MARCAS DE USO EM INSTRUMENTOS LÍTICOS DOS JÊ MERIDIONAIS: UM ESTUDO NA BACIA HIDROGRÁFICA DO RIO FORQUETA/RS

Neli Galarce Machado, Natalia Devitte, Jones Fiegenbaum, Marcos Rogério Kreutz

Resumo


Os sítios arqueológicos RS-T-123 e RS-T-126, associados à presença de estruturas subterrâneas, localizam-se no município de Arvorezinha, Rio Grande do Sul. A coleção lítica dos sítios, RS-T-123 e RS-T-126, é composta respectivamente por 376 e 501 peças. O estudo tem como objetivo compreender os aspectos tipológicos, tecnológicos e funcionais dos conjuntos líticos. Realizou-se um estudo que privilegia a definição e identificação de categorias tecno-tipológicas do material. Como resultado, foram identificados resíduos de debitagem; artefatos brutos e polidos; instrumentos unifaciais e bifaciais e fragmentos térmicos. Os dados foram relacionados e interpretados a partir da bibliografia existente sobre o instrumental lítico de grupos Jê.

Palavras-chave


Estudos Líticos; Jê Meridional; Arqueologia

Texto completo:

PDF

Referências


ANDREFSKY, William. Lithics: macroscopic approaches to analysis. Cambridge: Cambridge University Press, 2005.

ARAÚJO, Astolfo G. M. Destruído pelo arado? Arqueologia de superfície e as armadilhas do senso comum. Revista de Arqueologia, São Paulo, v. 14-15, p. 7-28, 2001.

ARAÚJO, Astolfo G. M. A tradição cerâmica Itararé-Taquara: características, área de ocorrência e algumas hipóteses sobre a expansão dos grupos Jê no sudeste do

Brasil. Revista de Arqueologia, n. 20, p. 09-38, 2007.

ARAÚJO, Astolfo G. M. On vastness and variability: cultural transmission, historicity, and the Paleoindian record in Eastern South America. Anais da Academia Brasileira de Ciências, Rio de Janeiro, v. 87, n. 2, p. 1239-1258, 2015.

BAENA, Javier; TERRADAS Xavier. ¿Por qué experimentar en Arqueología?. In: IGLESIAS, José M. (ed.) Actas de los XV Cursos Monográficos sobre el Patrimonio Histórico 9. Reinosa: Julio-Agosto, p.142-160, 2005.

BEBER, Marcus V. O sistema de assentamento dos grupos ceramistas do Planalto Sul-Brasileiro: o caso da Tradição Taquara-Itararé. Dissertação (Mestrado em História) - São Leopoldo, Universidade do Vale do Rio dos Sinos, 2004.

BINFORD, Lewis R. Working at Archaeology. New York: Academic Press, 1983a.

BINFORD, Lewis R. Em busca do passado. Lisboa: Publicações Europa-América,

b.

BUENO, Lucas; DIAS, Adriana S.; STEELE, James. The late Pleistocene/Early Holocene archaeological record in Brazil: a geo-referenced database. Quaternary International, Amsterdam, v. 301, p. 74-93, 2013.

CHMYZ, Igor. Considerações sobre duas novas tradições ceramistas arqueológicas no Estado do Paraná. Pesquisas, Antropologia, São Leopoldo, n. 18, p. 115-125, 1968.

CLARKE, David. Analytical Archaeology. Londres: Methuen, 1968.

COLES, John. Arqueologia experimental. Lisboa: Bertrand, 1977.

COPÉ, Silvia M. Les grands constructeurs précoloniaux du plateau du sud du Brésil: étude de paysages archéologiques à Bom Jesus, Rio Grande do Sul, Brésil. Thèse (Doctorat en Archéologie) – Université de Paris I, Paris, 2006.

COPÉ, Silvia M. A gênese das paisagens culturais do planalto sul brasileiro. Estudos Avançados, São Paulo, n. 29, p. 150-171, 2015.

CORTELETTI, Rafael. Projeto Arqueológico Alto Canoas - PARACA: um estudo da presença Jê no planalto catarinense. Tese (Doutorado em Arqueologia) – Universidade de São Paulo, São Paulo, 2012.

CORTELETTI, Rafael. Uma Estratigrafia da Paisagem Proto-Jê Meridional. Revista Tempos Acadêmicos, Dossiê Arqueologia Pré-Histórica, Criciúma, n. 11, p. 97-116, 2013.

CORTELETTI, Rafael; DICKAU, Ruth; DEBLASIS, Paulo; IRIARTE, José. Revisiting the economy and mobility of southern proto-Jê (Taquara-Itararé) groups in the southern Brazilian highlands: starch grain and phytoliths analyses from the Bonin site, Urubici, Brazil. Journal of Archaeological Science, 59, p.46-61, 2015.

CORTELETTI, Rafael; DICKAU, Ruth; DEBLASIS, Paulo; IRIARTE, José. Análises de grãos de amido e fitólitos nas terras altas do sul do Brasil: repensando a economia e mobilidade dos grupos Proto-Jê Meridionais. Cadernos do LEPAARQ, Pelotas, v. 13, p. 163-196, 2016.

D’ÁVILA, Luísa N. Caminhos e lugares: modelo de mobilidade e sistema de assentamento entre os Proto-Jê Meridionais na Região de Campo Belo do Sul, SC. Dissertação (Mestrado em Antropologia) – Universidade Federal de Pelotas, Pelotas, 2017.

DE MASI, Marco A. N. Relatório Final – Projeto de Salvamento Arqueológico Usina Hidrelétrica Campos Novos, Campos Novos, 2005.

DE SOUZA, Jonas G. Paisagem ritual no Planalto Meridional Brasileiro: complexos de aterros anelares e montículos funerários Jê do Sul em Pinhal da Serra. Dissertação (Mestrado em Arqueologia) – Universidade de São Paulo, São Paulo, 2012.

DE SOUZA, Jonas G.; CORTELETTI, Rafael; ROBINSON, Mark; IRIARTE, José. The genesis of monuments: Resisting outsiders in the contested landscapes of Southern Brazil”, Journal of Anthropological Archaeology, v. 41, p. 196-212, 2016.

DE SOUZA, Jonas G. ROBINSON, Mark; CORTELETTI, Rafael; CÁRDENAS, Macarena L.; WOLF, Sidnei; IRIARTE, José; MAYLE, Francis; DEBLASIS, Paulo. Understanding the Chronology and Occupation Dynamics of Oversized Pit Houses in the Southern Brazilian Highlands. Plos One, San Francisco, n. 6, p.1-24, 2016.

DEVITTE, Natalia. As marcas de uso em instrumentos líticos por grupos Proto-Jê meridionais: um estudo traceológico na bacia hidrográfica do rio Forqueta/RS. Monografia (Curso de História) - Universidade do Vale do Taquari, Lajeado, 2014.

DIAS, Adriana S. Sistemas de assentamentos e estilo tecnológico: uma proposta interpretativa para a ocupação pré-colonial do Alto Vale do Rio dos Sinos, Rio Grande do Sul. Tese (Doutorado em Arqueologia) - Universidade de São Paulo, São Paulo, 2003.

DIAS, Adriana. S.; HOELTZ, Sirlei E. Uma proposta metodológica para o estudo da tecnologia de produção de artefatos líticos. Revista do CEPA, Santa Cruz do Sul, v. 21, n. 25, p. 21-62, 1997.

DIAS, Adriana S.; HOELTZ, Sirlei E. Indústrias Líticas em Contexto: O problema Humaitá na Arqueologia Sul Brasileira. Revista de Arqueologia, São Paulo, v. 23, p. 40-67, 2010.

FOGAÇA, Emílio. Mãos para o pensamento: a variabilidade tecnológica de indústrias líticas de caçadores-coletores holocênicos a partir de um estudo de caso -as camadas VIII e VII da Lapa do Boquete (Minas Gerais, Brasil – 12.000/10.5000 B.P). Tese (Doutorado em História) - Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2001.

HOELTZ, Sirlei E. Tecnologia lítica: uma proposta de leitura para a compreensão das indústrias do Rio Grande do Sul, Brasil, em tempos remotos. Tese (Doutorado em História) - Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2005.

GOOGLE Earth. Disponível em: https://www.google.com/earth/. Acesso em 20 mar. 2019.

HODDER, Ian. Postprocessual Archaeology. In: Schiffer, M. (ed.), Advances in Archaeological Method and theory. New York, Academic Press, v. 8, p. 1-26, 1985.

HODDER, Ian. Postprocessual Archaeology and the current debate. In: Preucel, Robert W. (Ed.). Processual and Postprocessual Archaeologies: multiple ways of knowing the past. Urbana-Champaign, Occasional Paper, n.10, p. 30-41, 1991a.

HODDER, Ian. Reading the past: current approaches to interpretation in archaeology. Cambridge: Cambridge Univ. Press, 1991b.

INOUE, Takao.; RODERJAN, Carlos V.; KUNIYOSHI, Yoshiko. Projeto Madeira do Paraná. Curitiba: Fupef, 1984.

IRIARTE, José; CORTELETTI, Rafael; SOUZA, Jonas G de; DEBLASIS, Paulo. Landscape dynamics in the La Plata Basin during the mid and late Holocene. Cadernos do LEPAARQ, Pelotas, v. 13, p. 269-302, 2016.

KERN, Arno A. Interação cultura e meio ambiente em sítios de habitação subterrâneas no Planalto Sul-Riograndense (Município de Vacaria, RS). Boletim do Marsul, Taquara, n. 3, p. 30-33, 1985.

LA SÁLVIA, Fernando. A habitação subterrânea: uma adaptação ecológica. In: WEIMER, Nelson S. G. (org.). A Arquitetura no Rio Grande do Sul. Porto Alegre: Mercado Aberto, p. 7-26, 1983.

LEMES, Lúcio. O Sítio do Areal e a região do Rincão do Inferno: a variabilidade gestual e o modelo locacional para a Fronteira Oeste do Rio Grande do Sul. Dissertação (Mestrado em Arqueologia) – Universidade de São Paulo, São Paulo, 2008.

LEROI-GOURHAN, André. Le geste et la parole. Paris: Albin Michel, 1964.

LEROI-GOURHAN, André. Préhistoire de l'Art Occidental. Paris: Éditions d'Art Lucien Mazenod, 1965.

LIMA, Márcio A. Estudo traceológico de instrumentos líticos do Brasil Central. Dissertação (Mestrado em Antropologia) - Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, 2008.

LIMA, Márcio A.; MANSUR, Maria E. Estudo traceológico de instrumentos em quartzo e quartzito de Santana do Riacho (MG). Arquivos do Museu de História Natural/UFMG, Belo Horizonte, v.11, p.173-190,1986/1990.

LOURDEAU, Antonie. A pertinência de uma abordagem tecnológica para o estudo do povoamento pré-histórico do Planalto Central do Brasil. Habitus, Goiânia, v. 4, n. 2, p. 685-710, 2006.

MACHADO, Neli T. G. Análises e perspectivas geoambientais da arqueologia e seus reflexos na cultura do Vale do Taquari-RS. Projeto de Pesquisa, Propex, UNIVATES, Lajeado, 2013.

MANSUR, Maria E. Instrumentos líticos: aspectos de análise funcional. Arquivos do Museu de História Natural – UFMG. V. XI. Belo Horizonte: UFMG, 1986/1990.

MANSUR, Maria E. Análisis funcional de instrumental litico: problemas de formación y deformación de rastros de uso. Actas XII Congreso Nacional de Arqueología Argentina, La Plata: Tomo I, 1999.

MELLO, Paulo J. C. Análise de sistemas de produção da variabilidade tecno-funcional de instrumentos retocados: as indústrias líticas a céu aberto do Vale do Rio Manso. Tese (Doutorado em História) – Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2005.

MILDER, Saul E. S. Arqueologia do Sudoeste do Rio Grande do Sul, uma perspectiva geoarqueológica. Tese (Doutorado em Arqueologia) – Universidade de São Paulo, São Paulo, 2000.

MILLER, Eurico T. Pesquisas arqueológicas efetuadas no nordeste do Rio Grande do Sul. PRONAPA: Resultados preliminares do 1º ano, 1965 – 1966. Publicações Avulsas do Museu Paraense Emílio Goeldi, Belém, n. 6, 1967.

NEVES, Walter Alves; POWELL, Joseph F.; PROUS, Andre; OZOLINS, Erik G.; BLUM, Max. Lapa Vermelha IV Hominid 1: morphological affinities of the earliest known American. Genetics and Molecular Biology, São Paulo, v. 22, n. 4, p. 461-469, 1999.

NOELLI, Francisco S. A ocupação humana na Região Sul: Arqueologia, debates e perspectivas 1872-2000. Revista USP, São Paulo, n. 4, p. 218-269, 1999-2000.

NOELLI, Francisco S.; DE SOUZA, Jonas G. Novas perspectivas para a cartografia arqueológica Jê no Brasil meridional. Boletim do Museu Paraense Emílio Goeldi, Belém, v. 12, n. 1, p. 57-84, 2017.

NUNES, Luiz C. Terminologia lítica: tecnologia para o estudo da pedra lascada. Dissertação (Mestrado Profissional e Gestão do Patrimônio Cultural) - Universidade Católica de Goiás, Goiânia, 2008.

PROUS, André. Arqueologia Brasileira. Brasília: Editora UNB, 1992.

RIBEIRO, Pedro A. M. Arqueologia do Vale do Rio Pardo, Rio Grande do Sul, Brasil. Tese (Doutorado em História) – Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 1990.

ROBINSON, Mark; IRIARTE, José; SOUZA, Jonas G de; CORTELETTI, Rafael; ULGUIM, Pricilla F.; FRADLEY, Michael; CARDENAS, Macarena L.; DEBLASIS, Paulo; MAYLE, Francis; FARIAS, Deisi S. E. Moieties and mortuary mounds: dualism at a mound and enclosure complex in the southern brazilian highlands. Latin American Antiquity, v. 28, p.1-20, 2017.

ROBINSON, Mark; DE SOUZA, Jonas G.; MAEZUMI, S. Yoshi; CARDENAS, Macarena L.; PESSENDA, Luiz; PRUFER, Keith; CORTELETTI, Rafael; FARIAS, Deisi S. E.; DEBLASIS, Paulo; MAYLE, Francis.; IRIARTE, José. Uncoupling human and climate drivers of late Holocene vegetation change in southern Brazil. Scientific Reports, v. 8, p. 1-10, 2018.

RODET, Maria J.; DUARTE-TALIM, Déborah; SANTOS JÚNIOR, Valdeci. Cadeia operatória e análise tecnológica: uma abordagem metodológica possível para as indústrias líticas lascadas da América do Sul (exemplo das pontas de projétil do nordeste do Brasil). Cuadernos del Instituto Nacional de Antropologia, v. 2, p. 264-278, 2013.

ROSA, Lauren W. Interpretando a dinâmica de um assentamento Jê Meridional na Bacia Hidrográfica do Rio Forqueta/RS: estudo de caso do Sítio RS-T-126. Dissertação (Mestrado em História) – Universidade do Vale do Rio dos Sinos, São Leopoldo, 2017.

SALDANHA, João D. de M. Paisagens, lugares e cultura material: uma arqueologia das terras altas do sul do Brasil. Dissertação (Mestrado em História) – Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2005.

SCHMITZ, Pedro I. As Tradições Ceramistas do Planalto Sul-Brasileiro. Arqueologia do Rio Grande do Sul. Brasil. Documento 02, São Leopoldo, Pesquisas, p. 75-130, 1988.

SCHMITZ, Pedro I.; ROGGE, Jairo H.; ROSA, André O.; BEBER, Marcus V.; MAUHS, Julian; ARNT, Fúlvio. O projeto Vacaria: casas subterrâneas no Planalto Rio-Grandense. Pesquisas, São Leopoldo, Antropologia, n. 58, p.11-105, 2002.

SCHMITZ, Pedro I.; ROGGE, Jairo H.; ROSA, André O. Arqueologia do planalto sul-riograndense: as casas subterrâneas de São Marcos. História Unisinos, São Leopoldo, v. 11, n. 2, p. 267-270, 2007.

SCHMITZ, Pedro I.; ARNT, Fúlvio; BEBER, Marcus V.; ROSA, André O.; FARIAS, Deisi S. Casas subterrâneas no planalto de Santa Catarina: São José do Cerrito. Pesquisas, São Paulo, Antropologia, 68, p. 7-78, 2010.

SCHNEIDER, Fernanda. Interpretação do espaço Guarani: um estudo de caso no Sul da Bacia Hidrográfica do Rio Forqueta, Rio Grande do Sul, Brasil. Dissertação (Mestrado em Ambiente e Desenvolvimento) – Centro Universitário Univates, Lajeado, 2014.

SECCHI, Mariela I. Evolução ambiental durante o Quaternário Superior em Arvorezinha/RS: um milênio de influência humana na alteração florestal. Tese (Doutorado em Ambiente e Desenvolvimento) – Universidade do Vale do Taquari, Lajeado, 2017.

SEMENOV, Sergei. Prehistoric technology. London: Adams and Dart, 1964.

SHANKS, Michael; TILLEY, Christopher. Re-constructing archaeology. Cambridge: Cambridge University Press, 1987.

SHANKS, Michael; TILLEY, Christopher. Archaeology into the 1990's (with comments and response). Norwegian Archaeological Review, ano 22, n. 1, 1989.

TEIXEIRA, Mário B.; NETO, Augusto B. C. Vegetação. In: IBGE – Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Levantamento de Recursos Naturais. Rio de Janeiro: v. 33, p. 541-632, 1986.

TIXIER, Jacques. Expériences de taille. Préhistoire et technologie lithique. Publications de I’ÚRA, 28, cahier 1, p. 47-49, 1984.

TIXIER, Jacques; INIZAN. Marie-Louise; ROCHE, Helene. Préhistoire de la pierre taillé 1: terminologie et technologie. Valbonne, Cercle de Recherches et d’Etudes Préhistoriques, 1980.

TORTATO, Marcos A. Cultivo de orquídeas em nó de pinho. Boletim da Coordenadoria das Associações Orquidófilas do Brasil, Porto Ferreira, n. 34, p. 118-122, 1998.

TRIGGER, Bruce G. História do pensamento arqueológico. São Paulo: Odysseus, 2004.

WOLF, Sidnei. Paisagens e sistemas de assentamento: Um Estudo Sobre a Ocupação Humana Pré-Colonial na Bacia Hidrográfica do Rio Forqueta/RS. Dissertação (Mestrado em Ambiente e Desenvolvimento) - Centro Universitário Univates, Lajeado, 2012.

WOLF Sidnei. Arqueologia Jê no Alto Forqueta/RS e Guaporé/RS: um novo cenário para um antigo contexto. Tese (Doutorado em Ambiente e Desenvolvimento) – Centro Universitário Univates, Lajeado, 2016.




DOI: http://dx.doi.org/10.18224/hab.v17i2.7392

Direitos autorais 2020 Neli Galarce Machado, Natalia Devitte, Jones Fiegenbaum, Marcos Rogério Kreutz

Rodapé - Habitus

Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição Sem Derivações 4.0 CC BY-NC-ND


HABITUS| Instituto Goiano de Pré-História e Antropologia | Pontifícia Universidade Católica de Goiás | e-ISSN 1983-7798 | Qualis CAPES Preliminar 2019 = A3

Visitantes - (04/09/2017 - 03/12/2019)

Fonte: Google Analytics.