Pensar El Bicentenario Argentino desde y con los Pueblos Indigenas: descolonizando memorias, identidades y narrativas

Horacio Miguel Hernán Zapata

Resumo


Resumo: o artigo ensaia algumas linhas sobre os povos indígenas e seu lugar no país
à luz das reflexões que se reuniram para marcar o bicentenário da Argentina. Exibe as
múltiplas e complexas relações que tramaram a vida desse coletivo social com o processo
de construção do Estado central e a criação de uma Nação ?branca, europeia e ocidental.
Com uma postura ético-política comprometida com o resgate das vozes dos outros, que
busca a descolonização da memória coletiva, das identidades e das narrativas históricas,
o ensaio busca, também, repensar historicamente o que deve a sociedade Argentina hoje
a essas comunidades, ora marginalizadas, ora negadas, mas efetivamente presentes na
atualidade e que deixaram suas marcas na cultura nacional.

Palavras-chave: Povos Indígenas. Estado Nacional. Bicentenário. Descolonização.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18224/mos.v3i2.1856

Rodapé - Mosaico
 

Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição Sem Derivações 4.0 CC BY-NC-ND

MOSAICO | Programa de Pós-Graduação em História | Pontifícia Universidade Católica de Goiás | e-ISSN 1983-7801 | Qualis A3 (Avaliação Preliminar da CAPES/PERIÓDICOS - 2019)

Visitantes - (01/01/2006 - 01/08/2019)
País Usuários
Brasil 8.363
Estados Unidos 407
França 265
Portugal 130
Alemanha 61
Reino Unido 32
Espanha 26
México 24
Rússia 21
Total 9.575

Fonte: Google Analytics.