A História, a Estrutura e seu Interjogo no Devir Antropológico

Izabel Missagia de Mattos

Resumo


Este artigo resulta de um convite para refletir sobre questões que envolvem a etnografia junto ao curso de especialização em história cultural da UCG. Escolhi o tema da temporalidade, que se situa no cerne da história da antropologia e inflete o trabalho de campo etnográfico. Neste sentido, para conceber a noção de temporalidade no saber fazer antropológico, tornou-se necessário cotejá-lo a outra noção, com a qual costuma constituir um par dicotômico, a saber, a noção de estrutura.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18224/mos.v1i1.229

Rodapé - Mosaico
 

Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição Sem Derivações 4.0 CC BY-NC-ND

MOSAICO | Programa de Pós-Graduação em História | Pontifícia Universidade Católica de Goiás | e-ISSN 1983-7801 | Qualis A3 (Avaliação Preliminar da CAPES/PERIÓDICOS - 2019)

Visitantes - (05/09/2017 - 21/10/2019)
País Usuários
Brasil 9.973
Estados Unidos 415
França 268
Portugal 152
Alemanha 62
Reino Unido 33
México 32
Espanha 31
Rússia 21

Fonte: Google Analytics.