TECNOLOGIA LÍTICA E CADEIAS OPERATÓRIAS NO SÍTIO SAMBAQUI DA PRAINHA, SUDOESTE DA BAÍA DE GUANABARA, RIO DE JANEIRO

Anderson Marques Garcia, Maria Dulce Gaspar, Gina Faraco Bianchini, Diogo de Souza Borges, Kita Damasio Macario, Henrique Vences Barros, Riccardo Frigoli

Resumo


O presente artigo inaugura o estudo de cadeias operatórias de pescadores-coletores no Estado do Rio de Janeiro, apresentando uma discussão a partir de objetos líticos, relacionados a pelo menos três cadeias operatórias. Embora a amostra seja pequena ela sugere a adoção de distintas áreas fontes de matérias-primas, demonstra escolhas técnicas pertinentes à distintos modelos mentais idealizados para os instrumentos e indicam a existência de áreas de atividades específicas no sítio.

Palavras-chave


Sambaquis; Debitagem Bipolar; Áreas de Atividade.

Texto completo:

PDF

Referências


AGACHE, Alfred. Cidade do Rio de Janeiro: remodelação - extensão e embellezamento. Paris: Foyer Bresilien, 1930.

ALVEZ, Daniela Maria. A indústria lítica do sambaqui Mar Casado e outros sítios do litoral de São Paulo. Dissertação (Mestrado em Arqueologia) – Universidade de São Paulo, São Paulo, Brasil, 2010.

BARBOSA GUIMARÃES, Marcia. A ocupação pré-colonial da região dos Lagos, RJ: sistema de assentamento e relações intersocietais entre grupos sambaquianos e grupos ceramistas Tupinambá e da tradição Una. Tese (Doutorado em Arqueologia) – Universidade de São Paulo, São Paulo, Brasil, 2007.

BARBOSA GUIMARÃES, Marcia. Análise espacial intra-sítio: um estudo de caso no sítio Ilha da Boa Vista IV, Cabo Frio, RJ. Arquivos do Museu Nacional, v. 64, n. 4, p. 271-286, out./dez. 2006.

BARREIROS, Eduardo Canabrava. Atlas da evolução urbana da cidade do Rio de Janeiro - ensaio - 1565-1965. Rio de Janeiro: IHGB, 1965.

BASSI, Luis Felipe. Tecnologia lítica: Análise diacrônica dos níveis mais antigos do sítio arqueológico Bibocas II, Jequitaí – MG. Dissertação (Mestrado em Antropologia) – Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, Brasil, 2012.

BELÉM, Fabiana Rodrigues. Do Seixo ao Zoólito. A Indústria Litica dos Sambaquis do Sul Catarinense: Aspectos formais, tecnológicos e funcionais. Dissertação (Mestrado em Arqueologia) – Universidade de São Paulo, São Paulo, Brasil, 2012.

BIANCHINI, Gina Faraco; SCHEEL-YBERT, Rita; GASPAR, Maria Dulce. Estaca de Lauraceae em contexto funerário (sítio Jaboticabeira-II, Santa Catarina, Brasil). Revista do Museu de Arqueologia e Etnologia, n. 7, p. 223-229, jan./dez. 2007.

BIANCHINI, Gina Faraco. Por entre conchas e corpos: uma discussão sobre a prática social no registro de um sambaqui. Tese (Doutorado em Arqueologia) – Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, Brasil, 2015.

BOËDA, Eric. Deve-se recear as indústrias sobre seixos? Análise comparativa entre as indústrias pleistocênicas da Ásia Oriental e da América do Sul. In: LOURDEAU; Antoine; VIANA, Sibeli; RODET, Maria Jacqueline (org.). Indústrias líticas na América do Sul. Abordagens teóricas e metodológicas. Recife: Ed. UFPE, 2014. p. 11-64.

BOËDA, Eric. Levallois: Uma construção volumétrica, vários métodos, uma técnica. Canindé, n. 7, p. 37-78, jan./jun. 2006.

BOËDA, Eric. Technogenèse de systèmes de production lithique au Paléolithique inférieur et moyen en Europe occidental et au Proche-Orient. Tese (Doutorado em Pré-história) – Université de Paris X, Nanterre, 1997.

BOËDA, Eric. Techno-logique & Technologie. Une Paléo-histoire des objets lithiques tranchants. Paris: Rchéo-éditions, 2013.

CARANDINI, Andrea. Storie dalla terra. Manuale di scavo archeologico. Turim: Giulio Einaudi, 2000.

COMENALE GARCIA, Davi. Processos Formativos de um sítio costeiro: estudo da indústria lítica do sítio do Mar Virado, Ubatuba, São Paulo. Dissertação (Mestrado em Arqueologia) – Universidade de São Paulo, São Paulo, Brasil, 2017.

CPRM - Companhia de Pesquisas e Recurso Minerais. Geologia da folha Volta Redonda. SF.23-Z-A-V. Escala 1:100.000. Brasília: Ministério de Minas e Energia, 2007.

CPRM - Companhia de Pesquisas e Recurso Minerais. Geologia do Estado do Rio de Janeiro. Brasília: Ministério de Minas e Energia, 2001.

CRANCIO, Filomena. O estudo da indústria lítica do sambaqui de saquarema, RJ. Documentos de Trabalho. Série Arqueologia, n. 3, p. 53-64, jan./dez. 1995.

CRANCIO, Filomena; KNEIP, Lina. Artefatos e matéria-prima. O Sambaqui de Manitiba I e outros sambaquis de Saquarema, RJ. Documentos de Trabalho. Série Arqueologia, n. 5, p. 35-43, jan./dez. 2001.

DEBLASIS, Paulo, GASPAR, Maria Dulce. Os sambaquis do sul catarinense: retrospectiva e perspectivas de dez anos de pesquisas. Especiaria (Cadernos de Ciências Humanas), v. 11, n. 20, 21, p. 83-125, jan./dez. 2009.

DIAS, Adriana Schmidt; HOELTZ, Sirlei. Proposta metodológica para o estudo das indústrias líticas do Sul do Brasil. Revista do CEPA, v. 21, n. 25, p. 21-62, jan./jun. 1997.

DRIFT, Jan Willem Van der. Bipolar techniques in the Old-Palaeolithic. APAN/EXTERN, n. 13, p. 1-15, jan./dez. 2009.

FAGUNDES, Marcelo; TAMEIRÃO, Janderson Rubens.Conjuntos líticos do Sítio Arqueológico Mendes II, Diamantina, MG: um estudo de cadeia operatória dos artefatos unifaciais em quartzito da face meridional da Serra do Espinhaço. Tarairiú, v. 1, n. 6, p. 164-187, jun. 2013.

FLENNIKEN, Jeffrey. Replicative System Analysis: a Model Applied to the Vein Quartz Artifacts from the Hoko River Site. Pullman: Washington State University Laboratory of Anthropology, 1981.

FIUMARI, Vinicius. As indústrias líticas sobre pequenos seixos de quartzo do Brasil Central. Exemplo do sítio Caixa D’água, município de Buritizeiros, Minas Gerais. In: XX Congresso da SAB. Pelotas: Sociedade de Arqueologia Brasileira, 2019.

FOGAÇA, Emílio. Um objeto lítico. Além da forma, a estrutura. Canindé, n. 7, p. 11-35, jan./jun. 2006.

FOGAÇA, Emílio; LOURDEAU, Antoine. Uma abordagem tecno-funcional e evolutiva dos instrumentos plano-convexos (lesmas) da transição Pleistoceno/Holoceno no Brasil central. FUMDHAMentos, n. 7, p. 260-347, 2008.

GARCIA, Anderson Marques. Aspectos da tecnologia lítica no conjunto de Cerritos Pontal da Barra: Sudoeste da Laguna dos Patos (Pelotas, Rio Grande do Sul, Brasil). Revista do CEPA, Canindé, v. 34, n. 46, p. 22-41, jan./jul. 2017.

GARCIA, Anderson Marques; SILVA, Bruno Gato da. Arqueologia experimental aplicada ao estudo das boleadeiras pré-coloniais da região platina. Cadernos do LEPAARQ, v. 10, n. 19, p. 89-120, jan./jun. 2013.

GASPAR, Maria Dulce. Aspectos da organização social de um grupo de pescadores, coletores e caçadores: Região compreendida entre a Ilha Grande e o delta do Paraíba do Sul, Estado do Rio de Janeiro. Tese (Doutorado em Antropologia Social) – Universidade de São Paulo, São Paulo, Brasil, 1991.

GASPAR, Maria Dulce. Aspectos da organização social de pescadores-coletores: região compreendida entre a Ilha Grande e o delta do Paraíba do Sul, Rio de Janeiro. Pesquisas, Antropologia. Instituto Anchietano de Pesquisas, n. 59, 2003.

GASPAR, Maria Dulce. Considerations about the sambaquis of the Brazilian coast. American Antiquity, v. 72, n. 227, p. 592-615, jul./dez. 1998.

GASPAR, Maria Dulce; BIANCHINI, Gina Faraco; BERREDO, Ana Luiza; LOPES, Mariana Samor. A ocupação sambaquieira no entorno da Baía de Guanabara. Revista de Arqueologia, v. 32, n. 2.1, p. 36-60, jul./dez. 2019.

GERSON, Brasil. História das ruas do Rio. 6.ed. Rio de Janeiro: Bem-te-vi, 2013.

HARRIS, Edward. Principios de estratigrafía arqueológica. Barcelona: Editorial Crítica, 1991.

HEILBRON, Mônica; ALMEIDA, Júlio, TUPINAMBÁ, Miguel; VALERIANO, Claudio; EIRADO, Luiz; PETERNEL, Rodrigo; PEIXOTO, Caroline; LIMEIRA, Claudio; RAMOS, Renato; GUEDES, Eliane; GERALDES, Mauro; RODRIGUES, Sergio; RAGATKY, Celia; TERRA, Emanuele; NEGRÃO, André; BRÊDA, Thaís. Mapa Geológico e de Recursos Minerais do Estado do Rio de Janeiro. Escala 1:400.000. Belo Horizonte: Ministério de Minas e Energia, 2016.

HEREDIA, Osvaldo; BELTRÃO, Maria Conceição. Mariscadores e pescadores pré-históricos do litoral centro-sul brasileiro. Pesquisas, Série Antropologia, n. 31, p. 101-119, jan./dez. 1980.

HEREDIA, Osvaldo; GATTI, Marcelo; GASPAR, Maria Dulce; BUARQUE, Ângela. Assentamentos pré-históricos nas ilhas do litoral Centro-Sul brasileiro: o sírio Guaíba (Mangaratiba, RJ). Revista de Arqueologia, v. 2, n. 1, p. 13-30, jan./jun. 1984.

HIRUMA, Silvio. Revisão dos conhecimentos sobre o significado das linhas de seixos. Revista do Instituto Geológico, v. 27-28, n. 1/2, p. 53-64, jan./dez. 2007.

INIZAN, Marie-Louise; BALLINGER, Michèle; ROCHE, Hélène; TIXIER, Jacques. Tecnologia da Pedra Lascada. Edição traduzida, revisada e ampliada com definições e exemplos brasileiros por Maria Jaqueline Rodet e Juliana Resende Machado. Belo Horizonte: Museu de História Natural e Jardim Botânico / UFMG, 2017.

KLOKLER, Daniela; VILLAGRÁN, Ximena; GIAMINI, Paulo; PEIXOTO, Silvia; DEBLASIS, Juntos na costa: zooarqueologia e geoarqueologia de sambaquis do litoral sul catarinense. Revista do Museu de Arqueologia e Etnologia, n. 20, p. 53-75, jan./dez. 2010.

KNEIP, Lina. Pescadores e coletores pré-históricos do litoral de Cabo Frio, RJ. Coleção Museu Paulista. Série de Arqueologia, v. 5, São Paulo: Edição do Fundo de Pesquisa do Museu Paulista, 1977.

KNEIP, Lina; CRANCIO, Filomena; PALLESTRINI, Luciana; MELLO, Elisa; CORRÊA, Maria; MAGALHÃES, Rosa; VOGEL, Maria; CAMPINHA, Cláudia; MORAES Jr., Décio; VERISSIMO, Solange; BARROS, Flavio. Cultura material e subsistência das populações pré-históricas de Saquarema, RJ. Documentos de Trabalho. Série Arqueologia, n. 2, p. 1-120, jan./dez. 1994.

LEROI-GOURHAN, Andre. O gesto e a palavra: 2 – memória e ritmos. Tradução: Emanuel Godinho. Lisboa: Edições 70, 1987

MAIA, Renata Rodrigues; RODET, Maria Jacqueline. A tecnologia lítica, o ambiente e os antigos grupos humanos de Carajás. Sítio Capela. In: MAGALHÃES, Marcos Pereira (org.). A Humanidade e a Amazônia. 11 mil anos de evolução histórica em Carajás. Belém: Museu Paraense Emílio Goeldi, 2018. p. 133-159.

MANSUR-FRANCHOMME, Maria Estela. Microscopie du matériel lithique préhistirique. Traces d'utilisation, altérations naturalles, accidentelles et technologiques. Paris: Centre National de Recherche Scientifique, 1986.

MAUSS, Marcel. Manual de etnografia. Lisboa: Editorial Pórtico, 1972.

MENDONÇA DE SOUZA, Alfredo. História da Arqueologia Brasileira. Pesquisas, Série Antropologia, n. 46, p. 1-157, jan./dez. 1991.

MENDONÇA DE SOUZA, Sheila; LIRYO, Andersen; BIANCHINI, Gina Faraco; GASPAR, Maria Dulce. Sambaqui do Amourins: Mortos para mounds? Revista de Arqueologia, v. 25, n. 2, p. 84-103, jul./dez. 2012.

MILHEIRA, Rafael Guedes. Zoólitos: algumas reflexões sobre as esculturas sambaquieiras. In: ZOCCHE, Jairo; CAMPOS, Juliano; ALMEIDA, Nelson; RICKEN, Claudio (org.). Arqueofauna e Paisagem. Erechim: Habilis, 2014. p. 187-204.

MORAIS, José Luiz. A utilização dos afloramentos litológicos pelo homem pré-histórico brasileiro: análise do tratamento da matéria-prima. Coleção Museu Paulista. Série de Arqueologia, v. 7. São Paulo: Ed.USP, 1983.

NEGRÃO, André; RAMOS, Renato; MELLO, Claudio; SANSON, Marcel. Mapa geológico do cenozoico da região da bacia de Volta Redonda (RJ, segmento central do Rifte Continental do Sudeste do Brasil): identificação de novos grabens e ocorrências descontínuas, e caracterização de estágios tectonossedimentares. Brazilian Journal of Geology, v. 45, n. 2, p. 273-291, jan./abr. 2015.

PROUS, André, SOUZA, Gustavo, LIMA, Ângelo. A importância do lascamento sobre bigorna nas indústrias líticas do Brasil. Arquivos do Museu de História Natural, v. 21, p. 287-326, jan./dez. 2012.

PROUS, André. Apuntes para análisis de industrias líticas. Ortegalia 02. Monografías de Arqueología, Historia y Patrimonio. Ortigueira: Fundación Federico Maciñeira, 2004.

PROUS, André. Arqueologia brasileira. A pré-história e os verdadeiros colonizadores. Cuiabá: Archeo; Carlini & Caniato, 2019.

PROUS, André. Arqueologia Brasileira. Brasilia: UNB, 1992.

PROUS, André. Les sculptures préhistoriques du Sud-Brésilien. Bulletin de la Société Préhistorique Française, v. 71, n. 4, p. 210-217, abr. 1974.

PROUS, André. Os artefatos líticos: elementos descritivos classificatórios. Arquivos do Museu de História Natural, v. 11, p. 1-88, jan./dez. 1986/1990.

RODET, Maria Jacqueline, DUARTE-TALIM, Déborah; SANTOS Jr., Valdeci. Cadeia operatória e análise tecnológica: uma abordagem possível mesmo para coleções líticas fora de contexto (exemplo das pontas de projétil do Nordeste do Brasil). Cuadernos del Instituto Nacional de Antropología y Pensamiento Latinoamericano. Series Especiales, v. 2, n. 1, p. 265-278, abr./jul. 2013b.

RODET, Maria Jacqueline; DUARTE-TALIM, Deborah; ABRAHAAN, Luydy. Experimentações da percussão sobre bigorna no cristal de quartzo. Revista Espinhaço, v. 2, n. 2, p. 147-152, jul./dez. 2013a.

SALLES CUNHA, Ernesto. Sambaquis do litoral carioca. Revista de Geografia, Ano XXVII. n. 1, p. 3-69, jan./dez. 1965.

SANTOS, Luiz Gonçalves dos. 1767-1844. Memórias para servir à história do reino do Brasil: divididas em três épocas da felicidade, honra e glória: escritas na corte do Rio de Janeiro no ano de 1821. Brasília: Senado Federal, Conselho Editorial, 2013.

SCHEEL-YBERT, Rita. Paleoambiente e paleoetnologia de populações sambaquieiras do sudeste do Estado do Rio de Janeiro. Revista do Museu de Arqueologia e Etnologia, n. 9, p. 43-59, jan./dez. 1999.

SILVA, Bruno Gato da. Os sistemas de debitagem e a produção de suportes predeterminados no sítio pré-histórico areal. Dissertação (Mestrado em Antropologia/Arqueologia) – Universidade Federal de Pelotas, Pelotas, Brasil, 2017.

TAVARES, Reinaldo. Cemitério dos Pretos Novos, Rio de Janeiro, século XIX: uma tentativa de delimitação espacial. Dissertação (Mestrado em Arqueologia) – Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, Brasil, 2012.

TENÓRIO, Maria Cristina. Dinâmica de ocupação pré-histórica no litoral brasileiro. Tese (Doutorado em História) – Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, Brasil, 2003.

TIXIER, Jacques; INIZAN, Marie-Louise; ROCHE, Hélène. Préhistoire de la pierre taillée. Tome 1, Terminologie et technologie. Paris: Valbone, 1980.

TRINDADE, Denise. Arqueologia e memória. O Caso da musealização do Sambaqui da Tarioba. Coleção Rio das Ostras Literatura e Memória. 3. ed. Rio de Janeiro: Gráfica Iriri, 2004.

TUPINAMBÁ, Miguel; GONTIJO, Ambrosina; SILVA, Telma; DIAS, Deidimar; MENEZES, Paulo; MANE, Miguel; PALERMO, Nely; MELLO, Ronaldo; SILVA, Luiz; MOTTA, Marcelo; ALMEIDA, Clayton; HEILBRON, Mônica; DUARTE, Beatriz; ALMEIDA, Júlio; GERALDES, Mauro; VALLADARES, Claudia; CONCEIÇÃO, Flávio; SALOMÃO, Marcelo; BENAC, Pedro; MELLO, Renata; PACHECO, Bruno; SILVA, Hugo; GUIMARÃES, Paulo; SILVA, Felipe. Geologia e recursos minerais da folha de Nova Friburgo SF.23-Z-B-II, Estado do Rio de Janeiro. Escala 1:100.000. Belo Horizonte: Ministério de Minas e Energia, 2012.

VALERIANO, Cláudio; PORTO Jr., Rubem; ALMEIDA, Júlio; SILVA, Luiz; DUARTE; Beatriz; SCHMIDTT, Renata; VALLADARES, Claudia; NOGUEIRA, José; RAGATKY, Célia; GERALDES, Mauro; VALENTE, Sérgio; MANSUR, Kátia; GONTIJO, Ambrosina; CORVAL, Artur; DUTRA, Thiago; VALENÇA, Joel; ESTEVES, André; PALERMO, Nely; PEREIRA, Ronaldo; GUIMARÃES, Paulo; SILVA, Felipe; AMARAL, Cláudio; TUPINAMBÁ, Miguel; HEILBRON, Mônica. Geologia e recursos minerais da folha Baía de Guanabara SF.23-Z-B-IV, Estado do Rio de Janeiro. Escala 1:100.000. Belo Horizonte: Ministério de Minas e Energia, 2012.

VERONEZE, Ellen. A Ocupação do Planalto Central Brasileiro: O Nordeste do Mato Grosso do Sul. Dissertação (Mestrado em História) – Universidade do Vale do Rio dos Sinos, São Leopoldo, Brasil, 1992.

VIANA, Sibeli; LOURDEAU; Antoine; HOELTZ, Sirlei; GLUCHY, María. Esquemas operatórios de produção lítica na pré-história do Brasil. In: LOURDEAU; Antoine; VIANA, Sibeli; RODET, Maria Jacqueline (org.). Indústrias líticas na América do Sul. Abordagens teóricas e metodológicas. Recife: Ed. UFPE, 2014. p. 143-170.

VILLAGRÁN, Ximena; KLOKLER, Daniela; PEIXOTO, Silvia; BEBLASIS, Paulo; GIANNINI, Paulo. Building Coastal Landscapes: Zooarchaeology and Geoarchaeology of Brazilian Shell Mounds. Journal of Island & Coastal Archaeology, n. 6, v. 2, p. 211-234, ago. 2011

WESOLOWSKI, Verônica. Cáries, desgaste, cálculos dentários e micro-resíduos da dieta entre grupos pré-históricos do litoral norte de Santa Catarina: É possível comer amido e não ter cárie? Tese (Doutorado em Saúde Pública) – Fundação Oswaldo Cruz, Rio de Janeiro, Brasil, 2007.




DOI: http://dx.doi.org/10.18224/hab.v18i2.8278

Direitos autorais 2021 Anderson Marques Garcia, Maria Dulce Gaspar, Gina Faraco Bianchini, Diogo de Souza Borges, Kita Damasio Macario, Henrique Vences Barros, Riccardo Frigoli

Rodapé - Habitus

Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição Sem Derivações 4.0 CC BY-NC-ND


HABITUS| Instituto Goiano de Pré-História e Antropologia | Pontifícia Universidade Católica de Goiás | e-ISSN 1983-7798 | Qualis CAPES Preliminar 2019 = A3

Visitantes - (04/09/2017 - 25/06/2020)

Fonte: Google Analytics.