A Cidade e suas Crises, o Patrimônio pelos viés da Memória: por que e como preservar o passado?

Ana Luiza Carvalho da Rocha, Cornelia Eckert

Resumo


Problematiza-se o lugar do patrimônio relacionado à s modernas cidades no Brasil. Demonstra-se como a produção antropológica, hoje, referida ao paradigma que trata da dialética temporal e com pesquisa etnográfica sobre a memória social e coletiva dos habitantes na cidade, possibilita interpretar os sentidos dos lugares urbanos e do pertencimento do público aos territórios da vida social como experiências de habitá-los e definir uma reflexividade crítica de políticas oficiais de patrimonialização.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18224/hab.v4.1.2006.455-470

Direitos autorais

Rodapé - Habitus

Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição Sem Derivações 4.0 CC BY-NC-ND


HABITUS| Instituto Goiano de Pré-História e Antropologia | Pontifícia Universidade Católica de Goiás | e-ISSN 1983-7798 | Qualis B2

Visitantes - (04/09/2017 - 21/10/2019)
País Usuários
Brasil 13.078
Estados Unidos 671
França 361
Argentina 176
Portugal 132
México 120
Alemanha 90
Reino Unido 87
Espanha 60

Fonte: Google Analytics.