Territórios da Solidão: o homem finissecular na escrita de Alcindo Guanabara

Marina Haizenreder Ertzogue

Resumo


Resumo: este artigo aborda o tema da solidão através da escrita de Alcindo Guanabara.
O estudo apresenta fragmentos de crônicas que foram escritas nos jornais: Novidades e
Gazeta da Tarde, entre 1886-1888. O cronista era identificado com a filosofia pessimista
de Schopenhauer e apresentava semelhanças com escritores da época que se debruçaram
sobre a decadência da condição humana, impulsionados pela descrença no fin-de-siècle.

Palavras-chave: Solidão. Crônicas. Schopenhauer. Literatura. Alcindo Guanabara.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18224/mos.v3i2.1854

Rodapé - Mosaico
 

Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição Sem Derivações 4.0 CC BY-NC-ND

MOSAICO | Programa de Pós-Graduação em História | Pontifícia Universidade Católica de Goiás | e-ISSN 1983-7801 | Qualis CAPES Preliminar 2019 = A3

Visitantes - (05/09/2017 - 03/12/2019)

Fonte: Google Analytics.