 7a reimp. São Paulo: Paulus, 2011.

CACCIARI, M. Nomes de Lugar: confim. Revista de Letras, v. 45, n. 1, 2005.

CHIZIANE, P.; PITA, R. Por Quem Vibram os Tambores do Além? Indico: Maputo, 2013, p. 21.

D’ANGELLI, C.; PADUANO, G. O Cômico. Tradução: Caetano Waldrigues Galindo. Curitiba: Editora da UFPR, 2007.

DUARTE, L. P. D. Ironia e Humor na Literatura. Belo Horizonte: PUC-Minas, 2006.

FERRAZ, S. La risa de Dios y la sonrisa de Jesús en el Evangelio según Jesús Cristo. Ponencia presentada en las Jornadas Diálogos entre Literatura, Estética y Teología, n. 3, 2007. Disponível em: . Acesso em: 11 jun. 2018.

FERRAZ, S. É Certo que Riste: humor no cristianismo. Remate dos Males, v. 34, n. 2, 2014.

FERRAZ, S.; SILVEIRA, A. Manifestações Subversivas a partir do Texto Bíblico: um panorama. Teoliterária, v. 5, n. 9, 2015.

FERRAZ, S. Teologia do riso: as hemorroidas de ouro. In: FERRAZ, S. et al. (Org.). Teologia do Riso: humor e mau humor na Bíblia e no cristianismo. Campina Grande: EDUEPB, 2017, pp. 323-358.

FERRAZ, S. et al. Teologia do Riso: Humor e mau humor na Bíblia e no Cristianismo. Campina Grande: EDUEPB. 2017.

FREUD, S. Os chistes e sua relação com o inconsciente [1905]. In: FREUD, S. Edição standard brasileira das obras psicológicas completas. Rio de Janeiro: Imago, 1980 (vol. VIII).

FREUD, S. O humor [1927]. In: FREUD, S. Edição standard brasileira das obras psicológicas completas. Rio de Janeiro: Imago, 1980 (vol. XXI).

KUSCHEL, K.-J. Os Escritores e as Escrituras: retratos teológicos literários. Tradução: Paulo Astor Soethe et alii. São Paulo: Loyola, 1999.

MAGALHAES, A. C. M. Religião e Violência em Nosso Reino e A Máquina de Fazer Espanhóis (artigo inédito). Florianópolis, 2015, Pós-Doutorado em Literatura e Teologia.

MINOIS, G. História do Riso e do Escárnio. Tradução: Maria Elena O. Ortiz. São Paulo: UNESP, 2003.

MUECKE. Ironia e o Irônico. Tradução: Geraldo Gerson de Souza. São Paulo: Perspectiva, 1995.

PROPP, V. Comicidade e Riso. Tradução: Aurora Fornoni Bernardini. São Paulo: Ática, 1992.

REVISTA DO INSTITUTO HUMANITAS DA UNISINOS. Riso: Uma experiência rica e variada. Unisinos: São Leopoldo, 2011, Edição 367.

RUSHDIE, S. Haroun e o Mar de Histórias. Tradução: Isa Mara Lando. Companhia das Letras: São Paulo, 2010.

SKINNER, Q. Hobbes e a teoria clássica do riso. Tradução: Alessandro Zir. São Leopoldo: Unisinos, 2002.

SOETHE, P. Heinrich Böll: a fé na sátira. O Espírito da Letra – temas de Literatura e Teologia. São Paulo: Editora da PUC, 2004, n. 6, p. 155-167.

WELLS, S. Drunk With Blood: God’s killings in the Bible. EUA, Createspace pub, 2010.




DOI: http://dx.doi.org/10.18224/mos.v11i2.6377

 

Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição Sem Derivações 4.0 CC BY-NC-ND


MOSAICO | Programa de Pós-Graduação em História | Pontifícia Universidade Católica de Goiás | e-ISSN 1983-7801 | Qualis B3

Flag Counter