Lysistrata, Praxagora and Other Women of Aristophanes: a Political, Literary and Current Issue

Francisco Alison Ramos da Silva, Francisco Jacson Martins Vieira

Resumo


Abstract: this text provides an overview of the female parts of Aristophanes. In Lysístrata (411 a. C.), Thesmophoriazusae (411 a. C.), and The Women in Parliament, (393 or 392 a. C.), the poet discusses issues of profound interest political and social according to the look of the women who make up at least one choir in each of these three works. With the exception of the second comedy, in that order given just now, the first and third are comedies in which a woman appears as main character: Lysístrata and Praxagora, respectively. Given the state of classical Athens, when the aristophanic´s texts were staged in the Theatre of Dionysus, it is vital to ask what the poet wanted to discuss political and literary´ matters in the light of gender issues. This would place him in a category of intellectual and revolutionary prime, taking his work beyond the immediate of his actuality.

 

Lisístrata, Praxágora e Outras Mulheres de Aristófanes: uma Questão Política, Literária e Atual

 

Resumo: este texto oferece um panorama das peças femininas de Aristófanes. Em Lisístrata (411 a. C.), Tesmoforiantes (411 a. C.) e As Mulheres no Parlamento, (393 ou 392 a. C.), o poeta discute problemas de profundo interesse político e social segundo o olhar das mulheres que formam pelo menos um coro em cada uma dessas três obras. Com exceção da segunda comédia, nessa ordem dada há pouco, a primeira e a terceira são comédias em que uma mulher surge como personagem principal: Lisístrata e Praxágora, respectivamente. Dada a situação da Atenas clássica, quando os textos aristofânicos eram encenados no Teatro de Dioniso, é vital que se questione o que pretendia o poeta ao discutir assuntos políticos e literários à luz de questões de gênero. Isso o colocaria numa categoria intelectual e revolucionária privilegiada, levando sua obra para além da realidade imediata de sua atualidade. Palavras-chave: Mulheres; Aristófanes; comédia; atualidade política; literatura.


Palavras-chave


Women; Aristophanes; Comedy; Current Political; Literature; Mulheres; Aristófanes; Comédia; Atualidade Política; Literatura.

Texto completo:

PDF

Referências


ARISTÓFANES. As mulheres no parlamento. Tradução de Maria de Fátima Sousa e Silva. Coimbra: INIC, 1988.

ARISTÓFANES. Lisístrata. Tradução de Ana Maria César Pompeu. São Paulo: Hedra, 2010.

ARISTÓFANES. Tesmoforiantes. Tradução de Ana Maria César Pompeu. São Paulo: Via Leitura, 2015.

FRANKLIN, K. Aristófanes e Platão: Discursos sobre a Mulher na Antiguidade, Nuntius Antiquus, Belo Horizonte, v. 12, n. 1, p. 91-116, 2016.

LESSA, F. de S. O feminino em Atenas. Rio de Janeiro: Mauad, 2004.

PLATÃO. A república. Tradução de Eleazar Magalhães Teixeira. Fortaleza: Edições UFC, 2009.

POMPEU, Ana Maria César. Aristófanes e Platão: a justiça na pólis. São Paulo: Biblioteca 24 horas, 2011.

SILVA, Maria de Fátima Sousa e. Ensaios sobre Aristófanes. Lisboa: Cotovia, 2007.

STRAUSS, Leo. The City and Man. Chicago: The University of Chicago Press: 1978.




DOI: http://dx.doi.org/10.18224/frag.v28i1.6160

Rodapé - Fragmentos
 

Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição Sem Derivações 4.0 CC BY-NC-ND


FRAGMENTOS DE CULTURA | Pontifícia Universidade Católica de Goiás | Instituto de Filosofia e Teologia | Sociedade Goiana de Cultura | e-ISSN 1983-7828 | Qualis CAPES Preliminar 2019 = B1

Visitantes - (04/09/2017 - 03/12/2019)

Fonte: Google Analytics.