A Presença dos Aranãs nos Registros Históricos

Izabel Missagia de Mattos

Resumo


o artigo envolve dois blocos distintos de problemáticas referentes
à  história indígena em Minas Gerais. A primeira diz respeito à s
especificidades assumidas pela experiência dos aranãs, relativamente aos demais grupos filiados, como eles, à  família lingüístico-cultural Botocudo ou Borum (termo utilizado na língua materna para autodesignação e que significa gente). A segunda, ao modo como um grupo familiar, reconhecido regionalmente como índios genéricos, tem, recentemente, apropriado-se desta história, auferindo um novo sentido étnico e valorizador de sua memória social.

Palavras-chave


botocudos; memória social; história indígena; etnogênese

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18224/hab.v3.1.2005.41-79

Direitos autorais

Rodapé - Habitus

Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição Sem Derivações 4.0 CC BY-NC-ND


HABITUS| Instituto Goiano de Pré-História e Antropologia | Pontifícia Universidade Católica de Goiás | e-ISSN 1983-7798 | Qualis CAPES Preliminar 2019 = A3

Visitantes - (04/09/2017 - 03/12/2019)

Fonte: Google Analytics.