Dinâmica de Fronteiras entre Comunidades Escravas e de Lavradores Livres

Camilla Agostini

Resumo


Resumo: este trabalho tem como objetivo estudar a construção de identidades
entre cativos, lavradores de roça livres e personagens liminares que transitavam
nas fronteiras das chamadas comunidades escravas e comunidades de
lavradores de roça no meio rural fluminense do século XIX. Para tal parte-se
de uma série de processos criminais trabalhada em seu conjunto, assim como
casos particulares selecionados, usando para isto a chamada análise de redes
sociais.

Palavras-chave: Identidade. Redes Sociais. Processos Criminais. Fronteiras
Sociais. Escravidão.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18224/hab.v8.1.2010.7-57

Direitos autorais

Rodapé - Habitus

Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição Sem Derivações 4.0 CC BY-NC-ND


HABITUS| Instituto Goiano de Pré-História e Antropologia | Pontifícia Universidade Católica de Goiás | e-ISSN 1983-7798 | Qualis CAPES Preliminar 2019 = A3

Visitantes - (04/09/2017 - 25/06/2020)

Fonte: Google Analytics.