The Organizational Computerization Process And Manager's Lives: A Psychodynamic Reading

Carolina Martins dos Santos, Katia Barbosa Macedo

Resumo


This research had the objective of analyzing the individual and collective strategies of mediation of the psychic suffering used in the search of psychic health contemplating subjectivity in the work as a result of the interaction between subject and dimensions of the computerized work context. The study is descriptive and exploratory. The methodology used is based on the psychodynamic work clinic, performed with a specific category, in this case, the managers of SENAI-GO. For data collection and analysis, the following techniques were used: documentary analysis, individual interviews and collective discussion space. The results pointed out the work overload demanded by the new work organization where technology is inserted and questions about normatization and discourse to be different from practice. The defensive strategies used by the group do not contribute to the cooperation and the relationship between the peers, generating the void of the collectives.

O Processo de Informatização Organizacional e as Vivências dos Gestores: uma Leitura Psicodinâmica

Esta pesquisa teve por objetivo analisar as estratégias individuais e coletivas de mediação do sofrimento psíquico utilizados na busca da saúde psíquica contemplando a subjetividade no trabalho como resultante da interação entre sujeito e dimensões do contexto laboral informatizado. O estudo possui caráter descritivo e exploratório. A metodologia utilizada fundamenta-se na clínica psicodinâmica do trabalho, realizada com uma categoria específica, no caso, a dos gestores do SENAI-GO. Para coleta e analise dos dados utilizaram-se as técnicas: análise documental, entrevistas individuais e espaço de discussão coletiva. Os resultados apontaram sobrecarga de trabalho demandado pela nova organização de trabalho onde a tecnologia é inserida e questionamentos quanto à normatização e ao discurso ser diferente da prática. As estratégias defensivas utilizadas pelo grupo não contribuem para a cooperação e o relacionamento entre os pares, gerando o esvaziamento dos coletivos.


Palavras-chave


Psychodynamics; Work Clinic; Technology; Informatization; Psicodinâmica; Clínica do trabalho; Tecnologia; Informatização

Texto completo:

PDF

Referências


CECÍLIO, Sálua. Psicologia e informática: informática e potencialização do risco à saúde no trabalho – Universidade de Uberaba, Uberaba, 1998.

DEJOURS, Christophe. A loucura do trabalho: estudo da psicopatologia do trabalho. São Paulo: Cortez, 1992.

DEJOURS, Christophe. A psicodinâmica do trabalho na pós-modernidade. In: MENDES, Ana Magnólia; LIMA, S. C. C.; FACAS, Emílio Peres (Orgs.). Diálogos em Psicodinâmica do Trabalho. Brasília: Paralelo 15, 2007. p. 13-26.

DEJOURS, Christophe. Avaliação do trabalho submetida à prova do real – Crítica aos fundamentos da avaliação. In: SZNELWAR, Laerte Idal; MASCIA, Fausto Leopoldo. Trabalho, tecnologia e organização. São Paulo: Editora Blucher, 2008.

DEJOURS, Christophe; ABDOUCHELI, Elisabeth.; JAYET, C. Psicodinâmica do trabalho: contribuições da escola dejouriana à análise da relação prazer sofrimento e trabalho. São Paulo: Ed. Atlas, 1994.

KOOPMANS, Linda. et al. Development of an individual work performance questionnaire. International Journal of Productivity and Performance Management, v. 62, n. 1, Reino Unido, 2013, p. 6-28.

MACÊDO, Kátia Barbosa. O trabalho de quem faz arte e diverte os outros. Goiânia: Ed. da PUC Goiás, 2010.

MACÊDO, Kátia Barbosa (Org.). O diálogo que transforma: a clínica psicodinâmica do trabalho. Goiânia: Ed. da PUC Goiás, 2015.

MESQUITA, Simone Maria Moreira. et al. Ergonomia, Psicodinâmica e riscos. ECOS, v. 6, n. 1, Rio de Janeiro, 2016.

PERILLEUX, Thomas. Entre le spectacle de la souffrance et l'engagement dans l'action. Revue Internationale de Psychosociologie, v. 3, n. 5, p. 127-139, França, 1996.

REBECCHI, Emílio. O sujeito frente à inovação tecnológica. Petrópolis: Vozes/Ibase, 1990.

RIFIKIN, Jeremy. O fim dos empregos. São Paulo: MBooks, 2004.

SINGER, Paul. Globalização e desemprego: diagnóstico e alternativas. São Paulo: Contexto, 1998.

TONELLI, Maria José. Os sentidos das máquinas: novas tecnologias e a aceleração no cotidiano do trabalho. 2000. Tese (Doutorado) – Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2000.

ZANELLI, José Carlos. Sobre os temas transdisciplinares em saúde mental e trabalho. In: MACÊDO, K. B. et al. (Org.). Organização do trabalho e adoecimento – uma visão interdisciplinar. Goiânia: Ed. da PUC Goiás, 2016.




Rodapé - Fragmentos
 

Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição Sem Derivações 4.0 CC BY-NC-ND


FRAGMENTOS DE CULTURA | Pontifícia Universidade Católica de Goiás | Instituto de Filosofia e Teologia | Sociedade Goiana de Cultura | e-ISSN 1983-7828 | Qualis B3

Visitantes - (01/01/2006 - 01/08/2019)
País Usuários
Brasil 34.046
Estados Unidos 1.488
Portugal 776
França 293
Moçambique 281
Angola 222
Espanha/td> 95
Chile 83
Colombia 74
Total 38.451

Fonte: Google Analytics.