O SER HUMANO E SUA FORMAÇÃO PESSOAL EM EDITH STEIN: UM GESTO EMPÁTICO

Emivaldo Silva Nogueira

Resumo


Edith Stein foi uma grande teóloga e filósofa alemã, discípula de Edmund Husserl, cujo pensamento conserva o método fenomenológico. Morta na câmara de gás pelo regime nazista foi e é hoje um sinal de contradição em uma sociedade desumana e reducionista. Em uma época de grandes descobrimentos a respeito da constituição transcendental da pessoa humana na perspectiva da filosofia e da psicologia, Stein ofereceu e oferece grandes contribuições. Baseado na importância dessa pensadora e na atualidade da sua antropologia filosófica escolheu-se como tema deste estudo o ser humano e sua formação pessoal em Edith Stein. Sabe-se que esse tema é bastante complexo, visto que cada pessoa possui uma individualidade que merece um estudo acadêmico específico. Ser humano é um ser pessoal, e ser pessoa pressupõe liberdade e espiritualidade, ou seja, o homem possui em si, além da capacidade de conhecer-se por meio do autodiscernimento, também pode conhecer, uma vez que, sendo pessoa, o ser humano é abertura, cuja vivência empática o constitui como ser interpessoal. A individualidade da pessoa humana é peculiar, já que, como afirma Edith Stein, ela é tripartida unitariamente, a saber: corpo, alma (psique) e espírito. Utilizando-nos de material bibliográfico, podemos confirmar a hipótese de que, no pensamento fenomenológico de Edith Stein, a pessoa humana tem que realizar-se, e é sua responsabilidade perseguir tal realização por meio dos “materiais formativos”.

Palavras-chave


Formação; Edith Stein; Ser humano; Empatia.

Texto completo:

PDF

Referências


ALMEIDA, R. Elesbão de. A empatia em Edith Stein. Cadernos IHU, ano 12, n. 48, 2014.

ALFIERI, Francesco. Pessoa humana e singularidade em Edith Stein: uma nova fundação da antropologia filosófica. Org. e trad. de Clio Tricarico; prefácio e revisão técnica de Juvenal Savian Filho. 1. Ed. São Paulo: Perspectiva, 2014.

BELLO, Angela Ales. Pessoa e comunidade: comentários: psicologia e ciências do espírito de Edith Stein. Trad. de Miguel Mahfoud, Ir. Jacinta Turolo Garcia. Belo Horizonte: Ed. Artesã, 2015.

BELLO, Angela Ales. Introdução à Fenomenologia. Trad. de Ir. Jacinta Turolo Garcia e Miguel Mahfoud. Bauru, São Paulo: Edusc, 2006.

HESCHEL, A. Joshua. O último dos Profetas: uma introdução ao pensamento de Abraham Joshua Heschel. Tradução de Tereza Tillet. São Paulo: Manole, 2002.

RUS, Éric de. A visão educativa de Edith Stein: uma aproximação a um gesto antropológico integral. Trad.: Isabelle Sanchis. Revisão técnica: Juvenal Savian Filho. Belo Horizonte: Ed. Artersã, 2015.

STEIN, Edith. Sobre el concepto de formación. Obras completas: Escritos antropológicos y pedagógicos. IV. Burgos: Vitória Ediciones El Carmen/ Editorial de Espiritualidad e Editorial Monte Carmelo, 2003.

STEIN, Edith. Sobre el problema de la empatía. Vol. II. Traducción de Constantino Ruiz Garrido e José Luis Caballero Bono. Coeditores: Espiritualidad; Monte Carmelo; Ediciones El Carmen, 2005.

STEIN, Edith. La estructura de la persona humana. La traducción del alemán por José Mardomingo. Madri: Espiritualidad, 1998.

STEIN, Edith. Ser finito y ser eterno: Ensayo de uma ascensión al sentido del ser. Traducción de Alberto Pérez Monroy. Ciudad de México: Fondo del cultura económica, 2013.

SBERGA, A. Aparecida. A formação da pessoa em Edith Stein: um percurso de conhecimento do núcleo interior. São Paulo: Paulus, 2014. (Coleção filosofia em questão).

TEREZA D´ÁVILA. Castelo interior. São Paulo: Loyola. 2001.

WOJTYLA, Karol. Persona y acción. Madrid: Biblioteca de Autores Cristianos, 1982.




DOI: http://dx.doi.org/10.18224/frag.v29i3.7144

Rodapé - Fragmentos
 

Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição Sem Derivações 4.0 CC BY-NC-ND


FRAGMENTOS DE CULTURA | Pontifícia Universidade Católica de Goiás | Instituto de Filosofia e Teologia | Sociedade Goiana de Cultura | e-ISSN 1983-7828 | Qualis CAPES Preliminar 2019 = B1

Visitantes - (04/09/2017 - 25/06/2020)

Fonte: Google Analytics.