Revista Guará - Revista de Linguagem e Literatura

Conteúdo da capa - Guará

A revista Guará - Linguagem e Literatura é uma publicação semestral do Mestrado em Letras – área de concentração Literatura e Crítica Literária –, da PUC Goiás. Contando com amplo Conselho Editorial nacional e internacional, o editor da revista convida pesquisadores da área da Teoria e da Crítica da Literatura e dos Estudos da Linguagem, além de professores, doutorandos e mestrandos ligados a programas de Pós-Graduação Stricto Sensu, a submeterem seus textos, em fluxo contínuo, tendo por tema, em geral, a teoria e a crítica da Literatura, a Linguagem e o Discurso, em suas múltiplas possibilidades de investigação. Artigos e ensaios de graduandos também serão bem-vindos, desde que estejam em coautoria com mestres e doutores.

Guará: Linguagem e Literatura – important scientific Journal in the Midwest of Brazil – is a biannual publication of the Master of Letters – concentration area in Literature and Literary Criticism - from PUC Goiás. With a wide national and international Editorial Board, the journal's editor invites researchers in the field of Theory of Literature, Literary Criticism and Language Studies, professors, teachers, doctoral students and master's students linked to Stricto Sensu Postgraduate programs, to submit their texts, in continuous flow, having as a theme, in general, the theory and criticism of Literature, Language and Discourse, in their multiple possibilities of investigation. Undergraduate students’ articles and essays are also welcome, as long as they are co-authored with masters and doctors.

La revista Guará - Linguagem e Literatura es una publicación semestral de la Maestría en Literatura y Crítica Literaria - de la PUC Goiás. Con un amplio Comité Editorial nacional e internacional, el editor de la revista invita a investigadores en el campo de la Teoría y la Literatura. Crítica de Estudios de Literatura y Lengua, profesores, estudiantes de doctorado y estudiantes de maestría vinculados a los programas de Posgrado Stricto Sensu, para presentar sus textos, en flujo continuo, teniendo como tema, en general, la teoría y crítica de la Literatura, Lenguaje y Discurso, en sus múltiples posibilidades de investigación. Los artículos y ensayos de pregrado también son bienvenidos, siempre que sean coautores de maestros y doctores.

  Qualis B2  


Submissões de Artigos:

As submissões devem ser feitas apenas pelo site da Revista Guará, dentro dos prazos veiculados na chamada.
Só serão publicados artigos inéditos, de pesquisadores doutores (individual e/ou com 1 orientando de I.C., mestrando ou doutorando ou pesquisador de graduação) aprovados pelos membros do conselho editorial.
Artigos que não atendam às normas editoriais da Revista não serão avaliados. Consulte sempre a política editorial do periódico.

Dra. Elizete Albina Ferreira
Editora da Revista Guará

Dossiê: A poesia brasileira nas duas primeiras décadas do século XXI

Gilberto Mendonça Teles - Poeta, Crítico literário e Professor – tem obra poética e Crítica (ensaios) consideráveis, bem com uma fortuna Crítica relevante no contexto brasileiro e mundial. Com aproximadamente 40 (quarenta) livros de poemas, entre eles: Alvorada.(1955); Estrela-d'Alva; (1956) Fábula de Fogo ( 1961); Pássaro de Pedra (1962); Sonetos do Azul sem Tempo (1964) e incluídos em Poemas Reunidos, em (1978); Sintaxe Invisível (1967); La Palabra Perdida (Antología) (1967); 2a. ed. en Casa de Vidrio; A Raíz da Fala (1972); Arte de Armar (1977); Poemas Reunidos (1978); 1986, com o título de Hora Aberta. Plural de Nuvens (1984); Saciologia Goiana (1987); Falavra (1990); L ´Animal (1990); Nominais ( 1993); Os Melhores Poemas de Gilberto Mendonça Teles ( 1993). & Cone de Sombras (1995); Sonetos (Reunião) (1998); Caixa de Fósforos (1999); Arabiscos. Na 4ª ed. de Hora Aberta. Improvisuais (2013), Linear G (2011) Prêmio Jabuti; Brumas do Silêncio (2014). Lirismo rural: O Sereno do Cerrado. (2017); (entre outros). Escreveu cerca de 30 livros de Crítica (ensaios) entre eles, A Poesia em Goiás 2ª ed.(1982); O Conto Brasileiro em Goiás (1970); Drummond - A Estilística da Repetição (1970); Vanguarda Europeia (1972), (2011, 19ª ed.) e Modernismo Brasileiro; A Retórica do Silêncio (1979; 1989 2a. ed) Camões e a Poesia Brasileira (1972); O Mito Camoniano (2012), A Escrituração da Escrita (1996). 2ª ed.2001; Contramargem (2002); Plumagens dos nomes: 50 anos de literatura, (com mais de 800 páginas, com organização de Eliane Vasconcellos; Memórias / Entrevistas: O livro das 111 entrevistas. (2017) A Defesa da Poesia I (2018), A Defesa da Poesia II (2019) (entre outros). Gilberto Mendonça Teles se compromete, obra para outra, com o aperfeiçoamento da forma. É considerando esta perspectiva que escreve, tanto sua poesia, quando sua crítica. Pensando em uma comunicação essencial e real com o mundo, com o outro e com arte da palavra é que cria seus poemas guiado por uma consciência como poeta e também com uma visão de crítico literário. Assim, espera-se contribuições de artigos que discutam as relações do fazer poético, imaginário telúrico, abordagens temáticas amplas no que se refere ao Ofício do Verso e também estudos que dizem respeito a matérias que tratam do exercício da Crítica desse autor que, em 2021, comemorou 90 anos de vida e experiência com a arte poética.

Serão aceitos textos de estudantes de pós-graduação strict sensu, de professores e de demais pesquisadores.

Prazo para envio: até 30 de outubro de 2021.

Aguardamos suas contribuições.

Profa. Dra. Maria de Fátima Gonçalves Lima – Coordenadora


v. 10, n. 2 (2020): Dossiê: Clarice Lispector: Arte em Movimento


Capa da revista
Foto: Badaró Braga / A Cigarra / Arquivo EM