A Existência Privada e a Imaginação Criadora do Gênio Artístico em Confissões, de Rousseau

Maria Aparecida Rodrigues

Resumo


Resumo: a proposta deste artigo é mostrar que as Confissões, de Rousseau, é um escrito
autobiográfico autêntico e também a elaboração discursiva de um projeto artístico, no
qual não é a razão que define o gênio, como na arte clássica, mas a ?zona obscura e original
das ideias íntimas do homem. A obra funciona como consciência do mundo real
e do mundo ficcional e tudo é fruto da imaginação criadora.

Palavras-chave: Autobiografia. Confissões. Imaginação artística.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18224/gua.v2i1.2158

Rodapé - Fragmentos
 

Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição Sem Derivações 4.0 CC BY-NC-ND


GUARÁ | Departamento de Letras | Pontifícia Universidade Católica de Goiás | e-ISSN 2237-4957 | Qualis B2

Visitantes - (05/09/2017 - 21/10/2019)
País Usuários
Brasil 2.138
França 268
Estados Unidos 162
Portugal 62
Alemanha 41
Iraque 26
Ukrania 22
Yemen 20
Itália 18

Fonte: Google Analytics.