Identifying Environmental Factors that Link When Eating Compulsive: a Behavioral Analytical Vision

Gina Nolêto Bueno, Giselle Gomes Lobo, Sônia Maria Mello Neves

Resumo


Compulsive eating behavior is characterized by ingestion of large amounts of food within a defined period of time (up to two hours), accompanied by a sense of loss of control over what and how much. Thus, this study proposed to functionally analyze compulsive eating. With this purpose, it presents results of analytical-functional studies that, besides describing their function of this food pattern, also propose behavioral interventions, as a counter-control to compulsive eating. Therefore, it demonstrates the methodology of investigation and intervention for this complex class of operant that can be extinguished only through procedures of reorganization of environmental variables and training of alternative behaviors to these.

Fatores Ambientais que se Relacionam ao Comer Compulsivo: Uma Visão Analítico-Comportamental

O comportamento alimentar compulsivo se caracteriza pela ingestão de grande quantidade de alimento em um período de tempo delimitado (até duas horas), acompanhado da sensação de perda de controle sobre o que e o quanto se come. A abordagem analítica comportamental possui a visão do papel seletivo do ambiente sobre as ações do organismo, logo o comportamento. Este artigo objetiva explorar o entendimento analítico comportamental acerca do comer compulsivo e informar sobre os fatores ambientais descritos como controladores desse comportamento-problema.


Palavras-chave


Alimentary compulsion; Eating Disorders; Analyze of the Behavior; Functional Evaluation; Compulsão Alimentar; Transtornos Alimentares; Análise do Comportamento; Avaliação Funcional

Texto completo:

PDF

Referências


ANDERY, M. L.; MICHELETTO, N.; SERIO, T. M. Modo causal de seleção por consequências e a explicação do comportamento. Comportamento e Causalidade, 31, 45-49, 2007.

BANACO, R. A. Técnicas cognitivo-comportamentais e análise funcional. Sobre comportamento e cognição, 4(1), 75-82, 1999.

BERNARDI, F.; CICHELERO, C.; VITOLO, M. R. Comportamento de restrição alimentar e obesidade. Revista de Nutrição, Campinas, v.18, n. 1, p. 85-93, (2005).

BUENO, G. N.; BRITTO, I. A. G. S. A esquizofrenia de acordo com a abordagem comportamental, 2013, Curitiba: Juruá Editora.

BUENO, G. N. et al. Psicopatologias de acordo com as abordagens tradicional e funcional. Comportamento em foco, 4, 27-38.

BUENO, G. N.; BRITTO, I. A. G. S. Uma abordagem funcional para os comportamentos delirar e alucinar. Revista Brasileira de Terapia Comportamental e Cognitiva,13(1), 4-15, 2011.

BUENO, G. N.; MAGRI, M. R.; NOGUEIRA, G. R. Análise Funcional: Tecnologia para o controle de comportamentos alimentares problema. Fragmentos de Cultura, 24, 49-59, 2011.

COSTA, S. E. G. C.; MARINHO, M. L. Um modelo de apresentação de Análise Funcionais do Comportamento. Revista Estudos de Psicologia, 19(3), 43-54, 2012.

DARWICH, R. A.; TOURINHO, E. Z. Respostas emocionais à luz do modo causal de seleção por consequências. Revista Brasileira de Terapia Comportamental e Cognitiva, 7(1), 107-118, 2005.

DIDDEN, R. Functional analysis methodology in developmental disabilities. Em: P. Sturmey. Functional analysys in clinical treatment, 65-86,. San Diego: Elsevier, 2007.

FERREIRA, A. B. D. H. Mini Aurélio: o dicionário da língua portuguesa. Curitiba: Positivo, 2008.

FRANÇA, G. V. A. Compulsão Alimentar em Adultos: um estudo epidemiológico de base populacional em Pelotas – RS. Dissertação apresentada ao programa de Pós-Graduação em Epidemiologia da Faculdade Federal de Pelotas, 2010.

GRILO, C. M.; SHIFFMAN, S; CARTER-CAMPBELLl, J. T. Binge eating antecedents in normal weight nonpurging females: Is there consistency? The Internacional Journal of Eating Disorders, 16 (3), 239-249, 1999.

JACKSON, B. et al. Motivations to eat: Scale development and validation. Journal of Research in Personality,37(4), 297-318, 2003.

KIENEN, N.; MITSUEKUBO, O.; BOTOME, S. P. Ensino programado e programação de condições para o desenvolvimento de comportamentos: alguns aspectos no desenvolvimento de um campo de atuação do psicólogo. Acta Comportamentalia, 21(4), 481-494, 2013.

KJELSAS, E.; BORSTING, I.; GUIDDE, C. B. Antecedents and consequences of binge eating episodes in women with an eating disorder. Eating and Weight Disorders-Studies on Anorexia, Bulimia and Obesity, 9(1), 7-15, 2004.

LAPPALAINEN, R. & TUOMISTO, M. T. Functional behavior analysis of anorexia nervosa: applications to clinical practice. The Behavior Analyst Today, 06 (3), 166-177, 2005.

LOBO, G. G.; MELLO, S. M.; BUENO, G. N. Comportamento alimentar compulsivo em mulheres obesas sob a perspectiva da Abordagem Comportamental. 2015 Dissertação (Mestrado em Psicologia) – Pontifícia Universidade Católica de Goiás, Goiânia, 2015.

LORO, A. D.; ORLEANS, C. S. Binge eating in obesity: Preliminary findings and guidelines for behavioral analysis and treatment. Addictive Behaviors, 6,155–166, 1981.

MACEDO, M.; ESCOBAL, G.; GOYOS, C. Escolha e preferência por alimentos com ou sem valor calórico em crianças com deficiência intelectual e sobrepeso. Acta Comportamentalia, 21(1), 83-98, 2013.

MARTIN, G.; PEAR, J. Modificação de comportamento: o que é e como fazer. São Paulo: Roca, 2009.

MATOS, M. A. Análise Funcional do Comportamento. Revista Estudo de Psicologia, 16(3), 8-18, 2003.

MEYER, S. B. Análise Funcional do Comportamento. Em: Costa, C. E., Luzia, J. C., Sant’anna, H. H. N. (Orgs.). Primeiros passos em análise do comportamento e cognição (75-91). São Paulo: Esetec, 2003.

MOSCA, L. N. et al. Compulsão Alimentar Periódica de Pacientes em Tratamento para Redução do Peso. Journal Health Science Institute, 28, 59-63, 2010.

NASCIMENTO, R. Análise de Contingências aplicada a um caso de obesidade. Pós em revista, (4), 14-24, 2011.

NENO, S. Análise Funcional: Definição e Aplicação na Terapia Analítico Comportamental. Revista Brasileira de Terapia Comportamental e Cognitiva, 5(2), 151-165, 2003.

NETO, C. M. B. Análise do comportamento: Behaviorismo radical, análise experimental do comportamento e análise aplicada do comportamento. Interação em Psicologia, 6(1), 13-18, 2002.

NETTO, C. A. Psicobiologia do comportamento alimentar. Em: M. A. A Nunes, J. C. Appolinário, A. L. G. Abuchaim & V. Coutinho (Eds.). Transtornos alimentares e obesidade (47-53). Porto Alegre: Artmed, 1998.

NEVES, S. et al. Obesidade e a Teoria de Determinação Skinneriana: correspondências de relatos de crianças. Comportamento em foco, 1, 455-468, 2011.

NOBREGA, L. G.; BUENO, G. N. Anorexia Nervosa e tentativa de suicídio pela perspectiva da análise do comportamento. Em: C. Vichiat al. (Orgs.). Comportamento em foco 3 (25-44). São Paulo: ABPMC, 2014.

PHILLIPI, S. T. Pirâmide dos alimentos: fundamentos básicos da nutrição. Barueri, São Paulo: Editora Manole, 2008.

QUAIOTI, T.; ALMEIDA, S. Determinantes psicobiológicos do comportamento alimentar: uma ênfase em fatores ambientais que contribuem para a obesidade. Psicologia USP, 17(4), 193-211, 2006.

REIS, A. A.; da ROCHA TEIXEIRA, E.; PARACAMPO, C. C. P. Auto-regras como variáveis facilitadoras na emissão de comportamentos autocontrolados: o exemplo do comportamento alimentar. Interação em Psicologia, 9(1), 8-15, 2005.

ROCHA-COUTINHO, M. L. A análise do discurso em Psicologia: Algumas questões, problemas e limites. Em: L. de Souza, M. de F. Q. de Fretas & M. M. P. Rodrigues (Orgs.), Psicologia: Reflexões (im)pertinentes (317-345). São Paulo: Casa do Psicólogo, 2008.

SKINNER, B. F. Sobre o Behaviorismo. Tradução organizada por M.P. Villalobos. 11a Edição: São Paulo. Editora Cultrix, 2005.

SKINNER, B. F. Ciência e Comportamento Humano. Tradução por J. C. Todorov & R. Azzi. 10a Edição. São Paulo: Martins Fontes, 2003.

SOUZA, D. G. A evolução do conceito contingência? Em: R. A. Banaco (Org.), Sobre comportamento e cognição (82-87). Santo André: Arbytes, 1997.

STACCIARINI, J. A fome e a globalização x a globalização da fome: causas e consequências da fome no limiar do terceiro milênio. Boletim Goiano de Geografia, 16(1), 41-52, 2008.

STICKNEY, M. I.; MILTENBERG, R. G.; WOLFF, G. A descriptive analysis of factors contributing of binge eating. Journal of Behavior Therapy and Experimental Psychiatry, 30, 177-189, 1999.

VALE, A. M. O.; ELIAS, L. R. Transtornos Alimentares: uma perspectiva analítico-comportamental. Revista Brasileira de Terapia Comportamental e Cognitiva,13(1), 52-70, 2011.

VAZ, D. S. S., BENNEMAN, R.M. Comportamento alimentar e hábito alimentar: uma revisão. Revista Uningá Review 20(1), 108-112, 2014.

VITOLO, M. R.; BORTOLONI, G. A.; HORTA, R. L. Prevalência da compulsão alimentar entre universitárias de diferentes áreas de estudo. Revista de Psiquiatria. Rio Grande do Sul. Vol. 28 (1), 20-26, 2006.

WEDIG, M. M.; NOCK, M. K. The functional assessment of maladaptive behaviors: A preliminary evaluation of binge eating and purging among women. Psychiatry research, 178(3), 518-524, 2010.

WOLF, A. M. et al., A nationwide survey on bariatric surgery in Germany-results. Obesity surgery, 19(5), 632-640, 2009.




DOI: http://dx.doi.org/10.18224/frag.v28i2.4763

Rodapé - Fragmentos
 

Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição Sem Derivações 4.0 CC BY-NC-ND


FRAGMENTOS DE CULTURA | Pontifícia Universidade Católica de Goiás | Instituto de Filosofia e Teologia | Sociedade Goiana de Cultura | e-ISSN 1983-7828 | Qualis B3

Visitantes - (01/01/2006 - 01/08/2019)
País Usuários
Brasil 34.046
Estados Unidos 1.488
Portugal 776
França 293
Moçambique 281
Angola 222
Espanha/td> 95
Chile 83
Colombia 74
Total 38.451

Fonte: Google Analytics.