Culto Mariano no Noroeste de Minas: uma herança do Império Português

Maria Célia da Silva Gonçalves, Margareth Vetis Zaganelli

Resumo


Resumo: Introduzidas desde o início da colonização portuguesa, as celebrações à Maria sempre se fizeram presentes no calendário católico brasileiro. Atualmente, expressivas manifestações devocionais e romarias ocorrem em todas as regiões do país. O presente trabalho
investiga a representação dos milagres atribuídos à Nossa Senhora da Abadia pelos romeiros que frequentam a tradicional Festa de Andrequicé, realizada desde o século XIX, em um vilarejo chamado Andrequicé, localizado no município de Presidente Olegário, distrito de
Galena (MG). A Romaria de Nossa Senhora da Abadia acontece todos os anos, na primeira quinzena de agosto, culminando no dia 15 de agosto, data em que é comemorado o dia da Santa, reunindo fiéis dos municípios de Presidente de Olegário, João Pinheiro, Varjão de Minas
e São Gonçalo do Abaeté, dentre outros. Os romeiros muitas vezes se deslocam de suas casas em direção ao Santuário, fazendo longas caminhadas ou em carros de bois, oferecendo assim, um verdadeiro espetáculo de tradição e religiosidade, aos olhos dos visitantes.
Palavras-chave: Culto Mariano. Representações. Memórias. Romaria

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18224/mos.v7i2.4142

Rodapé - Mosaico
 

Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição Sem Derivações 4.0 CC BY-NC-ND

MOSAICO | Programa de Pós-Graduação em História | Pontifícia Universidade Católica de Goiás | e-ISSN 1983-7801 | Qualis A3 (Avaliação Preliminar da CAPES/PERIÓDICOS - 2019)

Visitantes - (05/09/2017 - 21/10/2019)
País Usuários
Brasil 9.973
Estados Unidos 415
França 268
Portugal 152
Alemanha 62
Reino Unido 33
México 32
Espanha 31
Rússia 21

Fonte: Google Analytics.