SOBRE VIVÊNCIAS NEGOCIADAS: INDÍGENAS E JESUÍTAS FRANCESES NO OIAPOQUE SETECENTISTA

Bruno Rafael Machado Nascimento, Giovani José da Silva

Resumo


O objetivo do artigo é compreender as relações entre indígenas e jesuítas na região do rio Oiapoque, atual fronteira entre Brasil e França, no Norte da América do Sul, na primeira metade do século XVIII (principalmente na margem esquerda, ou seja, na Guyane, território considerado francês). Busca-se analisar agências dos nativos frente à catequese dos missionários franceses, a partir de cartas escritas pelos padres, publicadas no século XIX. Navegar nos rios, furos e igarapés da Amazônia exigia conhecimentos específicos, cujos detentores eram os indígenas, considerados “selvagens”. Os missionários, tanto da colônia portuguesa quanto da francesa, por exemplo, dependiam deles e os pilotos e guias experientes eram valorizados e buscavam usar estratégias de negociação com os agentes coloniais, para sobreviver física e culturalmente. Dessa forma, os indígenas são percebidos como agentes do processo histórico, protagonistas de suas próprias histórias e não apenas vítimas da colonização e do contato com europeus.

Palavras-chave


Jesuítas franceses; Indígenas; Oiapoque; Século XVIII; Negociação

Texto completo:

PDF

Referências


AIMÉ-MARTIN, Louis (ed.). Lettres édifiantes et curieuses, concernant l’Asie, l’Afrique et l’Amerique, Avec quelques nouvelles des Missions et des notes géographiques et historiques. 2 volumes. Paris: A. Desrez, 1839.

ARCHIVES NATIONALES D’OUTRE-MER (ANOM). Aix-en-Provence, Colonies, f5a 7-2.

ARENZ, Karl Heinz. Além das doutrinas e rotinas: índios e missionários nos aldeamentos jesuíticos da Amazônia portuguesa (séculos XVII e XVIII). Revista História e cultura, Franca, São Paulo, v. 3, n. 2, p. 63-88, 2014.

ARNAUD, Expedito. Os índios Palikúr do rio Urucauá: tradição tribal e protestantismo. Belém: Museu Paraense Emílio Goeldi, 1984. (Publicações Avulsas, 38).

ARTIGALAS, Florence. Les jésuites au Nouveau Monde: les débuts de l’évangelisation de la Nouvelle-France et de la France équinoxiale, XVII-XVIII siècle. Matoury: Ibis Rouge Éditions, 2013.

ARTUR, Jacques François. Histoire des colonies françoises de la Guianne. Transcription établie, présentée et annotée par Marie Polderman. Guyane: Ibis Rouge Editions, 2002.

BARBOSA, Gabriel Coutinho. Das trocas de bens. In: GALLOIS, Dominique Tilkin. Redes de relações nas Guianas. São Paulo: Associação Editorial Humanitas: FAPESP, 2005. p. 59-111.

BOCCARA, Guillaume. Fronteras, Mestizage y Etnogênesis en las Américas. In: MANDRINI, Raúl; PAZ, Carlos D (Edi.). Las fronteras hispanocriollas del mundo indígena latino-americano en los siglos XVIII-XIX: un estudio comparativo. Tandil: IEHS/CEHIR/UNS, 2003. p. 1-53.

CAPIBERIBE, Artionka. Batismo de fogo: os Palikur e o cristianismo. São Paulo: Annablume; Fapesp; Nuti, 2007.

CARDOSO, Ciro Flamarion. Economia e sociedade em áreas coloniais periféricas: Guiana francesa e Pará (1750-1817). Rio de Janeiro: Graal, 1984.

CARVALHO, Francismar Alex Lopes de. Imagens do demônio nas missões jesuíticas da Amazônia espanhola. Varia Historia, Belo Horizonte, v. 31, n. 57, p. 741-785, set./dez. 2015.

CARVALHO JÚNIOR, Almir Diniz de. Índios cristãos no cotidiano das colônias do Norte (séculos XVII e XVIII). Revista de História, São Paulo, n. 168, p. 69-99, jan./jun. 2013.

CASTELNAU-L’ESTOILE, Charlotte de. De l’observation à la conversation: le savoir sur les Indiens du Brésil dans l’oeuvre d’Yves d’Évreux. In: CASTELNAUL-L’ESTOILE, Charlotte de; COPETE, Marie-Lucie; MALDAVSKY, Aliocha; ZUPANOV, Ines G. Missions d’évangélisation et circulation des savoirs XVI – XVIII siècles. Madrid: Casa de Velázquez, 2011. p. 269-294.

COLLOMB, Gérard. Missionnaires ou chamanes? Malentendus et traduction culturelle dans les missions jésuites en Guyane. In: BACOT, Jean-Pierre; ZONZON, Jacqueline (dir.). Guyane: Histoire & Mémoire. La Guyane au temps de l’esclavage, discours, pratiques et représentations. Matoury (Guyane): Ibis Rouge Editions, 2011. p. 435-455.

COUDREAU, Henri. Chez nos indiens – Quatre annés dans la Guyane Française (1887-1891). Paris: Hachette et. Cie 1893.

DANIEL, João. Tesouro descoberto no máximo Rio Amazonas. Rio de Janeiro: Contraponto; Belém: Prefeitura Municipal de Belém, 2004.

GASBARRO, Nicola. Missões: a civilização cristã em ação. In: MONTERO, Paula (org.). Deus na aldeia: missionários, índios e mediação cultural. São Paulo: Globo, 2006. p. 67-109.

GRENAND, Pierre; GRENAND, Françoise. L’occupation amérindienne: ethnoarchéologie, ethnohistoire. In: L’archéologie en Guyane. Guyane: APPAAG, 1997. p. 57-71.

GRENAND, Pierre. Ainsi parlaient nos ancêtres: essai d’ethnohistoire Wayapi. Paris: ORSTOM, 1982.

IBÁÑEZ-BONILLO, Pablo; ARENZ, Karl Heinz. Uma correspondência transfronteiriça na Amazônia colonial: a carta do jesuíta Louis de Villette de Caiena a seu confrade José Lopes em Belém (1733). História Unisinos, São Leopoldo, v. 23, n. 1, p. 117-123, jan./abr. 2019.

LE ROUX, Yannick; AUGER, Réginald; CAZELLES, Nathalie. Les jésuites et l’esclavage Loyola: l’habitation des jésuites de Rémire em Guyane française. Quebec: Presses de l’Université du Québec, 2009.

MONTERO, Paula. Introdução. In: MONTERO, Paula (org.). Deus na aldeia: missionários, índios e mediação cultural. São Paulo: Globo, 2006a. p. 9-29.

MONTERO, Paula. Índios e missionários no Brasil: para uma teoria da mediação cultural. In: MONTERO, Paula (org.). Deus na aldeia: missionários, índios e mediação cultural. São Paulo: Globo, 2006b. p. 31-66.

MUSOLINO, Álvaro Augusto Neves. Migração, identidade e cidadania Palikur na fronteira do Oiapoque e litoral sudeste da Guiana francesa. Tese (Doutorado em Antropologia Social) - CEPPAC/UNB, Brasília, 2006.

MUSOLINO, Álvaro Augusto Neves. A estrela do norte: reserva indígena do Uaçá. Dissertação (Mestrado em Antropologia Social) - Departamento de Antropologia do Instituto de Filosofia e Ciências Sociais da Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 1999.

NASCIMENTO, Bruno Rafael Machado. Ad majorem Dei gloriam: missões jesuíticas setecentista no Oiapoque e os usos de documentos históricos para o ensino de História no Amapá. Rio de Janeiro: Autografia, 2018.

PRATT, Mary Louise. Os olhos do império: relatos de viagem e transculturações. Bauru, São Paulo: EDUSC, 1999.

PRUDENTE, Gabriel de Cassio Pinheiro. Entre índios e verbetes: a política linguística na Amazônia portuguesa e a produção de dicionários em Língua Geral por jesuítas centro-europeus (1720-1759). Dissertação (Mestrado em História Social da Amazônia) - Programa de Pós-graduação em História Social da Amazônia da Universidade Federal do Pará, Belém, 2017.

SILVA, Joaquim Caetano da. O Oiapoque e o Amazonas – uma questão brasileira e francesa. 4. ed. Tradução Ana Cláudia Grebot, Denise G. Esteves e Paulo Miceli. Campinas: Instituto de Filosofia e Ciências Humanas da Universidade Estadual de Campinas/Secretaria de Estado e Cultura do Amapá, 2010.

TASSINARI, Antonella Maria Imperatriz. Missões jesuíticas na região do Rio Oiapoque. Antropologia em Primeira Mão, Ilha de Santa Catarina, UFSC, Programa de Pós-Graduação em Antropologia Social, n. 43, p. 1-12. 2000.

TORRES-LONDOÑO, Fernando. La experiencia religiosa jesuita y la crónica misionera de Pará y Maranhão en el siglo XVII. In: NEGRO, Sandro; MARZAL, Manuel (coord.). Un reino en la frontera: las misiones jesuitas en la América colonial. Quito, Ecuador: ABYA-YALA, 2000. p. 1-16.

VERWIMP, Régis. Les jésuites en Guyane Française sous l’Ancien Régime (1498-1768). Matoury: Ibis Rouge Éditions, 2011.

VIVEIROS DE CASTRO, Eduardo. A inconstância da alma selvagem: e outros ensaios de Antropologia. São Paulo: COSACNAIFY, 2002. p. 183-264.




DOI: http://dx.doi.org/10.18224/hab.v17i2.7627

Direitos autorais 2020 Bruno Rafael Machado Nascimento, Giovani José da Silva

Rodapé - Habitus

Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição Sem Derivações 4.0 CC BY-NC-ND


HABITUS| Instituto Goiano de Pré-História e Antropologia | Pontifícia Universidade Católica de Goiás | e-ISSN 1983-7798 | Qualis CAPES Preliminar 2019 = A3

Visitantes - (04/09/2017 - 03/12/2019)

Fonte: Google Analytics.