Modernization on Two Times and Its Influence in Current Religiosity

José Pereira Coutinho

Resumo


Abstract: this article develops modernization in two times. First, the processes underlying the first modernisation are addressed. Second, it is discussed the theoretical contributions related to the second modernisation, focused on its influence on contemporary religiosity. The first modernisation was characterized by the centrality of reason and the individual. The second modernisation is distinguished by the importance of the individual and the risk. In institutional religion or in individual spirituality solutions can be found to extreme individualism and for global risks, for meaninglessness and for urban isolation.

Modernização em Dois Tempos e sua Influência na Religiosidade Actual

Resumo: este artigo desenvolve a modernização em dois tempos. Primeiro, abordam-se os processos subjacentes à primeira modernização. Segundo, abordam-se os contributos teóricos relativos à segunda modernização, focada na sua influência na religiosidade actual. A primeira modernização caracterizou-se pela centralidade da razão e do indivíduo. A segunda modernização distingue-se pela importância do indivíduo e do risco. Na religião institucional ou na espiritualidade individual podem encontrar-se soluções para o individualismo extremado como para os riscos globais, para a falta de sentido e para o isolamento urbano.


Palavras-chave


First Modernization; Second Modernization; Religiosity; Primeira Modernização; Segunda Modernização; Religiosidade

Texto completo:

PDF

Referências


APPELROUTH, Scott; EDLES, Laura D. Classical and contemporary sociological theory. Los Angeles (CA): Pine Forge Press, 2008.

BAUDRILLARD, Jean. Simulacros e simulação. Lisboa: Relógio d’Água, 1991.

BAUMAN, Zygmunt. Liquid modernity. Cambridge (MA): Polity Press, 2000.

BAUMAN, Zygmunt. A vida fragmentada: ensaios sobre a moral pós-moderna. Lisboa: Relógio d’Água, 2007.

BAUMAN, Zygmunt. Liquid times: living in an age of uncertainty. Cambridge: Polity Press, 2010.

BECK, Ulrich. Risikogesellschaft. Auf dem Weg in eine andere Moderne. Frankfurt am Main: Suhrkamp, 1986.

BECK, Ulrich. A God of one’s own. Cambridge: Polity Press, 2010.

BELL, Daniel. The return of the sacred? The argument on the future of religion. British Journal of Sociology, Chichester (UK), v.28, n.4, p.419-449, Dez.1977.

BELL, Daniel. The coming of post industrial society: a venture in social forecasting. New York (NY): Basic Books, 1999.

BERGER, Peter L. Sacred canopy. Elements of a sociological theory of religion. New York (NY): Anchor Books, 1990.

DELUMEAU, Jean. Mil anos de felicidade: uma história do paraíso. Lisboa: Terramar, 1997.

DUMONT, Louis. Ensaios sobre o individualismo. Lisboa: Dom Quixote, 1992.

EPPING, Adelhard. História do pensamento filosófico na Idade-Média. In: HEINEMANN, Fritz. A filosofia no século XX. Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkian, 2010, p.157-188.

FURSETH, Inger; REPSTAD, Pal. An introduction to the sociology of religion: classical and contemporary perspectives. Aldershot: Ashgate, 2007.

GIDDENS, Anthony. As consequências da modernidade. Oeiras: Celta, 2005.

HABERMAS, Jürgen. O discurso filosófico da modernidade. Alfragide: Texto, 2010.

INGLEHART, Ronald. The silent revolution: changing values and political styles among Western publics. Princeton (NJ): Princeton University Press, 1977.

INGLEHART, Ronald; WELZEL, Christian. Modernization, cultural change, and democracy: the human development sequence. New York (NY): Cambridge University Press, 2005.

KENNY, Anthony. História concisa da filosofia ocidental. Lisboa: Temas e Debates, 1999.

KNITTERMEYER, Hinrich. A filosofia moderna: de Nicolau de Cusa a Nietzsche. In: HEINEMANN, Fritz. A filosofia no século XX. Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkian, 2010, p.189-254.

LIPOVETSKY, Gilles; CHARLES, Sébastian. Les temps hipermodernes. Paris: Grasset & Frasquelle, 2004.

LIPOVETSKY, Gilles; SERROY, Jean. A cultura-mundo: resposta a uma sociedade desorientada. Lisboa: Edições 70, 2010.

LYOTARD, Jean-François. A condição pós-moderna. Lisboa: Gradiva, 1989.

RUSS, Jacqueline. A aventura do pensamento europeu. Uma história das ideias ocidentais. Lisboa: Terramar, 1997.

STARK, Rodney. A vitória da razão. Lisboa: Tribuna da História, 2007.

TONNIES, Ferdinand. Gemeneischaft und Gesellschaft. Leipzig: Fues, 1887.

WEBER, Max. A ética protestante e o espírito do capitalismo. Lisboa: Editorial Presença, 2001.

WEBER, Max. Sociologia das religiões. Lisboa: Relógio d’Água, 2006.




DOI: http://dx.doi.org/10.18224/frag.v28i1.5760

Rodapé - Fragmentos
 

Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição Sem Derivações 4.0 CC BY-NC-ND


FRAGMENTOS DE CULTURA | Pontifícia Universidade Católica de Goiás | Instituto de Filosofia e Teologia | Sociedade Goiana de Cultura | e-ISSN 1983-7828 | Qualis CAPES Preliminar 2019 = B1

Visitantes - (04/09/2017 - 03/12/2019)

Fonte: Google Analytics.