A TRADUÇÃO RECRIATIVA COMO PARTE DA LITERATURA COMPARADA. O EXEMPLO DE DOIS POETAS: HAROLDO DE CAMPOS E HERBERTO HELDER

Catherine Dumas

Resumo


Neste artigo pretendo analisar a reflexão de Campos sobre e tradução de poesia para cotejá-la e, posteriormente, com o conceito e a prática da versão defendidos por Herberto Helder, mostrar como ambos os poetas encaram a tradução bem para além da polêmica da fidelidade ou da traição ao texto original, promovendo, no seu acto de traduzir, a criação duma linguagem poética, a leitura e a crítica do poema.

Palavras-chave


Tradução de Poesia. Fidelidade e Originalidade. Transcriação. Translation of Poetry. Fidelity and Originality. Transcreation.

Texto completo:

PDF

Referências


ALIGHIERI, D. 6 cantos do Paraíso. Tradução de Haroldo de Campos. ed. Bilingüe. Instituto Italiano de Cultura. São Paulo: Editora Fontana, 1976.

CAMPOS, H. de. Deus e o diabo no Fausto de Goethe. São Paulo: Perspectiva, 1981.

CAMPOS, H. de. Da tradução como criação e como crítica: metalinguagem e outras metas. São Paulo: Perspectiva, 2006.

CAMPOS, H. Da transcriação: poética e semiótica da operação tradutora. FALE/UFMG. Belo Horizonte: Viva Voz, 2011.

ECO, U. L’Œuvre ouverte, Points, 1965. Obra Aberta: Forme e Indeterminação Na Poética Contemporânea. Editora Pertspectiva, 1971.

FABRI, A. Präliminarien zu einer Theorie der Literatur, Augenblick. n. 1, Stuttgart-Darmstadt, mar. 1958.

GONTIJO FLORES, G. Da tradução em sua crítica: Haroldo de Campos e Henri Meschonnic, Circuladô. Tradução como criação e crítica. Risco editorial, ano 4, n. 5, set. 2016.

HELDER, H. Ouolof: poemas mudados para o português por Herberto Helder. Lisboa: Assírio & Alvim, 1997.

HELDER, H. Photomaton & vox. Lisboa: Assírio & Alvim, 1995.

HELDER, H. O bebedor nocturno: poemas mudados para o português. Porto: Porto Editora, 2015.

MESCHONNIC, H. Duas implicações políticas da linguagem na configuração do mundo. Poética do Traduzir. São Paulo: Perspectiva, 2010.

SCHERER, J. Le “Livre” de Mallarmé. Premières recherches sur les documents inédits.1957, nova ed. acrescentada. Paris: Gallimard, Collection Blanche, 1978.




DOI: http://dx.doi.org/10.18224/gua.v8i1.6480

Rodapé - Fragmentos
 

Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição Sem Derivações 4.0 CC BY-NC-ND


GUARÁ | Departamento de Letras | Pontifícia Universidade Católica de Goiás | e-ISSN 2237-4957 | Qualis B2

Visitantes - (05/09/2017 - 21/10/2019)
País Usuários
Brasil 2.138
França 268
Estados Unidos 162
Portugal 62
Alemanha 41
Iraque 26
Ukrania 22
Yemen 20
Itália 18

Fonte: Google Analytics.