Rituais: afetos, sentidos e memórias. Uma proposta.

José Roberto Pellini

Resumo


Resumo: o cheiro adocicado do incenso, a luz trêmula das velas, o movimento ritmado das pessoas, a frieza angustiante do mármore, tudo impressionava meus sentidos. Nós, como seres corporificados, formamos e resgatamos memórias a partir dos encontros que temos com
a materialidade do mundo. A maneira como a materialidade do mundo nos impressiona através dos sentidos determina a força e a qualidade dos processos de lembrar e esquecer. Ritual neste contexto opera dentro de uma relação corporal onde a estimulação ou o controle
sensorial criam e sedimentam memórias.
Palavras-chave: Ritual. Sentidos. Afetos. Memória.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18224/hab.v14.1.2016.141-156

Direitos autorais 2016 Habitus

Rodapé - Habitus

Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição Sem Derivações 4.0 CC BY-NC-ND


HABITUS| Instituto Goiano de Pré-História e Antropologia | Pontifícia Universidade Católica de Goiás | e-ISSN 1983-7798 | Qualis CAPES Preliminar 2019 = A3

Visitantes - (04/09/2017 - 03/12/2019)

Fonte: Google Analytics.