Desejo e Alteridade na secção "Consciência-de-si" da Fenomenologia do Espírito de 1807 de Hegel

Jhonatan Dhimmy Fraga Macedo, Pedro Adalberto Gomes de Oliveira Neto

Resumo


Este trabalho tem o objetivo de discutir o problema da alteridade e do desejo na Fenomenologia do Espírito de 1807 de Hegel. Será, em um primeiro momento, realizada uma apresentação geral da obra e uma contextualização acerca do tema tratado na mesma. Em seguida se iniciará a discussão proposta efetivamente. Em Hegel, o reconhecimento intersubjetivo e a própria certeza de si só são possíveis via esses dois elementos, o desejo e a alteridade. Sendo assim, o desejo é apresentado de dois modos, primeiro de forma especulativa e depois de modo fenomenológico. Essa distinção qualitativa que ocorre nas dialéticas do desejo é que serão o cerne da discussão aqui apresentada. Propõe-se, assim, apresentar uma leitura sobre esse processo e argumentar sobre a importância desse momento na obra hegeliana.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18224/frag.v26i4.5066

Rodapé - Fragmentos
 

Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição Sem Derivações 4.0 CC BY-NC-ND


FRAGMENTOS DE CULTURA | Pontifícia Universidade Católica de Goiás | Instituto de Filosofia e Teologia | Sociedade Goiana de Cultura | e-ISSN 1983-7828 | Qualis CAPES Preliminar 2019 = B1

Visitantes - (04/09/2017 - 03/12/2019)

Fonte: Google Analytics.