Da Cotidianidade à  Temporalidade em Ser e Tempo de Heidegger

Cezar Luís Seibt

Resumo


A descrição fenomenológica do ser humano realizada por Heidegger em Ser e Tempo envolve dois momentos. O primeiro é uma descrição da faticidade em sua cotidianidade. O segundo, na segunda parte da obra, deverá ser uma releitura do primeiro a partir da temporalidade. O texto acompanhará Heidegger no esclarecimento do que seja a temporalidade e na apresentação da possibilidade do ser-próprio do Dasein, na medida em que ele desencobre a sua finitude e contingência, o seu ser-no-mundo.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18224/frag.v18i4.703

Rodapé - Fragmentos
 

Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição Sem Derivações 4.0 CC BY-NC-ND


FRAGMENTOS DE CULTURA | Pontifícia Universidade Católica de Goiás | Instituto de Filosofia e Teologia | Sociedade Goiana de Cultura | e-ISSN 1983-7828 | Qualis CAPES Preliminar 2019 = B1

Visitantes - (04/09/2017 - 03/12/2019)

Fonte: Google Analytics.