Quilombos Brasileiros: alguns aspectos da trajetória do negro no Brasil

Giselda Shirley da Silva, Vandeir José da Silva

Resumo


Resumo: o objetivo central deste estudo é pensar sobre as comunidades remanescentes de quilombo na contemporaneidade buscando entender historicamente a questão dos quilombos no Brasil e a sua reconfiguração a partir da Constituição de 1988. O estudo partiu de diversas inquietações entre as quais destacamos: como se deu a trajetória do
negro na história do Brasil, a formação dos quilombos e a reconfiguração dos mesmos a partir da Constituição de 1988 e de estudos realizados por pesquisadores? Por meio da
pesquisa bibliográfica e da análise do texto constitucional, observamos que este país de dimensões continentais construiu parte de sua história pautando-se no trabalho escravo havendo diversas formas de resistência, sendo a formação de quilombos recorrente ao
longo dessa trajetória. Contemporaneamente os antigos quilombos são conhecidos como comunidades remanescentes e estão espalhadas em todo o território brasileiro.
Palavras-chave: Remanescente de quilombo. História. Direitos.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18224/mos.v7i2.4120

Rodapé - Mosaico
 

Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição Sem Derivações 4.0 CC BY-NC-ND

MOSAICO | Programa de Pós-Graduação em História | Pontifícia Universidade Católica de Goiás | e-ISSN 1983-7801 | Qualis CAPES Preliminar 2019 = A3

Visitantes - (05/09/2017 - 25/06/2020)

Fonte: Google Analytics.