O Patrimônio Cultural e a Cidade: experiências locais em torno da preservação de moradias

Roberta Sampaio Guimarães

Resumo


Este artigo analisa os diversos usos das categorias patrimônio, moradia e vizinhança pelos moradores de uma vila na cidade do Rio de Janeiro, que solicitaram, em 2002, o seu tombamento como uma àrea de Proteção do Ambiente Cultural. Sentindo-se ameaçados pelo crescimento urbano, esses moradores viram na lei patrimonial um possível instrumento contra a atuação do mercado imobiliário.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18224/frag.v17i4.354

Rodapé - Fragmentos
 

Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição Sem Derivações 4.0 CC BY-NC-ND


FRAGMENTOS DE CULTURA | Pontifícia Universidade Católica de Goiás | Instituto de Filosofia e Teologia | Sociedade Goiana de Cultura | e-ISSN 1983-7828 | Qualis CAPES Preliminar 2019 = B1

Visitantes - (04/09/2017 - 03/12/2019)

Fonte: Google Analytics.