RETORNOS AO PASSADO: MOVIMENTOS DA POESIA CONTEMPORÂNEA

Helissa de Oliveira Soares, Maísa de Oliveira Macarenhas, Goiandira de Fátima Ortiz de Camargo

Resumo


No atual cenário da lírica brasileira, a experiência de leitura do legado da tradição literária é um dos principais elementos a ser considerado como matéria de criação poética. Este artigo propõe-se a evidenciar como os resquícios da tradição estão presentes em alguns poemas de Paulo Henriques Britto,um poeta bastante representativo no cenário da lírica atual.

Palavras-chave


Literatura. Poesia lírica. Contemporaneidade. Subjetividade. Memória. Memory. Poetry. Paulo Henrique Britto. Tradition.

Texto completo:

PDF

Referências


AGAMBEN, G. O que é contemporâneo? E outros ensaios. Trad. Vinícius Nicastro Honesko. Chapecó: Argos, 2009.

AMARAL, F. P. do. Modernismo, modernidade e suas consequências: um percurso por alguma poesia portuguesa deste século. O mosaico fluido. Modernidade e pós-modernidade na poesia portuguesa mais recente (autores revelados na década de 70). Lisboa: Assírio & Alvim, 1990.

ANDRADE, C. D. de. Reunião 10 livros de poesia. Rio de Janeiro: José Olympio, 1969.

ANDRADE, F. A poesia brasileira atual. A transparência impossível: poesia brasileira e hermetismo. Recife: Bagaço, 2010.

ANDRADE, F. Chegando tarde. Folha de São Paulo, São Paulo, 07 de julho de 2007. Disponível em: http://www1.folha.uol.com.br/fsp/ilustrad/fq0707200711.htm. Acesso em: 27 set. 2016.

BAKHTIN, M. Marxismo e filosofia da linguagem: problemas fundamentais do método sociológico na ciência da linguagem. São Paulo: Hucitec, 1986.

BARBOSA, J. A. A metáfora crítica. São Paulo: Perspectiva, 1974.

BARBOSA, J. A. As ilusões da modernidade. São Paulo: Perspectiva, 1986.

BARTHES, R. Novos ensaios críticos, seguidos de o grau zero da escritura. Trad. Heloysa de Lima Dantas e Anne Arntchand e Álvaro Lorencini. 2. ed. São Paulo: Cultrix, 1972.

BAUMAN, Z. Modernidade líquida. Trad. Plínio Dentzien. Rio de Janeiro: Zahar, 2001.

BENJAMIN, W. Magia e técnica, arte e política. Trad. Sérgio Paulo Rouanet. São Paulo: Brasiliense, 1985.

BERADINELLI, A. Da poesia à prosa. São Paulo: Cosac Naify, 2007.

BERMAN, M. Tudo que é sólido desmancha no ar: a aventura da modernidade. Trad. Moisés, Carlos Felipe; Ioriatti, Ana Maria L. São Paulo: Companhia das Letras, 1986.

BOSI, A. Machado de Assis: o enigma do olhar. 4. ed. São Paulo: Martins Fontes, 2007.

BRITTO, P. H. Poesia: criação e tradução. Ipotesi, Juiz de Fora, v. 12, n. 2, p. 11-17, jul./dez. 2008.

BRITTO, P. H. Formas do nada. São Paulo: Companhia das Letras, 2012.

BRITTO, P. H. Tarde. São Paulo: Companhia das Letras, 2007.

BRITTO, P. H. Macau. São Paulo: Companhia das Letras, 2003.

BRITTO, P. H. Poesia e memória. In: PEDROSA, Célia. Mais poesia hoje. Rio de Janeiro: 7 Letras, 2000. p. 124-131.

BRITTO, P. H. Trovar claro. São Paulo: Companhia das Letras, 1997.

BRITTO, P. H. Mínima lírica. São Paulo: Duas Cidades, 1989. (Coleção Claro Enigma).

BUENO, L. Poesia e assunto. Revista Letras, Curitiba, n. 62, p. 139-143. jan./abr. 2004. Disponível em: http://www.letras.ufpr.br/documentos/pdf_revistas/bueno.pdf. Acesso em: 08 jan. 2009.

BUENO, L. Poesia reunida. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 2003.

CAMARGO, G. O. de C. Subjetividade e experiência de leitura na poesia lírica brasileira contemporânea. In: PEDROSA, C.; ALVES, I. (Org.). Subjetividades em devir. Estudos de poesia moderna e contemporânea. Rio de Janeiro: 7Letras, 2008. p. 56-67.

CANDIDO, A. Vários escritos. 3. ed. São Paulo: Duas Cidades, 1995.

ELIOT, T. S. Tradição e talento individual. Ensaios. Trad. Ivan Junqueira. São Paulo: Art Editora, 1989.

FRIEDRICH, H. Estrutura da lírica moderna: problemas atuais e suas fontes. Trad. Curioni, Marise M; Silva, Dora Ferreira da. São Paulo: Duas Cidades, 1978.

JUNQUEIRA, I. Baudelaire, Eliot, Dylan Thomas: três visões da modernidade – ensaios. Rio de Janeiro: Record, 2000.

KOCH, I. G. V.; BENTES A. C.; CAVALCANTE, M. Intertextualidade: diálogos possíveis. São Paulo: Cortez, 2008.

MACIEL, M. E. Poéticas da lucidez: Notas sobre os potas-críticos da modernidade. Vôo transverso. Poesia, modernidade e fim de século XX. Rio de Janeiro: Sette Letras, 1999.

NUNES, B. A recente poesia brasileira: expressão e forma. A clave do poético. Ensaios. São Paulo: Companhia das Letras, 2009.

PAZ, O. Os filhos do barro: do romantismo à vanguarda. Trad. Olga Savary. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1984.

PERRONE-MOISÉS, L. Altas literaturas. São Paulo: Companhia das Letras, 1998.

SISCAR, M. Poesia e crise: ensaios sobre a crise da poesia como topos da modernidade. Campinas: Editora da Unicamp, 2010.

WILSON, E. Simbolism. O castelo de Axel. 3. ed. São Paulo: Cultrix, 1987.




DOI: http://dx.doi.org/10.18224/gua.v8i1.6567

Rodapé - Fragmentos
 

Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição Sem Derivações 4.0 CC BY-NC-ND


GUARÁ | Departamento de Letras | Pontifícia Universidade Católica de Goiás | e-ISSN 2237-4957 | Qualis B2

Visitantes - (05/09/2017 - 21/10/2019)
País Usuários
Brasil 2.138
França 268
Estados Unidos 162
Portugal 62
Alemanha 41
Iraque 26
Ukrania 22
Yemen 20
Itália 18

Fonte: Google Analytics.