Teoria Social e Etnicidade: uma interpretação hermenêutica das noções de nação e raça na conteporaneidade

Jean Carlo de Carvalho Costa

Resumo


O objetivo deste ensaio é demonstrar o valor da idéia de nação na sociedade moderna e o modo como a noção de raça adquiriu importância nas inquietações relativas à  formação da nacionalidade na Modernidade. Neste sentido, concepções relativas à s idéias de nação e raça na teoria social clássica (Max Weber e Marcel Mauss) e contemporânea (Norbert Elias, Ernest Gellner, Benedict Anderson e Anthony Smith) foram revisitadas, dando especial atenção ao conceito mítico-simbólico de nação presente em Smith. Tomou-se como heurística a hermenêutica histórica de Hans-Georg Gadamer, perspectiva teórico-metodológica cuja inovação recai na constituição de uma interpretação na qual a ênfase se encontra no produto do diálogo entre as épocas e no caráter eminentemente reflexivo, relacional e dialógico que as constitui.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18224/frag.v17i6.506

Rodapé - Fragmentos
 

Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição Sem Derivações 4.0 CC BY-NC-ND


FRAGMENTOS DE CULTURA | Pontifícia Universidade Católica de Goiás | Instituto de Filosofia e Teologia | Sociedade Goiana de Cultura | e-ISSN 1983-7828 | Qualis CAPES Preliminar 2019 = B1

Visitantes - (04/09/2017 - 03/12/2019)

Fonte: Google Analytics.