Culturas e Ateísmos Contemporâneos

Clóvis Ecco, José Reinaldo Felipe Martins Filho

Resumo


Este artigo tem como objetivo apresentar uma análise dos resultados parciais da pesquisa realizada sobre as bases históricas e culturais do ateísmo e suas relações com as concepções de sagrado, com as visões de mundo e com a hierarquização social no contexto da sociedade ocidental moderna. Partiu-se da hipótese de que a cultura e os avanços tecnológicos e científicos contribuíram de forma significativa com o secularismo moderno, nomeadamente, definindo-se como ateísmo. No entanto, as teodiceias tradicionais ainda continuam como base das crenças das pessoas. Tomamos como material de análise a pesquisa empírica realizada com oitenta acadêmicos e acadêmicas de três cursos da PUC Goiás, em 2015. Entre os pesquisados percebe-se um número significativo de indivíduos que afirmam crer em Deus e pautar suas vidas por valores e ensinamentos religiosos, apontando para a confirmação da hipótese de que há ainda certa pertinência das teodiceias enquanto respostas às necessidades cotidianas de tal parcela da população.

Contemporary Cultures and Atheism

This article aims to present an analysis of the partial results of the research carried out on the historical and cultural bases of atheism and its relation to the conceptions of the sacred, worldviews and social hierarchy in the context of modern Western society. It was hypothesized that culture and technological and scientific advances contributed significantly to modern secularism, namely by defining itself as atheism. However, traditional theodicy still remains the basis of people's beliefs. We take as empirical research study carried out with eighty scholars and academics from three courses of PUC Goiás in 2015. Among those surveyed, a significant number of individuals claim to believe in God and to base their lives on religious values and teachings, pointing to the confirmation of the hypothesis that there is still a certain relevance of theodicy as answers to the daily needs of such a portion of the population.

Palavras-chave


Cultures; Atheism; Sacred; Theodicy; Culturas; Ateísmos; Sagrado; Teodiceias

Texto completo:

PDF

Referências


BAUMAN, Zygmunt. O mal-estar da pós-modernidade. Rio de Janeiro: Zahar, 1997.

BERGER, Peter Ludwig. O dossel sagrado: elementos para uma teoria sociológica da religião. Tradução de José Carlos Barcellos. São Paulo: Paulinas, 1985. (Coleção sociologia e religião, v. 2)

CANCIAN, André. Ateísmo e niilismo. Reflexões sobre a morte de Deus. São Paulo: ADC editora, 2009.

COMTE SPONVILLE, André. O espírito do ateísmo. Tradução de Eduardo Brandão, São Paulo: WMF Martins Fontes, 2013.

COMTE, August. Sociologia. 3. ed, São Paulo: editora ática, 1989.

CORREIA, Carlos João. A religião e o ateísmo contemporâneo. Lisboa: C.F. – Universidade Lisboa, Editora, 2009.

CRUZ, R. J. B. “Oito teses sobre o processo de secularização da cultura ocidental: indicações de momentos e teóricos chave”. Revista Espaço Acadêmico (UEM), v. 10, p. 141-148, 2010.

DURKHEIM, ÉMILE. As formas elementares de vida religiosa. Tradução: Joaquim Pereira Neto. 2. ed. São Paulo: Paulinas, 1989.

ECCO, Clóvis; MARTINS FILHO, José Reinaldo Felipe. “Ateísmo e Religião em Ludwig Feuerbach: uma aposta na essencialidade do humano”. Caminhos, Goiânia, v. 14, n. 2, jul/dez, 2016. p. 325-342.

ERICKSON, Victoria Lee. Onde o silêncio fala: feminismo, teoria social e religião. São Paulo: Paulinas, 1996.

GIL, Antônio Carlos. Métodos e técnicas de pesquisa social. São Paulo: Atlas, 2007.

MARTINS, Heloisa Helena T. de Souza. “Metodologia qualitativa de pesquisa”. Educação e Pesquisa, São Paulo, v. 30, n.2, p. 287-298, maio/ago. 2004.

MINAYO, Maria C. de Souza. (Org.). Pesquisa social, teórica, método e criatividade. Petrópolis: Vozes, 1994

MONDIM, Batista. Quem é Deus? Elementos de teologia filosófica. Tradução de José Maria de Almeida. São Paulo: Paulinas, 1997.

ONFRAY, Michel. Traite d’athéologie – Physique de la metaphysique. Paris: Grosser & Fasquelle, 2005.

PORTUGAL, Agnaldo Cuoco; COSTA, Abraão L. F. O Ateísmo Francês Contemporâneo: uma comparação crítica entre Michel Onfray e André Comte-Sponville. Horizonte: Revista de Estudos de Teologia e Ciências da Religião (Online), v. 8 (18), p. 127-144, 2010.

TURATO E. R. “Métodos qualitativos e quantitativos na área da saúde: definições, diferenças e seus objetos de pesquisa”. Revista de Saúde Pública, v. 39, n. 3, p.507-14, 2005.

WEBER, Max. Economia e sociedade: fundamentos da sociologia compreensiva. Tradução de Regis Barbosa. Brasília: UNB; São Paulo: imprensa oficial, 2004. V.I.

ZILLES, Urbano. Filosofia da religião. São Paulo: Paulus, 1991.




DOI: http://dx.doi.org/10.18224/mos.v10i0.6106

 

Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição Sem Derivações 4.0 CC BY-NC-ND


MOSAICO | Programa de Pós-Graduação em História | Pontifícia Universidade Católica de Goiás | e-ISSN 1983-7801 | Qualis B3

Flag Counter