Analysis of pleasure and Suffering at Work: Burnout Syndrome in Officials of an Institution of the State of Goiás

Ivone Felix de Sousa, Teresa Cristina Siqueira, Marli Bueno de Castro, Bruna Siqueira Simões, Raquel Priscila de Castro Oliveira

Resumo


Abstract: this study was intended to examine aspects of pleasure and suffering at work, organizational commitment, burnout syndrome and job satisfaction in civil servants of an institution of the State of Goiás. 131 servers participated in this study all levels of both sexes. Using the scales of pleasure and pain; organizational commitment; of satisfaction and burnout; including the data partners gender demographic education, length of service, age and capacity. The results of this research indicate high levels of pleasure and low averages of organizational commitment, which contradicts previous research and that probably the relationships between colleagues and managers and the salary as well as the tasks performed are interfering in these results, because they are with high levels.To complete this work, the importance of understanding the institution as a whole physical components, materials and human, since human relationships, perceptions, the commitment, the values must be analyzed in order to make a diagnosis of organizational need and improve the performance of workers.

Análise de Prazer e Sofrimento no Trabalho: Síndrome de Burnout em Funcionários Públicos de uma Instituição do Estado de Goiás

Resumo: pretendeu-se, neste estudo, analisar os aspectos de prazer e sofrimento no trabalho, comprometimento organizacional, síndrome de burnout e satisfação no trabalho em funcionários públicos de uma instituição do Estado de Goiás. Participaram deste estudo 131 servidores de todos os níveis hierárquicos, de ambos os sexos. Utilizou-se as escalas de prazer e sofrimento; de comprometimento organizacional; de satisfação e de burnout; incluindo os dados sócios demográficos de gênero, grau de instrução, tempo de serviço, idade e lotação. Os resultados desta pesquisa apontam altos níveis de prazer e baixas médias de comprometimento organizacional, o que contradiz pesquisas anteriores e que provavelmente as variáveis relações entre os colegas e gestores e o salário, bem como as tarefas executadas estejam interferindo nestes resultados, pois elas estão com níveis altos de satisfação. Ao concluir este trabalho, verificou-se a importância de entender a instituição como um todo nos componentes físicos, materiais e humano, uma vez que as relações humanas, as percepções, o comprometimento, os valores devem ser analisados com o intuito de fazer um diagnóstico organizacional preciso e melhorar o desempenho dos trabalhadores.

Palavras-chave


Work; Burnout syndrome; Pleasure and pain; Psychology; Trabalho; Síndrome de burnout; Prazer e sofrimento

Texto completo:

PDF

Referências


ASSMAR, Eveline Maria Leal et al. Justiça organizacional: uma revisão crítica da literatura. Psicol. Reflex. Crit., Porto Alegre, v.18, n.3, p. 443-453, Dec. 2005.

BORGES, Livia de Oliveira et al. Os valores organizacionais e a Síndrome de Burnout: dois momentos em uma maternidade pública. Psicol. Reflex. Crit., Porto Alegre, v. 19, n. 1, p. 34-43, 2006 .

COHEN, Frand (1987). Measurement of coping. In S. V. Kasl, Cary L. Cooper (Eds.), Stress and health: issues in research methodology (pp. 283-305). Great Britain: John Wiley et al.

COSTA, José Alves et al. As dimensões do comportamento organizacional: Avaliando os casos dos gerentes e vendedores na Cidade de Belo Horizonte. Perspectivas Contemporâneas. v 2, n 1. 2007.

COSTA, Silvio. O trabalho como elemento Fundante da humanização. Revista Estudos da Universidade Católica de Goiás. V. 22.n.3/5.jul-dez-1996, p. 171-188.

DEJOURS, Christophe. Prefácio. Em MENDES, Ana Magnólia (Org). Psicodinâmica do Trabalho: teoria, método e pesquisas, 19-22, 1ª Ed. São Paulo: Casa do Psicólogo, 2007.

FERREIRA, Aurélio Buarque de Holanda. Dicionário: Novo Aurélio Século XXI: o dicionário da língua portuguesa: 3 ed. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1999.

FERREIRA, Mário César et al. Trabalho e Riscos de Adoecimento: O Caso dos Auditores-Fiscais da Previdência Social Brasileira, DF: Ler, Pensar, Agir, 2003.

FERREIRA, Mário César et al. Só de pensar em vir trabalhar, já fico de mau humor: atividade de atendimento ao público e prazer-sofrimento no trabalho: Estudos de Psicologia. 6(1), p. 93-104. 2001.

FLAUZINO, Dulce Pires et al. Comprometimento de servidores públicos e alcance de missões organizacionais. Revista de Administração Pública, 42(2), 253-73, 2008.

JÚNIOR, Nelson Aleixo Silvio. Satisfação no trabalho: um estudo entre os funcionários dos hotéis de João Pessoa. Psico-USF, 6 (1), 47-57. 2001.

MALVEZZI, Sigmar. Prefácio. Em ZANELLI, José Carlos; BORGES-ANDRADE et al.Virgílio Bastos (Orgs) Psicologia, organizações e trabalho no Brasil, 13-17, Porto Alegre: Artmed. 2004.

MARTINEZ, Maria Carmem et al. Satisfação e saúde no trabalho – aspectos conceituais e metodológicos. Cadernos de Psicologia Social do Trabalho, 6, 59-78. 2003.

MASLACH, Christina et al. Job burnout. Annual Review Psychology, 52, 397-422. 2001.

MAZON, Vania. et al. Síndrome de Burnout e estratégias de enfrentamento em Professores. Arquivos Brasileiros de Psicologia. 60, n. 1, 2008.

MEDEIROS, Carlos Alberto Freire et al. Validação do modelo de conceitualização de três componentes do comprometimento organizacional (Meyer e Allen, 1991). RAC. 2, (3), p. 67-87, 1998.

MENDES, Ana Magnólia. Apresentação. Em MENDES, A. M (Org) Psicodinâmica do Trabalho: Teoria, Método e Pesquisas, 23-26, 1ª Ed. São Paulo: Casa do Psicólogo, 2007.

MENDES, Ana Magnólia (Org). Novas formas de organização do trabalho, ação dos trabalhadores e patologias sociais, 49-61, 1ª Ed. São Paulo: Casa do Psicólogo, 2007.

MENDES, Ana Magnólia et al. Prazer e sofrimento no trabalho dos líderes religiosos numa organização protestante neopentecostal e noutra tradicional: Psico-USF.v.11 n. 1, p. 103- 112. jan/fev. 2006.

MENDES, Ana Magnólia et al. Valores organizacionais e prazer-sofrimento no trabalho. PsicoUSF, 6 (1), 2001.

MEYER, Jhon P et al. Commitment to organizations and occupations: Extension and test of a thee-component conceptualization. Journalof Applied Psychology, 78, (4), 538-551,1993.

MULLER, Michele et al. Comprometimento Organizacional: Um Estudo de Caso no Supermercado “Beta”. Revista Gestão Industrial, 1, (4) 511-518, 2005.

REGO, Amênio et al. Comprometimento organizacional em organizações autentizóticas: um estudo Luso-Brasileiro. RAE. 44(3), 30-43, 2004.

ROSA, Cristiana et al. Síndrome de Burnout e satisfação no trabalho em profissionais de uma instituição hospitalar. Revista SBPH, 8 (2), 1-15. 2005.

SIQUEIRA, Mirlene Maria Matias et al. Vinculo do Individuo com o Trabalho e com a organização. EM Zanelli J. C.; Borges-Andrade J. E. B.; Bittencourt A.V. (Orgs.) Psicologia, Organizações e Trabalho no Brasil, 300-328. Porto Alegre: Artmed, 2004.

SIQUEIRA, Mirlene Maria Matias. Escala de Satisfação no Trabalho – EST. In M.M.M Siqueira e cols. (Org.) Medidas do Comportamento Organizacional. Ferramentas de Diagnóstico e de Gestão. (pp. 272-280). Porto Alegre: Artmed, 2008.

SOUSA, Ivone Félix. Burnout em professores universitários: análise de um modelo mediacional. Dissertação de Mestrado não-publicada, Universidade Católica de Goiás (UCG), Goiânia, 2006.

SZNELWAR, Laerte et al. Ser auxiliar de enfermagem: um olhar da psicodinâmica do trabalho. Revista Produção. 14, (3), 87-98. 2004.

TAMAYO, Álvaro. Exaustão Emocional no Trabalho. Revista de Administração, 37, (2), 26-37, 2001.

TAMAYO, Álvaro. Valores organizacionais: sua relação com satisfação no trabalho, cidadania organizacional e comprometimento afetivo. Revista de Administração, 33, (3), 56-63,1998.

TAMAYO, Álvaro et al. Prioridades Axiológicas e Comprometimento Organizacional. Psicologia: Teoria e Pesquisa, 17 (1), 27-35, 2001.

TAMAYO, Maurício Robayo et al. Exaustão emocional: relações com a percepção de suporte organizacional e com as estratégias de coping no trabalho. Estudos de Psicologia, 7, n.1, pp.37-46.




DOI: http://dx.doi.org/10.18224/frag.v27i4.6087

Rodapé - Fragmentos
 

Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição Sem Derivações 4.0 CC BY-NC-ND


FRAGMENTOS DE CULTURA | Pontifícia Universidade Católica de Goiás | Instituto de Filosofia e Teologia | Sociedade Goiana de Cultura | e-ISSN 1983-7828 | Qualis CAPES Preliminar 2019 = B1

Visitantes - (04/09/2017 - 25/06/2020)

Fonte: Google Analytics.