Em Nome do Pai: análise do Mausoléu Familiar como fato de distinção dentro da arte tumular

Clarissa Grassi, Fábio Domingos Batista

Resumo


Resumo: partindo-se das similitudes encontradas entre a cidade dos mortos e a cidade dos vivos, o presente artigo objetiva traçar um paralelo entre a arquitetura praticada pela sociedade
do Ancién Régime no séc. XVIII e as características do mausoléu da família de Carlos José Franco Oliveira de Souza, localizado no Cemitério Municipal São Francisco de Paula em Curitiba, utilizando-se a estética como fator de distinção.
Palavras-chave: Arte tumular. Distinção. Arquitetura. Mausoléu.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18224/hab.v10.2.2012.241-257

Direitos autorais

Rodapé - Habitus

Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição Sem Derivações 4.0 CC BY-NC-ND


HABITUS| Instituto Goiano de Pré-História e Antropologia | Pontifícia Universidade Católica de Goiás | e-ISSN 1983-7798 | Qualis B2

Visitantes - (04/09/2017 - 21/10/2019)
País Usuários
Brasil 13.078
Estados Unidos 671
França 361
Argentina 176
Portugal 132
México 120
Alemanha 90
Reino Unido 87
Espanha 60

Fonte: Google Analytics.