A ADMINISTRAÇÃO DA CATEQUESE INDÍGENA SOB O REGULAMENTO DAS MISSÕES (PROVÍNCIA DE MINAS, SÉCULO XIX)

Izabel Missagia de Mattos

Resumo


A implantação de um modelo missionário "civilizador" de administração indígena aqui examinada visa a fornecer visibilidade aos mecanismos através dos quais o processo de "desaparecimento" dos Botocudos, assim como outros povos no Brasil, foi planejado e efetivado. Seriam escolhidos para esta missão os frades capuchinhos italianos, que apresentavam ideais contrarrevolucionários, que passaram a ser nomeados oficialmente pela Diretoria Geral dos Índios da Província de Minas.

Palavras-chave


Civilização Indígena; Formação da nacionalidade; Missão Capuchinha.

Texto completo:

PDF

Referências


ARQUIVO PÚBLICO MINEIRO, Belo Horizonte.

BEOZZO, José O. Leis e regimentos das missões: política indigenista no Brasil. São Paulo: Loyola. 1983.

COMAROFF, Jean; COMAROFF, John. Of revelation and revolution: christianity, colonialism, and consciousness In: South Africa: The University of Chicago Press, 1999.

COSTA, João Paulo Peixoto, Na lei e na guerra: políticas indígenas e indigenistas no Ceará (1798-1845). Tese (Doutorado) – Universidade Estadual de Campinas, 2016.

DALTRO, Leolinda de Figueiredo. Da catechese dos indios no Brasil (noticias e documentos para a historia) 1896-1911. Rio de Janeiro, Typ. da Escola Orsina da Fonseca, 1920.

ELIAS, Norbert. O processo civilizador. v. 2: Formação do estado e civilização. Rio de Janeiro: Zahar, 1995.

FERNANDES, Luiz Estevam de Oliveira. A mestiçagem como exclusão do indígena nas propostas de Francisco Pimentel (México, 1864). Comunicação apresentada no 9. ANPLAC. Goiânia, UFG, 2010.

FONSECA, Ana Maria. Das raças à família: um debate sobre a construção da nação. Dissertação de Mestrado em História. IFCH. Unicamp, 1992.

FREIREYSS, George Wilhem. Viagem a varias tribus de selvagens na capitania de Minas Gerais; permanência entre ellas, descripção de seus usos e costumes. Revista do Instituto Histórico e Geográfico de São Paulo, v. 1, p. 236-252, 1901.

HESPANHA, Antônio Manoel. Direito comum e direito colonial. Panóptica, Vitória, ano 1, n. 3, 2006, p.111-115.

KÖNIG, Hans-Joachim. Bárbaro o símbolo de la libertad? Menor de edad o ciudadano? Imagen del indio y política indigenista en hepanoamérica. In: KÖNIG, Hans-Joachim, (org). 1998. El Indio Como Sujeto y Objeto de la Historia Latinoamericana: pasado y presente. Frankfurt/Main/Madrid: Universidad Católica de Eichstätt, 1998.

MISSAGIA DE MATTOS Izabel. Civilização e revolta: os Botocudos e a catequese na Província de Minas, Bauru, Anpocs/Edusc, 2004.

MISSAGIA DE MATTOS, Izabel. Catequese, miscigenação e nacionalidade: o indigenismo em Minas na transição para a República. Tellus, ano 3, n. 5, 2003, p. 55-72.

MISSAGIA DE MATTOS, Izabel. Povos indígenas e negros nos Sertões do Leste: transição para a República e nacionalidade. 2019. Tellus, ano 9, n. 38, 2019, p. 49-77.

MONTEIRO, John M. Entre o gabinete e o sertão: projetos civilizatórios, inclusão e exclusão dos Índios no Brasil Imperial. In: MONTEIRO, John M, 2001. Tupis, Tapuias e Historiadores, Tese de Livre-Docência - IFCH-Unicamp, Campinas, 2001, p. 129-168.

MOREIRA NETO, Carlos Araújo. Índios da Amazônia: de maioria a minoria (1750-1850). Petrópolis: Vozes, 1988.

MOTTA, Rodrigo Patto Sá. Paradoxos do pensamento contra-revolucionário: Joseph de Maistre. Locus: revista de história, v. 7, n. 2, p. 131-150. 2001.

OLIVEIRA, José Joaquim M. de, 1865 [1841]. Documento sobre a Colonização dos Botocudos do Rio Doce. RIHGB VII, p. 223-227.

OTONI Teófilo Benedito. Notícia sobre os Selvagens do Mucuri em uma carta dirigida pelo Sr. Teófilo Benedito Otoni ao Sr. Dr. Joaquim Manuel de Macedo. In: DUARTE Regina Horta (org.). Notícia sobre os Selvagens do Mucuri, Belo Horizonte, Ed. UFMG, 2002 (1859).

PÔRTO, Reinaldo Ottoni. Notas históricas do município de Teófilo Otoni. v. I. Teófilo Otoni, 1928.

ROHDEN, Fabíola. Uma ciência da diferença: sexo e gênero na medicina da mulher. Rio de Janeiro; FIOCRUZ; 2001. 223 p.

TIMMERS, Olavo. O Mucuri e o nordeste mineiro no passado e seu desenvolvimento segundo documentos e notícias recolhidas por Frei Olavo Timmers OFM em lembrança do 100o aniversário de Teófilo Benedito Ottoni. 1869, 17 de outubro de 1969. Teófilo Otoni. Datilografado com emendas manuscritas. 535 fls.




DOI: http://dx.doi.org/10.18224/hab.v17i2.7569

Direitos autorais 2020 Izabel Missagia de Mattos

Rodapé - Habitus

Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição Sem Derivações 4.0 CC BY-NC-ND


HABITUS| Instituto Goiano de Pré-História e Antropologia | Pontifícia Universidade Católica de Goiás | e-ISSN 1983-7798 | Qualis CAPES Preliminar 2019 = A3

Visitantes - (04/09/2017 - 03/12/2019)

Fonte: Google Analytics.