Estudos Culturais e Comunicação: transversalidades epistemológicas

TALLES RANGEL RODRIGUES, MARIA APARECIDA FERRARI

Resumo


Este trabalho tem por objetivo geral analisar o estatuto disciplinar da Comunicação no tocante a sua imbricação com os Estudos Culturais a partir da corrente nascida em Birmingham e, posteriormente, da perspectiva latino-americana. O fio condutor analítico deste artigo são as ementas do Programa de Pós-graduação em Ciências da Comunicação da Universidade do Vale do Rio dos Sinos ofertadas entre os anos de 2009 e 2010. Metodologicamente, esta pesquisa realiza uma pesquisa bibliográfica e análise documental. A hipótese geral deste trabalho orienta-se pelo pressuposto de que a Comunicação, sendo uma disciplina que edifica seu estatuto disciplinar na transversalidade, recorre aos estudos da cultura para dar lastro a sua legitimação que se plasma por meio do cotejamento de sua institucionalização, aqui observado nas ementas sob análise.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18224/frag.v27i2.5242

Rodapé - Fragmentos
 

Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição Sem Derivações 4.0 CC BY-NC-ND


FRAGMENTOS DE CULTURA | Pontifícia Universidade Católica de Goiás | Instituto de Filosofia e Teologia | Sociedade Goiana de Cultura | e-ISSN 1983-7828 | Qualis CAPES Preliminar 2019 = B1

Visitantes - (04/09/2017 - 03/12/2019)

Fonte: Google Analytics.