REFLEXÕES SOBRE O CONTEXTO ARTÍSTICO-CULTURAL DE ATUAÇÃO DO TRADUTOR-INTÉRPRETE DE LÍNGUA DE SINAIS

Natália Schleder Rigo

Resumo


O objeto central de investigação deste artigo é a prática de tradução e intepretação em língua de sinais em contextos artístico-culturais. O objetivo é apresentar ao leitor algumas reflexões teóricas a respeito do trabalho de profissionais tradutores e intérpretes de língua de sinais no contexto artístico-cultural e suas implicações. Essas reflexões são um recorte da pesquisa de mestrado da autora. Uma breve pesquisa de caráter bibliográfico foi realizada e, autores que se inscrevem na área dos Estudos da Tradução e Interpretação de Língua de Sinais foram consultados. As considerações sobre o tema desses autores são apresentadas neste artigo. O contexto artístico-cultural de atuação de tradutores e intérpretes de língua de sinais é denominado internacionalmente por Humphrey e Alcorn (2007) de Theatrical or Performing Arts Setting e por Napier et. al. (2006) de Performance. Com base nesses e outros autores, foi possível tecer algumas reflexões sobre a prática e apresentá-las neste artigo no intuito de não apenas somar às pesquisas sobre essa temática – que são ainda bastante incipientes no contexto brasileiro – mas, também contribuir com profissionais que atuam nessa esfera. Em razão de ser uma prática relativamente nova, porém crescente, torna-se emergente um pensar teórico sobre esse tipo de atividade, de modo a poder respaldar atuações de profissionais em alguns aspectos.

Palavras-chave


Contexto Artístico-Cultural. Tradução. Interpretação. Língua de Sinais. Artistic-Cultural Context. Translation. Interpretation. Sign Language.

Texto completo:

PDF

Referências


BRASIL. Decreto nº 5.626 de 22 de dezembro de 2005. Regulamenta a Lei no 10.436, de 24 de abril de 2002, que dispõe sobre a Língua Brasileira de Sinais - Libras, e o art. 18 da Lei no 10.098, de 19 de dezembro de 2000. Disponível em: http://www2.camara.leg.br/legin/fed/decret/2005/decreto-5626-22-dezembro2005-539842-publicacaooriginal-39399-pe.html; http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2004-2006/2005/decreto/d5626.htm.

BRASIL. Lei nº 10.436 de 24 de abril de 2002. Dispõe sobre a Língua Brasileira de Sinais (LIBRAS) e dá outras providências. Disponível em: ftp://ftp.fnde.gov.br/web/resoluçoes_2002/por2678_24092002.doc. Acesso em: 26 maio 2011.

HUMPHREY, J.; ALCORN, B. So you want to be an interpreter? An introduction to sign language interpreting. 4th ed. Seattle, WA: H & H Publishing Co., 2007.

LACERDA, C. B. F. Intérprete de Libras em atuação na educação infantil e no ensino fundamental. Porto Alegre: Editora Mediação, 2009.

MAGALHÃES JR, E. Sua majestade, o intérprete. O fascinante mundo da tradução simultânea. São Paulo: Parábola Editorial, 2007.

NAPIER, J.; MCKEE, R.; GOSWELL, D. Sign language interpreting: theory & practice in Australia and New Zealand. Sydney: The Federation Press, 2006.

OUSTINOFF, M. Tradução. História, teorias e métodos. Tradução Marcos Marcionilo. São Paulo: Parábola Editorial, 2011.

PAVIS, P. Dicionário de teatro. Tradução: J. Guinsburg e Maria Lúcia Pereira. 3. ed. São Paulo: Perspectiva, 2008.

PEREIRA, M. C. P. Produções acadêmicas sobre interpretação de Língua de Sinais: dissertações e teses como vestígios históricos. In: QUADROS, R. M. de (Org.). Cadernos de Tradução: Tradução e interpretação de língua de sinais. n. 26. Florianópolis: PGET/UFSC, 2010.

QUADROS, R. M. O Tradutor e Intérprete de Língua Brasileira de Sinais e Língua Portuguesa. Secretaria de Educação Especial; Brasília: MEC/SEESP, 2007.

SANTOS, S. A. dos. Intérpretes de Língua Brasileira de Sinais: um estudo sobre as identidades. Dissertação (Mestrado em Estudos da Tradução) - Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2006.




DOI: http://dx.doi.org/10.18224/gua.v8i1.6466

Rodapé - Fragmentos
 

Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição Sem Derivações 4.0 CC BY-NC-ND


GUARÁ | Departamento de Letras | Pontifícia Universidade Católica de Goiás | e-ISSN 2237-4957 | Qualis B2

Visitantes - (05/09/2017 - 21/10/2019)
País Usuários
Brasil 2.138
França 268
Estados Unidos 162
Portugal 62
Alemanha 41
Iraque 26
Ukrania 22
Yemen 20
Itália 18

Fonte: Google Analytics.