Youth, Catholic Church and Internet: Approaches Possible?

Gabriel Carvalho Bungenstab

Resumo


This article seeks to understand the relationship between the youth and the Catholic Church (specifically the community of young catholic) in today's society. Assuming that the Church influences the category of youth, despite the "disenchantment of the world" emerged in modernity. We tried to see what the understandings that the Youth Ministry (as Catholics) has on the conceptualization of contemporary Brazilian youth. This requires an analysis of the Youth Ministry (PJ), the Youth Ministry of the Catholic Charismatic Renewal (CCR MJ) and Christian Leadership Training (TLC) website has been performed as well as their social networks in order to find the position of this about today's youth.

Juventude, Igreja Católica e Internet: Aproximações Possíveis?

O presente artigo busca entender a relação entre a juventude e a Igreja Católica (especificamente as comunidades de jovens católicos) na sociedade hodierna. Parte da hipótese que a Igreja influencia a categoria da juventude, apesar do “desencantamento do mundo” surgido na modernidade. Buscou-se enxergar quais os entendimentos que as comunidades de jovens católicos têm sobre a conceituação da juventude contemporânea brasileira. Para tal, foi realizada uma análise dos sites da Pastoral da Juventude (PJ), do Ministério Jovem da Renovação Carismática Católica (MJ RCC) e do Treinamento de Liderança Cristã (TLC), bem como suas redes sociais, a fim de encontrar o posicionamento desta a respeito da juventude hodierna.

Palavras-chave


Youth; Catholic Church; Disenchantment; Modernity; Juventude; Igreja Católica; Desencantamento; Modernidade

Texto completo:

PDF

Referências


BAUMAN, Zygmunt. Modernidade líquida. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2001.

BAUMAN, Zygmunt. Ética da pós-modernidade. São Paulo: Paulus, 1993.

BARDIN, Laurence. Análise de conteúdo. Lisboa: Edições 70, 1988.

BUNGENSTAB, Gabriel Carvalho. Zygmunt Bauman: da juventude sólida para a juventude líquida. Cadernos Zygmunt Bauman, São Luis, vol. 4, n. 8, p. 47-68, dez. 2014. Disponível em http://www.periodicoseletronicos.ufma.br/index.php/bauman/article/view/2758/1104 .

Acesso em: 5 fev. 2016.

BUNGENSTAB. Gabriel Carvalho. ALMEIDA. Felipe Quintão de. Os jovens e as tensões do cotidiano escolar. Revista Pedagógica, Chapecó, v.16, n.32, p. 217-233, jan./jul. 2014.

CAMURÇA, Marcelo. A realidade das religiões no Brasil no Censo do IBGE-2000. In: As Religiões no Brasil: Continuidades e Rupturas. TEIXEIRA, Faustino e MENEZES, Renata (orgs). Petrópolis, RJ: Vozes, 2006.

CAMURÇA, Marcelo Ayres; TAVARES, Fátima Regina Gomes ; PEREZ, Léa Freitas. Religião, crenças, pertenças e valores na juventude de Minas Gerais. Paralellus (Online), v. 06, p. 407-428, 2015. Disponivel em: http://www.unicap.br/ojs/index.php/paralellus/article/view/642 Acesso em: 13 fev. 2017.

CARDOZO, Carlos Eduardo da Silva Moraes. Juventude e Religião: formas de ser jovem a partir da pertença religiosa. Cadernos de Ciências Sociais da UFRPE, v. 2, p. 71, 2013.

COSTA, Antonio Carlos da. Protagonismo juvenil: adolescência, educação e participação democrática. Salvador: Fundação Odebrecht, 2000.

EISENSTADT, S. N. De geração a geração. São Paulo: Perspectiva, 1976.

ESPERANDIO, Mari Rute Gomes; LOPES, Alexander Cordeiro. Juventude e religiosidade: cartografia dos processos de subjetivação dos jovens católicos em uma comunidade de fé. Horizonte, n. 26, p. 476- 499, abr/jun. 2012. Disponivel em: http://periodicos.pucminas.br/index.php/horizonte/article/view/P.21755841.2012v10n26p476/4087 > Acesso em: 5. Abr. 2015.

FEIXA, Carles. De jóvenes, bandas y tribus. Barcelona (Espanha): Editora Ariel,1998.

FERNANDES, Silvia Regina Alves. Entre tensões e escolhas, um olhar sociológico sobre jovens na vida religiosa. Sociedade e Estado (UnB. Impresso), v. 26, p. 663-684, 2011.

FERNANDES, Silvia Regina Alves. Marcos definidores da condição juvenil para católicos e pentecostais na Baixada Fluminense ? algumas proposições a partir de um survey. Religião & Sociedade (Impresso), v. 31, p. 96-125, 2011.

FRAGOSO, Suely; RECUERO, Raquel; AMARAL, Adriana. Métodos de pesquisa para internet. Porto Alegre: Sulina, 2011.

GROPPO, Luis Antonio. Juventude: ensaios sobre sociologia e história das juventudes modernas. Rio de Janeiro: Difel, 2000.

GROPPO, Luis Antonio. O funcionalismo e a tese da moratória social na analise das rebeldias juvenis. Estudos de sociologia, Araraquara, v. 14, n. 26, p. 37-50, 2009.

HALAVAIS, Alexander. Prefácio. In: FRAGOSO, Suely; RECUERO, Raquel; AMARAL, Adriana. Métodos de pesquisa para internet. Porto Alegre: Sulina, 2011.

HINE, Christine. Virtual Ethnography. London: Sage, 2000.

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA (2011). Disponível em: http://www.ibge.gov.br/home/estatistica/populacao/censo2010/caracteristicas_religiao_deficencia/default_caracteristicas_religiao_deficiencia.shtm > Acessado em: 2. Maio. 2016.

MARIZ, Cecília. Comunidades de vida no Espírito Santo: juventude e religião. Tempo Social, v.17, n.2. 253-273, 2005.

MARTINEZ, R. Cultura viva: entrevista com Paul Willis. Tempo Social revista de sociologia da USP, v. 17, n. 2, p. 301-321, 2005. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/ts/v17n2/a13v17n2.pdf > Acesso em: 7 set. de 2015.

NOVAES, Regina. Juventude, percepções e comportamentos: a religião faz a diferença? In: ABRAMO, Helena W. (org.) Retratos da juventude brasileira: análises de uma pesquisa nacional. São Paulo: Fundação Perseu Abramo. 2005.

OLIVEIRA, Wellington Cardoso. Juventude e religião no século XXI: a crise dos compromissos religiosos. Revista de Ciências Humanas e Letras das Faculdades Integradas da Fama, n. 1, p. 1-26, 2010. Disponível em: http://www.faifa.edu.br/revista/index.php/voxfaifae/article/view/10/14 > Acesso em: 10. jun. 2016.

PAIS, Jose Machado. Jovens e cidadania. Sociologia, Problemas e Práticas. n. 49, p. 53-70, 2005.

PAIS, Jose Machado. A construção sociológica da juventude – alguns contributos. Análise Social, Lisboa, Vol. 25, n. 105-106, p. 139-165. 1990.

PAIS, Jose Machado. A juventude como fase de vida: dos ritos de passagem aos ritos de impasse. Saúde Soc., São Paulo, v. 18, n. 3, p. 371-381, 2009.

PASTORAL DA JUVENTUDE (PJ). Disponível em:< http://www.pj.org.br/ > Acesso em: 22. jun. 2014.

PIERRUCI, Flávio. O desencantamento do mundo. Todos os passos do conceito em Max Weber. São Paulo: Editora. 2003.

RAHM, Haroldo. Doze passos para os cristãos: jornada espiritual com amor-exigente. 13 ed. São Paulo: Loyola, 2007.

SOUSA, Filomena. O que é ser adulto? A sociologia da adultez. Porto: Memoria Imaterial, 2010.

SOFIATI, Flavio Munhoz. Religião e juventude: os novos carismáticos. 2. ed. São Paulo: Idéias & Letras / FAPESP, 2012.

WEBER, Max. A ética protestante e o espírito do capitalismo. São Paulo: companhia das Letras. 2004.

WILLIS, Paul. Aprendendo a ser trabalhador: escola, resistência e reprodução social. Porto Alegre: Artes Médicas, 1991.




DOI: http://dx.doi.org/10.18224/frag.v27i4.5157

Rodapé - Fragmentos
 

Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição Sem Derivações 4.0 CC BY-NC-ND


FRAGMENTOS DE CULTURA | Pontifícia Universidade Católica de Goiás | Instituto de Filosofia e Teologia | Sociedade Goiana de Cultura | e-ISSN 1983-7828 | Qualis CAPES Preliminar 2019 = B1

Visitantes - (04/09/2017 - 03/12/2019)

Fonte: Google Analytics.