Arqueologia da Paisagem, Serranópolis na Interpretação dos Espaços Sociais

Ricardo Augusto Silva Nogueira

Resumo


Resumo: as experiências e relações construídas entre os homens e a natureza em Serranópolis-GO,
garantiram a sobrevivência dos grupos humanos por mais de 11.000 mil anos nessa
região. Produzir estudos através de abordagens teóricas como da ‘Arqueologia da Paisagem’
e com o uso de novas tecnologias, tem como objetivo contribuir com as novas demandas da
pesquisa científica no entendimento dessa ocupação.
Palavras-chave: Arqueologia. Experiência. Paisagem. Tecnologia

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18224/hab.v13.1.2015.89-112

Direitos autorais 2015 Habitus

Rodapé - Habitus

Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição Sem Derivações 4.0 CC BY-NC-ND


HABITUS| Instituto Goiano de Pré-História e Antropologia | Pontifícia Universidade Católica de Goiás | e-ISSN 1983-7798 | Qualis CAPES Preliminar 2019 = A3

Visitantes - (04/09/2017 - 03/12/2019)

Fonte: Google Analytics.