Repensando a Antropologia: E. Leach e as Teorias de Parentesco

Marcos Alfonso Spiess, Marcos Vinícius da Costa Meireles

Resumo


Resumo: com base na obra Repensando a Antropologia (1961), do antropólogo Edmundo Leach (1910-1989), este trabalho analisa o contexto, as heranças teóricas e os principais debates que perpassaram as teorias de parentesco na primeira metade do século XX. Evidenciando o debate entre Radcliffe-Brown e Lévi-Strauss, chega-se à proposta de Leach, o qual enfatiza o casamento e as alianças como possibilidade analítica.
Palavras-chave: Parentesco. Repensando a Antropologia. Edmundo Leach.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18224/frag.v26i2.4904

Rodapé - Fragmentos
 

Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição Sem Derivações 4.0 CC BY-NC-ND


FRAGMENTOS DE CULTURA | Pontifícia Universidade Católica de Goiás | Instituto de Filosofia e Teologia | Sociedade Goiana de Cultura | e-ISSN 1983-7828 | Qualis CAPES Preliminar 2019 = B1

Visitantes - (04/09/2017 - 03/12/2019)

Fonte: Google Analytics.