Consumption and Religion in the Modern World: Pleasure, Insecurity and Transcendence

Tiago Meireles, Fernando Lobo Lemes, José Roberto Bonome

Resumo


Abstract: one of the most intense competitors of religion to propose mechanisms for explanation of reality is the sphere of consumption. For the consumer, for the faithful religious or both, there's always something new lurking, an experience of joy, a feeling of happiness only for her to take over. In the case of the faith which, the individual experiences a worldview that empties the sense of suffering and anticipates the overcoming your mortal condition to the present time. This strategy of transcendence waives the hopes placed in the distant future in order to substantiate a multitude of individual experiences of pleasure. From that perspective, this article intends to verifier the correspondences and affinities between the sphere of consumption and religious dynamics, indicating equivalence within the religious field about the bringing the new age and the new Pentecostalism Brazilian movement.

Consumo e Religião no Mundo Moderno: prazer, precariedade e transcendência

Dentre os mais intensos concorrentes da religião na tarefa de propor mecanismos de explicação da realidade está a esfera do consumo. Para o consumidor, para o fiel religioso ou para ambos, há sempre algo novo à espreita, uma experiência de gozo desconhecida, uma sensação de felicidade única para dela se apossar. No caso da fé neopentecostal, o indivíduo experimenta uma visão de mundo que esvazia o sentido do sofrimento e antecipa a superação de sua condição mortal para o tempo presente. Tal estratégia de transcendência renuncia as esperanças postas num futuro distante a fim de fundamentar-se num sem número de experiências pontuais de prazer. A partir dessa perspectiva, este artigo pretende verificar correspondências e afinidades existentes entre a esfera do consumo e a dinâmica religiosa, indicando equivalências dentro do próprio campo religioso no que diz respeito à aproximação entre o movimento Nova Era e o movimento neopentecostal no Brasil.


Palavras-chave


Consumer Relations; Religion; Neopentecostalism; Relações de Consumo; Religião; Neopentecostalismo

Texto completo:

PDF

Referências


ASSMAN, H. As falácias religiosas do mercado. In: MOREIRA, A.; ZICMAN, R. (Orgs.). Misticismo e novas religiões. Petrópolis: Vozes; Bragança Paulista: Instituto Franciscano de Antropologia da Universidade São Francisco, 1994.

AUGUSTO, D. Culto dos Milagres. Igreja Fonte da Vida. YouTube, 10 jun. de 2012. Disponível em . Acesso em: 17 nov. 2013.

BAUMAN, Z. A sociedade individualizada: vidas contadas e histórias vividas. Rio de Janeiro: Zahar, 2008a.

BAUMAN, Z. Vida para consumo: a transformação das pessoas em mercadorias. Rio de Janeiro: Zahar, 2008b.

BENJAMIN, W. O capitalismo como religião. Organização de Michael Löwy. São Paulo: Boitempo, 2013.

BOURDIEU, P. A distinção: crítica social do julgamento. São Paulo: Edusp; Porto Alegre: Zouk, 2007.

CAMPBELL, C. Eu compro, logo sei que existo: as bases metafísicas do consumo moderno. In: BARBOSA, L.; CAMPBELL, C. (orgs.) Cultura, consumo e identidade. Rio de Janeiro: FGV, 2006.

CAMPBELL, C. The easternization of the west: a thematic account of cultural change in the modern era. Boulder, EUA: Paradigm, 2007.

CANCLINI, N. G. Consumidores e cidadãos: conflitos multiculturais da globalização. Rio de Janeiro: Editora UFRJ, 1995.

FONSECA, A. B. Nova Era evangélica, confissão positiva e o crescimento dos sem religião. Numen: revista de estudos e pesquisa da religião, Juíz de Fora, v. 3, n. 2, p.63-90, 2000.

HERNANDES, S. Igreja Fonte da Vida. YouTube, 2011. Disponível em: acesso em 15 dez. 2013.

JOHNSON, R. et al. O que é, afinal, Estudos Culturais? Belo Horizonte: Autêntica, 2006.

LÖWY, M. Le concept d’affinité élective en sciences sociales. Critique Internationale, Paris, n. 2, CERI, 1999.

LÖWY, M. Walter Benjamin, crítico da civilização (Prefácio). In: BENJAMIN, W. O capitalismo como religião. Organização de Michael Löwy. São Paulo: Boitempo, 2013.

MAYA Revive Drama. Globo Esporte, São Paulo, nov. 2013. Esporte Espetacular. Disponível em: http://globoesporte.globo.com/programas/esporte-espetacular/noticia/2013/11/maya-revive-drama-entrei-no-ringue-com-mike-tyson-e-fui-nocauteda.html. Acesso em: 03/11/2014.

MORAIS, I. J. Protestantes pentecostais em Goiânia: discurso e ação política. Tese (Doutorado em Sociologia) – Universidade de Brasília, 2007.

PASSOS, P. R. R.; MOREIRA, A.S. Igreja neopentecostal Fonte da Vida: estratégias de conversão e empoderamento da classe média brasileira. Estudos teológicos, São Leopoldo, v. 50, n. 1, p. 116-130 jan./jun. 2010.

SCHUTZ, A. Fenomenologia e relações sociais: textos escolhidos de Alfred Schutz. Organização de Helmut R. Wagner. Rio de Janeiro: Zahar, 1979.

SILVA, J. C. A fé no dinheiro: promessa de salvação e riqueza infinita. In: MOREIRA, A. S. (Org.). O capitalismo como religião. Goiânia: Ed. da PUC Goiás, 2012.

SILVA, J. R. Movimento neopentecostal e neoesoterismo: um enfoque sob o paradigma da orientalização do Ocidente. Plural, São Paulo, v. 18, n. 2, p. 135-159, 2011.

SOUZA, C. A. M. Prosperidade: uma promessa de Deus. Goiânia: Fonte da Vida Produções, 2008a.

SOUZA, C. A. M. Transformando promessas em bênçãos realizadas. Goiânia: Fonte da Vida Produções, 2008b.

WILLIAMS, R. Cultura e materialismo. São Paulo: Unesp, 2011.

YAMADA, M. A concepção vitalista da salvação no Brasil: as novas religiões japonesas e o pentecostalismo. REVER, São Paulo, n. 3, p. 29-49, 2004.




DOI: http://dx.doi.org/10.18224/frag.v28i1.5935

Rodapé - Fragmentos
 

Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição Sem Derivações 4.0 CC BY-NC-ND


FRAGMENTOS DE CULTURA | Pontifícia Universidade Católica de Goiás | Instituto de Filosofia e Teologia | Sociedade Goiana de Cultura | e-ISSN 1983-7828 | Qualis CAPES Preliminar 2019 = B1

Visitantes - (04/09/2017 - 03/12/2019)

Fonte: Google Analytics.