Variabilidade e Persistência Tecnológica entre Instrumentos Líticos da Região Centro-Oeste

Sibeli A. Viana

Resumo


Resumo: este artigo tem por objetivo discutir sobre a variabilidade e a persistência técnica
de instrumentos líticos lascados, encontrados em sítios arqueológicos do período holocênico,
especificamente em contextos arqueológicos em que a cerâmica está associada à cultura material
lítica. Tomarei, como estudo de situação, materiais líticos provenientes de três regiões
distintas da região Centro-Oeste do Brasil: região do Rio Manso, região do rio Tombador e
região do rio Caiapó (Palestina de Goiás).

Palavras-chave: Tecnologia Lítica. Variabilidade. Persistência. Região Centro Oeste.
Grupos Ceramistas

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18224/hab.v9.2.2011.269-288

Direitos autorais

Rodapé - Habitus

Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição Sem Derivações 4.0 CC BY-NC-ND


HABITUS| Instituto Goiano de Pré-História e Antropologia | Pontifícia Universidade Católica de Goiás | e-ISSN 1983-7798 | Qualis CAPES Preliminar 2019 = A3

Visitantes - (04/09/2017 - 25/06/2020)

Fonte: Google Analytics.