Das Classificações por Ciclos Temáticos da Narrativa Popular em Verso: uma querela inútil

Eduardo Diatahy B. de Menezes

Resumo


O procedimento classificatório da produção simbólica das narrativas populares em verso não deveria ser por ciclos temáticos. um procedimento equivocado, antes de tudo, na sua própria lógica interna e também na exigência não atendida de conhecimento extensivo do universo do corpus dessa literatura. Nele se nota muito mais a perspectiva de cada classificador do que o conteúdo narrativo dos materiais. preciso que se analise na narrativa a dimensão histórico-cultural essencial no seu processo de produção.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18224/hab.v5.1.2007.77-98

Direitos autorais

Rodapé - Habitus

Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição Sem Derivações 4.0 CC BY-NC-ND


HABITUS| Instituto Goiano de Pré-História e Antropologia | Pontifícia Universidade Católica de Goiás | e-ISSN 1983-7798 | Qualis CAPES Preliminar 2019 = A3

Visitantes - (04/09/2017 - 03/12/2019)

Fonte: Google Analytics.